Guia da Semana

Experiência única!

A partir de agora tudo é uno. Na verdade sempre foi, desde que nascemos, mas a medida que o tempo passa você irá sentir isso com mais intensidade. Assim é a vida de quem é filho único!



Quantos anos você tem? Já parou para pensar como foi sua vida até agora? Sempre procurando fazer amigos... Adorava quando a casa estava cheia e os primos vinham visitar. Um vizinho amigo, nossa, "meu melhor amigo"! A busca incessante por uma companhia.

Alguns filhos únicos são mais perceptivos quando crianças e ficam implorando aos pais que lhes dêem um irmãozinho. Isso muitas vezes funciona! Mas quando somos adolescentes, a coisa fica mais complicada, os pais querem mesmo que você cresça, estude, seja alguém na vida, faça seu próprio caminho. Ah, claro, sozinho! Ser filho único é ser sozinho. Pensando no futuro: você vai cuidar dos seus pais, já velhinhos, terá que dar conta dos dois, não há irmãos, ninguém vai dividir com você esse fardo. Não estou dizendo que cuidar de quem cuidou de você a vida inteira é algo ruim, pelo contrário, nada mais gratificante que devolver aos pais todo o carinho e cuidado que recebeu a vida toda. Mas, ter irmão é compartilhar tudo, desde o carinho até os problemas.

Como nem tudo é um mar de rosas, existem os irmãos, aqueles que são em três ou em cinco, mas que não se falam entre eles. A cada encontro é um briga. Quando crianças se adoravam, mas o tempo passa e as pessoas se estranham quando criam personalidades. É, de repente, ser filho único nem é tão ruim assim.

Pois é, existem os dois lados. O lado ruim é esse que já falamos, sobre a solidão, a busca por atenção de alguém, ou até de algo. Qualquer coisa que não nos deixe sozinhos. Mas, com certeza existe o lado bom. Você dá mais valor a tudo o que acontece, só que com você mesmo, claro, afinal você é filho único!

Olha que delícia, quando éramos crianças, nossos pais tinham exclusividade, não precisávamos dividi-los com ninguém. Ganhávamos os melhores presentes de Natal, afinal era UM presente, um bem grande. Você acaba sendo especial. Seus pais só têm olhos para você! E eu ainda que além de filha única era também neta única. Sim, meu pai é filho único. Imagina o paparico que meu avô tinha por mim. Eeeee delícia!

Bom, mas agora deixamos de ser crianças. E o que quero dizer a você é que não está sozinho, há um mundo aí fora, cheio de oportunidades, de companhias, de felicidade. Você apenas nasce filho único, mas a vida lhe dá irmãos, pessoas que você mesmo escolheu para estarem ao seu lado. Do colégio à faculdade, no trabalho, na diversão, amigo do amigo que vira seu melhor amigo!

Quando crianças não tivemos a opção de escolher se queríamos ter um irmão ou não, mas agora é possível escolher. Você decide quem estará ao seu lado, pode escolher até por signo, não importa, você só vai conviver com quem realmente gosta. Além disso, ainda há tempo muito tempo para constituir uma família, quem sabe com uns dois filhos. E o melhor disso é que lá na frente, quando seus pais dependerem de você, haverá alguém para compartilhar, seja ele um melhor amigo ou um companheiro, marido ou esposa.

Eu, como filha única, muitas vezes olhei para o futuro e tive medo. Não sou mais uma adolescente, mas ainda tenho muito tempo. Já conquistei verdadeiros amigos e ainda posso constituir uma família, de preferência bemmmm grande, com muita gente correndo pela casa, muitas festas no fim de semana e, no Natal, uma árvore abarrotada de presentes.

Eu aprendi a dividir o carinho da minha mãe, adotando cinco gatos e um cachorro. Pode parecer engraçado, mas eles muitas vezes são mais carentes do que nós, seres humanos. Um bicho de estimação pode ser a saída para a solidão de um filho único, só não vale crescer latindo, em vez de falando...

Você já pensou no seu futuro? O que gostaria de acrescentar à sua vida ´única´? Você se sente sozinho por ser filho único? Gosta, não gosta? Talvez isso não mude absolutamente nada em sua vida. É, tanto faz! Pense nisso... Depois, se quiser, me conte!

Beijos

Leia também:

? Bicho pra que te quero!

? Limpando a Alma

? Ciúme além do amor

? Nós temos a força!

Quem é a colunista: Tatiana Carboni

O que faz: Jornalista, Diretora da C+L Comunicação em Negócios e apaixonada por gatos.

Pecado gastronômico: Massas, Mc Donald´s e Io-Iô Cream (nossa, que gorda!)

Melhor lugar do Brasil: Minha cama, seja onde ela estiver, com meus dois gatos - Elga Maria e Bred Pit Augusto. Confesso que gostaria que minha cama estivesse em algum lugar entre Recife, Fortaleza e Salvador.

Fale com ela: tatianacarboni@gmail.com

Atualizado em 1 Dez 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte