Guia da Semana

Herói ou vilão?

Vídeo game japonês pode propiciar problemas físicos em usuários

Foto: nintendo.com / Arte: Fernando Kazuo

A empresa japonesa Nintendo, com o intuito de revolucionar o mercado internacional de vídeo games, lançou seu aparelho de terceira geração com um diferencial capaz de fazer o público vibrar a princípio. O Wii, através de seu controle, dá ao jogador uma possibilidade jamais vista nos produtos oferecidos pelos concorrentes. Agilidade e disposição são fatores fundamentais para brincadeira, pois em uma partida de tênis virtual, o aparelho irá funcionar igual a uma raquete, sendo necessário balançar as mãos e manejar o utensílio como se a disputa fosse verdadeira. Porém, todo o exercício físico realizado na prática vem causando desconforto em muitos jovens.

Wii Remote
Foto: nintendo.com
Irresistíveis e viciantes são os principais adjetivos utilizados pelos fãs para definir a maioria dos jogos lançados para o console. Títulos que marcaram a história, como o do famoso encanador, baixinho e bigodudo, o elfo de madeixas louras e roupa de cor verde ou a perspicaz pirata espacial, integram o elenco dos mais procurados, que ganham seqüências mais avançadas para oferecer uma melhor experiência dos velhos clássicos. Para a empresa, a interatividade é o futuro, mas tamanha liberdade vem causando preocupações ao redor do mundo, pois alguns usuários estão sofrendo após a utilização do aparelho.

A principal reclamação são as dores sentidas, freqüentes nos ombros, pescoço, em toda a extensão dos braços e em outras partes, como costelas ou regiões abdominais. Como todo exercício físico, jogar Wii necessita de um bom condicionamento, como explica o coordenador da Unidade Assistencial do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia e cirurgião de quadril, Doutor Eduardo Rinaldi: "As mesmas regras aplicadas à prática de qualquer tipo de esporte devem ser assimiladas. Preparação para aquecer os músculos é bastante indicado para evitar este tipo de problema".

Metroid Prime 3: Corruption,
um dos jogos mais cobiçados
Foto: nintendo.com
"A resistência do indivíduo irá aumentar e logo ele se acostumará, porém cada um possui um limite e, caso algum dos sintomas persistirem, um médico precisará ser consultado. O risco de lesões é nulo devido a falta de contato com os outros participantes, mesmo se determinado jogo exigir um esforço maior. A atividade é bastante saudável, tanto para crianças quanto para adolescentes ou adultos e evita o sedentarismo. Não deixar o relacionamento com os amigos de lado e não abandonar outras modalidades de lazer para viver apenas em função do vídeo game também são questões relevantes", afirma Eduardo.

Sentindo na pele

Antenada nas novidades deste segmento e atraída pelos belos gráficos do console, Thaís Ribeiro não resistiu a tentação e acabou adquirindo o Wii. No começo, a garota comenta que a dificuldade em se adaptar a nova tecnologia foi grande, porém com a constante prática tudo ficou mais fácil. "O problema é assimilar que o controle obedece ao movimento da sua mão. Em jogos de tiro, como Resident Evil, é mais complicado se acostumar", afirma, evidenciando em seguida as vantagens do aparelho: "É uma experiência única. Aqueles que exigem uma interação completa, como Wario, são mais estimulantes".

Thaís Ribeiro
Foto: arquivo pessoal
"Fiquei por sete horas seguidas, somente pararei no momento em que meu braço não respondia mais, estava extremamente dolorido. Senti muita dor nos músculos, do antebraço até o ombro, e o pulso praticamente não se mexia. No meu caso foi um exagero, mas com duas horas já dá pra sentir o tradicional desconforto. Eu recomendo alongar o corpo todo sempre, pois você se mexe muito. É mais fácil ficar de pé do que deitado ou sentado, então é natural forçar as pernas e o pescoço também. Evidente que fazer uma pausa de vez em quando é importante".

Rafael Slonik garante que nunca foi muito adepto da modalidade, brincava bastante quando pequeno e se divertia no computador de maneira moderada. "Já estava cansando das mesmas coisas, é sempre tiro, corrida, luta ou futebol. O Nintendo Wii abriu uma porta totalmente nova, interatividade física! Resolvi testar, gostei e investi nele", relata o proprietário, que não teve problemas com o sistema, "Sabe quanto tempo demora para aprender a jogar WiiSports? Apenas um segundo. Isso é fantástico! A dificuldade vem com os mais complexos, como Guitar Hero, por exemplo".

Rafael Slonik
Foto: arquivo pessoal
"Como no primeiro dia de academia, seu corpo fica totalmente doído. Depois, acredito que os músculos acostumem e fique menos intenso, até sumir. Mas alguns deles, os mais competitivos, tendem a incomodar quando a disputada ocorre contra um amigo, mesmo depois de tempos", aproveita o rapaz para apresentar os contras. Quando indagado sobre a migração para um controle tradicional para evitar este tipo de problema, comenta: "Nada supera o Wii Remote em termos de diversão".


A Nintendo adverte:

? Evite jogar excessivamente. Pais devem monitorar suas crianças.
? Descanse de 10 a 15 minutos por hora, mesmo que você não necessite.
? Se suas mãos, pulsos, braços ou olhos ficarem exaustos ou doloridos enquanto joga, ou sentir sintomas como dormência, queimação, inflexibilidade, pare e descanse algumas horas antes de voltar a jogar.
? Se você continuar a sentir algum dos sintomas acima ou outro desconforto durante ou depois de jogar, pare e procure um médico.

Colaboração:

Doutor Eduardo Rinaldi
Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia
www.into.saude.gov.br

Rafael Slonik
www.meuwii.com.br

Thaís Ribeiro
orelhinhas.livejournal.com

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte