Guia da Semana

Mudou tudo, e agora?

Ir para uma escola diferente pode ser difícil, mas é sempre um aprendizado

Foto: Sxc.HU


Levantar cedo, ir pra escola, encontrar os amigos. Essa rotina nos acompanha durante anos importantes de nossas vidas, aqueles em que estamos crescendo e nos desenvolvendo. Por isso é que sentimos tanto quando mudamos de colégio. É um choque quando temos que sair de um lugar com o qual já estamos acostumados para enfrentar um mundo novo.

Em geral, reagimos mal às mudanças. Num primeiro momento, rejeitamos o diferente e nos agarramos ao conhecido. Parece que tudo que construímos desaba e tentamos desesperadamente juntar os pedacinhos daquela felicidade tão habitual, agora destroçada para dar lugar ao desconhecido e ao assustador.

Novas pessoas, novos professores, novas cadeiras, novas matérias. Tudo mudou, e agora? A gente não se encontra mais no meio de tanta coisa diferente. É complicado achar um espaço no meio dos novos colegas, ainda mais se for necessário vencer a timidez e a insegurança. Pensamos coisas como: "O que vão achar de mim?", "Será que vou agradar?", "E se todo mundo for mais inteligente que eu?".

É normal ficar perdido e com medo do que vai acontecer no novo ambiente, mas pode também ser uma chance de mudar coisas em você mesmo. Fazer novos amigos pode ser a parte mais complicada da mudança. Normalmente, já estão formados os grupos de pessoas com mais afinidade. Para fazer parte das chamadas "panelinhas", é preciso passar por uma espécie de avaliação e ser aceito. Fica tudo nas entrelinhas, mas você se sente observado a todo momento. Se te acharem legal, você está dentro, se não, pode ser melhor tentar fazer amizade com os outros alunos novos. Talvez eles sejam até mais legais do que os antigos.

Como todo desafio, mudar de escola pode ser traumático ou engrandecedor. Ou as duas coisas. Mas quando superamos os medos e as inseguranças de habitar um lugar completamente desconhecido, crescemos e aprendemos um pouco mais sobre nós, sobre os outros e sobre a convivência com as pessoas.

Leia também:

? Natal em Família

? Que namoro é esse?

? Crescer é mudar

Quem é o colunista:Fernanda Carpegiani - Uma jovem enérgica que aproveita a vida de uma forma intensa e particular.

O que faz: Jornalista apaixonada.

Pecado gastronômico: Batata Frita.

Melhor lugar do Brasil: Ubatuba - São Paulo.

Fale com ela: fecarpe@gmail.com


Atualizado em 1 Dez 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte