Guia da Semana

Fugindo do trivial

Pense bem antes de matricular o seu filho em um esporte tradicional. São várias opções para ele se divertir e se exercitar com segurança



O início do ano é traumatizante quando o assunto é dinheiro. Desembolsar boa parte do salário e alguns resquícios do 13º no IPVA, IPTU, a fatura do cartão de crédito, a matrícula da escola das crianças e entre outros tantos compromissos. E é principalmente essa galerinha a responsável por boa parte destes gastos exorbitantes. 

O início do ano letivo é a época chave para matriculá-los no judô, na natação ou no ballet. Mas que tal você mudar um pouco a rotina da garotada e optar por um esporte diferente? O Guia da Semana selecionou algumas modalidades pouco conhecidas no Brasil, mas que garantem o entretenimento e a saúde dos pequenos!

Futebol americano
Esporte pouco difundido no país, é uma modalidade praticada em equipe. Ele surgiu de uma variação do rugby e que recompensa a velocidade, agilidade, capacidade tática e força bruta dos jogadores que se empurram, bloqueiam e perseguem uns aos outros, tentando fazer avançar uma bola em território adversário durante uma hora de tempo de jogo, que se transforma em três ou quatro de tempo real. É um dos esportes com maior pretígio nos Estados Unidos.

Beisebol
É um jogo com dois times de nove pessoas e quatro juízes. Os dois times se alternam na defesa e no ataque. Os jogos são divididos em nove tempos e cada tempo é dividido em duas partes. Um time ataca na primeira e se defende na segunda e vice-versa. Depois do time defensor eliminar 3 jogadores da equipe oposta, eles trocam de posição.

Rugby

O rugby é um esporte coletivo, originário da Inglaterra, sendo inicialmente concebido como uma variação do futebol. É composto por 15 atletas em campo. A bola de rugby é em formato oval, de couro ou de material sintético. O campo é em formato retangular, tem comprimento máximo de 144 metros e 70 metros de largura. A superfície é de grama, mas também pode ser de areia, barro, neve ou grama artificial.

Softbol
Com muitas jogadas semelhantes a do beisebol, a modalidade seria uma versão mais "soft" (leve, em inglês) do esporte, por isso muito praticada pelo público feminino. As diferenças para o beisebol estão no campo, que é menor; o tempo de jogo, que é de 7 contra 9 do beisebol; a bola é maior; o lançamento é feito por baixo, na altura do quadril, enquanto que no beisebol é feito por cima.

Kendo
O Kendo chegou ao Brasil com os primeiros imigrantes japoneses, a partir de 1908. Esta é uma arte tradicional de esgrima japonesa que foi desenvolvida pelos Samurais e lida com as habilidades físicas e mentais necessárias para o confronto. O seu objetivo é exercitar os aspectos morais e espirituais do indivíduo.

Serviço:
Associação de Futebol Americano no Brasil
(21) 8818-1801

Associação Brasileira de Rugby
(11) 3864-1336

Confederação Brasileira de Beisebol e Sofbol
(11) 5034-9904

Confederação Brasileira de Kendo
 (11) 3031-1109

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte