Guia da Semana

Filhos temporãos

Saiba como pais com idades de "avôs" encaram a situação de ter um filho bem depois da maturidade

Foto: sxc.hu


O tempo passou, os filhos cresceram; a missão está cumprida. No entanto, bate aquela vontade de voltar a ser mãe ou pai e o casal opta por ter mais um filho. Às vezes não têm a oportunidade de escolher, quando a família menos espera, acontece. A idade já não é um problema nos dias de hoje. E para aqueles que vivem um outro relacionamento com uma nova pessoa, ter um filho depois de alguns anos pode ser sinônimo de jovialidade e vida.

Foi o caso do militar aposentado Valter Hipólito e da contadora Nancy Soares: ele aos 54 e ela aos 44 resolveram ter um bebezinho para desfrutar da nova união. Os dois já tinham filhos. Valter tinha um de 20 anos e uma de 18. Nancy tinha um de 16. E mesmo assim, depois de muita luta ela conseguiu engravidar. "O médico disse que não havia quase nenhuma chance disso acontecer, mesmo assim continuamos tentando até que deu certo", conta Valter orgulhoso.

A nova aventura a princípio assusta, mas segundo ele foi muito mais fácil se dedicar ao filho temporão. "Eu já tinha uma experiência, sempre cuidei dos meus filhos e com o Gabriel, que agora tem 5 anos, a relação é maravilhosa, brinco mais, sou um pai que desfruta de todos os momentos." Para ele, essa vivência hoje exige mais curtição do que na época em que educou seus filhos quando alega que era muito jovem.

A irmã que parece mãe
Foto: sxc.hu
A psicoterapeuta Maura de Albanesi explica que depois dos 40, idade que geralmente a mulher já cuidou dos outros filhos ela passa a refletir sobre algumas questões existencialistas e que a gravidez neste período só pode fazer bem. "Ela deposita essa força para o filho e como já cuidou e educou tende a ser mais madura e solta. Deixa de ser a mãe neurótica. Inclusive o filho é mais bem educado". Isso porque, ela já sabe os erros que cometeu e passa a ser mais tranqüila.

Para os homens que já foram pais e voltaram a ser depois de mais velhos, a calma não é a mesma da esposa como conta Maura: "Eles se preocupam demais com a questão financeira. Mas, apesar disso, são extremamente mais pacientes do que foram no passado com os outros filhos".

Em relação aos irmãos, se eles forem do mesmo pai e mãe, a tendência é que aproveitem e curtam essa nova fase. Ensinem os pequenos, brinquem muito e tenham grande intimidade com ele, já que essa criança vai ser sempre a caçulinha da família. No entanto, se o irmão for de outro relacionamento, pode haver certa resistência, "É muito normal que os adolescentes e mesmo se já forem maiores de idade sintam ciúmes da criança. Os filhos mais velhos acreditam que com a chegada de um bebê perdem a atenção para o outro parceiro ou parceira e para a nova criança."

Maura explica também que os filhos temporãos costumam ter algumas características em comum. Pelo fato de conviverem o tempo inteiro com pessoas mais velhas, acabam sendo crianças com jeito de adultos. "Isso não é bom nem ruim, faz parte da vida de cada um. É natural, ele não enfrenta tanto tabu dentro de casa, convive com os amigos dos irmãos mais velhos, com os primos, com os pais, ou seja, é inevitável que a criança acabe ganhando esse jeito ´adultinho´ e amadureça mais cedo do que seus colegas de escola".

E a mãe que parece avó
Foto: sxc.hu


Filhos depois da maturidade: ponto de vista e os avanços da medicina
Os homens produzem espermatozóides a vida inteira. Portanto, eles são sempre férteis se não apresentarem nenhum doença. Segundo a UFSC, 40% dos casos de infertilidade são ocasionados pelo sexo masculino, sendo 70% por ocorrência de varicoceles, 20% por processos inflamatórios e 10% por disfunções hormonais. A infertilidade nos homens pode se manifestar de várias formas, tanto na diminuição no número de espermatozóides quanto na má da qualidade destas células. Mas, geralmente quem já teve um filho consegue ter outro.

Já para a mulher, a questão é mais complicada. Não existe uma idade limite para ela engravidar. Com o tempo a fertilidade diminui e depois dos 40 anos ela é menos comum, mas não impossível. Enquanto a mulher produzir óvulos ela pode engravidar e isso acontece até que ela entre na menopausa. "Com a vida moderna mesmo mulheres que não tiveram filhos quando jovens podem engravidar depois dos 40, com os tratamentos de fertilização oferecidos pela medicina", afirma Tânia Schupp, assistente de obstetria e ginecologia do Hospital das Clínicas de São Paulo.

Atualizado em 1 Dez 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte