Guia da Semana

Faça você mesmo

Os trabalhos extra-classe estão longe de ser a melhor parte da vida escolar. No entanto, eles têm suas funções e objetivos, por isso, não deixe de fazê-los

Foto: Getty Images

Ir ao colégio não chega a ser um tormento para a maioria dos adolescentes. No entanto, na hora de fazer os trabalhos extra-classe e as lições de casa, a escola vira um verdadeiro martírio. Para evitar a fadiga e aumentar o tempo livre das atividades escolares, alguns estudantes optam por pagar para alguém fazer seus trabalhos. Mas será que vale a pena?

Não é nem preciso dizer que a resposta é um grande "não". "Eu acho que isso é um desfavor pra formação e educação do aluno. O aluno, tanto no ensino básico como no superior, está se formando e tem competências e habilidades que devem ser construídas nesse período", diz o psicólogo e professor do Colégio Humboldt Cláudio de Oliveira Filho.

Fazer as atividades extra-classe é trabalhoso e sempre exige dedicação e paciência. E isso, ninguém pode negar. No entanto, eles não são distribuídos pelos professores por acaso. "Uma das funções do trabalho escolar é fazer com que o aluno desenvolva competências e habilidades", explica o professor.

A estudante Fernanda Mayara da Silva, 16, tem um colega que já pagou para ter um trabalho extra-classe feito. "Ele ia mal em geografia, pediu para um amigo fazer, pagou e tirou 10. Mas esse 10, na verdade, não vale nada", diz a estudante. Na opinião de Fernanda, as atividades escolares não são mais do que obrigação dos alunos. "Quem faz esse tipo de coisa é imoral. Essa é uma obrigação sua, pedir para outra pessoa fazer e ainda pagar não tem sentido", justifica.

´Orçamento´
Para descobrir o quanto você gastaria caso fosse pagar alguém para fazer suas atividades escolares, o Guia da Semana fez uma breve pesquisa. Segundo ela, cada página custaria cerca de R$ 9,00, ou seja, se seu trabalho tivesse 10 folhas, você desembolsaria quase R$ 100,00. No entanto, o maior prejuízo nessa história não é financeiro, e sim, intelectual.

"Quem faz um trabalho desses está trazendo prejuízo para a sociedade. Porque ele vai pôr no mercado um profissional que não se desenvolveu. Eu acho que as faculdades e escolas devem orientar os alunos para fazer o trabalho. Isso não é mercadoria", diz o professor Cláudio. Por tudo isso é que vale a pena pensar duas vezes antes de tomar a decisão de pagar para ter seu trabalho feito.

Soluções
A dificuldade em determinadas matérias e a falta de tempo são problemas mais do que compreensíveis e que, muitas vezes, atrapalham a vida escolar dos alunos. No entanto, essas dificuldades não podem ser usadas como desculpa para que o estudante não faça os trabalhos extra-classe. Afinal, sempre existe uma saída.

Para Cláudio, o professor pode ajudar, e muito, os alunos a melhorar o desempenho escolar. "Quando você trabalha com educação, você tem que ter uma postura de educador, cujo papel é orientar o aluno e investir pra que ele construa a formação dele e aprenda", diz.

Fernanda concorda com o professor e acredita que os estudantes que estão com dificuldade devem deixar o orgulho de lado e assumir o que não sabem. "Quem está com problemas em alguma matéria pode procurar ajuda com os amigos ou com o professor. Fazer aulas de recuperação mesmo sem estar de reforço pode ajudar também", sugere.

Como evitar?
Na opinião do professor Cláudio, os pais devem prestar atenção nos filhos e suas dificuldades quando o assunto é escola. "Os pais devem sempre escolher profissionais que cuidem adequadamente dos seus filhos. Isso pode ser feito por um professor da própria escola ou um professor particular. Eu ajudo o aluno no sentido de dar orientação, de indicar bibliografia. Pra que ele vá buscar a informação e pesquisar", diz o professor.

Foto: Getty Images

E, como educador, Cláudio também tem seus métodos para incentivar os alunos a pesquisar e desenvolver seus próprios trabalhos. "Geralmente solicito atividades que não vão cair na cópia. Um trabalho em que o aluno vai usar informações obtidas nos livros e na Internet, mas ele vai ter que fazer uma produção própria", explica.

Além disso, o professor limita a quantidade de material digital que seus alunos podem usar. "Eu fixo com os alunos a quantidade de coisas da Internet que eles podem usar, a quantidade de livros que eles devem usar. Não pode só pesquisar em Internet. Tem que ter uma parte do trabalho pesquisada em livros, eu exijo a bibliografia", diz.

O que fazer?
Dificuldades com matérias específicas e falta de tempo são apontados como os maiores problemas na hora de fazer os trabalhos escolares. Nesses casos, o que não se pode fazer é deixar o problema pra lá, achando que as coisas vão se resolver em um piscar de olhos. Confira algumas dicas para dar um jeito nesses empecilhos:

? Converse com seus pais e exponha a situação.
? Se você estiver com dificuldades, procure a ajuda de um amigo que vá bem na matéria com a qual você está tendo problemas.
? Procure orientação de algum professor, mesmo que seja fora do horário de aula.
? Organize seus horários para que a falta tempo não seja o problema na hora de fazer as atividades extra-classe.



Colaboraram:
? Rebeca Rocha
Assessora de imprensa do Colégio Humboldt
? Cláudio de Oliveira Filho
Psicólogo e professor do Colégio Humboldt

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte