Guia da Semana

Muito além do verbo "to be"

Junto ao ensino escolar, ter mais um língua fluente é essencial para jovens que buscam melhor posição no mercado de trabalho

Foto: Getty Images


Em um país de terceiro mundo como o Brasil, podemos ver alguns pontos negativos em destaque, como política, violência, saúde e, pricipalmente, educação.

Segundo alguns estudiosos, críticos e até mesmo aqueles que não entendem do assunto, a base para uma melhoria de um país é a educação. Um dos expoentes que pode servir de exemplo em educação e que reflete uma boa economia são os Estados Unidos.

O setor financeiro foi um dos fatores que ajudou o inglês a tornar-se a língua universal do planeta, além de ser o idioma mais usado nos negócios. Não só os brasileiros, mas todos os que sonham em ter altos salários e estabilidade financeira precisam ter um nível de inglês no mínimo avançado, já que as grandes empresas têm como pré-requisito a fluência da lingua por manterem pontes comerciais com o exterior.

Para obter um nível considerável de inglês, os alunos atualmente procuram por cursos particulares de idiomas, pois dentre muitos dos problemas da escola pública está o ensino insatisfatório de outro idioma.

Talvez isso ocorra pela falta de estrutura ou pela falta de interesse das escolas públicas quanto a esse aprendizado. Portanto, sou um dos que me interessei pela língua e decidi partir para um curso particular .

A mensalidade custa em média R$250,00, fora o custo do transporte e o material. Para as pessoas do ensino público que precisam e querem este aprendizado terão necessariamente de pagar por isso. Já as que não têm, a saída é entrar em enormes filas de espera por cursos gratuitos e que, muitas vezes, não são do mesmo nível dos privados. O nível de ensino de inglês da escola não passa pelo primeiro ou até o segundo módulo dos cursos de idiomas privados. 

Com o dia lotado de aulas, trabalhos e lições, você tem que saber dividir o tempo para aproveitar ao máximo o curso de idioma, organizar-se para não se prejudicar na escola e ainda poder ter suas atividades extras como esportes, etc.

Uma das formas para não deixar acumular trabalhos e lições do curso, é tentar adiantar ao máximo nos horários livres da escola. Quando possível, dividir as tarefas com os amigos, onde cada um faz as coisas em que é melhor ou que tem mais afinidade. O mais importante é não deixar pesquisas e leituras para a última hora, pois são os tipos de trabalhos que mais tomam tempo e atenção.  

Ao término do curso, depois de alguns anos, é preciso investir em uma viagem ou intercâmbio para que se aprimore o inglês e, na segunda opção, também melhorar o currículo. Com tudo isto feito, agora sim você é um dos candidatos a um bom emprego. 

Afinal, nascemos em um país, mas pertencemos a todos!

Quem é o colunista: Cayo Tonin, 15 anos , estudante e atleta.

O que faz: cursa o ensino medio e pratica esportes.

Pecado gastronomico: yakisoba.

Melhor lugar do mundo: uma praia no Havaí.

Fale com ele: cante.caval@uol.com.br ou o siga no twitter.

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte