Guia da Semana

Não passei, e agora?

Voltar para o cursinho não é o fim do mundo. Conheça algumas dicas para deixar de lado a tensão e fazer bonito no próximo vestibular



Após as brincadeiras dos veteranos, muita tinta no cabelo, horas nos pedágios e o fim do Carnaval, o ano letivo nas universidades finalmente começou (de verdade). Mas não para todos. Mesmo com o ritmo de estudos intensificado e inúmeras baladas perdidas, quando você foi conferir a lista dos aprovados no vestibular no ano passado, seu nome não estava lá.

Antes de abaixar a cabeça e se achar um derrotado, respire fundo. O mundo dá voltas e talvez você ainda não estivesse preparado para a faculdade. Agora é hora de voltar a investir todo o tempo no cursinho e meter a cara nos livros novamente. Afinal de contas, como você já deve ter se ligado a esta altura, ingressar em uma boa universidade não é uma das coisas mais fáceis da vida. Mas existem algumas técnicas que podem aumentar as suas chances.

Não deu

Para muitos jovens, escorregar no vestibular pode ser o primeiro grande obstáculo de suas vidas. A dedicação aos estudos faz a diferença e é a principal aliada na conquista de um resultado positivo. Em contrapartida, a tensão, a ansiedade e o medo podem ser grandes vilões na hora da prova. De acordo com a psicóloga Viviane Scarpelo os adolescentes costumam misturar os sentimentos nessa hora. "É importante refletir sobre a razão de não ter conseguido a classificação no vestibular, entender melhor o que aconteceu, aprender com as falhas, para que na não falhar outra vez", aconselha.



Nesse sentido, verificar as matérias nas quais os erros foram mais frequentes (para que eles não ocorram novamente) é o primeiro caminho rumo a próxima tentativa. "Eu já sei onde errei mais. Agora o importante é correr atrás do prejuízo. Fiz cursinho durante um ano e acho que não me dediquei o bastante, mas agora vou me comprometer mesmo. É muito chato ver todo mundo comemorando quando passa e não poder fazer o mesmo", afirma o estudante Lucas Vieira, 19 anos, vestibulando de Jornalismo.

Correndo atrás

Dedicação é a chave para conquistar a sonhada vaga. Isso não é segredo. Mas a educação obtida no colégio pode fazer a diferença. Seja para quem teve a oportunidade escolas particulares e cursinho, ou frequentou o ensino público, é fundamental correr atrás do conteúdo do ensino médio perdido no meio do caminho, que é a base de todas as provas.

É o caso de Camille Arnaud, 17 anos, que não passou em Medicina. "Acho que podia ter estudado mais. A maior dificuldade é prestar atenção na matéria. Além disso, é muito cansativo e sempre tem aquele nervosismo da primeira vez. Fiz o ensino médio em escola pública e tive dificuldades por conta de troca de professores e greves. As matérias acabaram ficando meio vagas".

Onde eu errei?

Para quem estudou muito, depois de um longo período de dedicação, a reprovação no vestibular resulta em uma grande decepção. Para essas pessoas, o problema pode não estar relacionado à falta de empenho, mas com uma carência de orientação para estudar. Por isso, aumentar a carga de estudos nem sempre é a solução. O ideal pode ser otimizar o seu esforço anterior ao dia prova.



Aulas particulares, plantões de dúvidas, ou outras formas de orientação, podem ser uma boa. Além disso, é fundamental quebrar a rotina com atividades das quais você gosta, para arejar a cabeça e liberar seu raciocínio. Um cinema, ou uma balada, por mais estranho que pareça, pode tornar suas horas de estudos ainda mais produtivas.

Superação

Optar por uma faculdade menos concorrida é tentador. Afinal de contas, este é o caminho mais fácil. Mas a diferença de persistência (e não é disso mesmo que o vestibular se trata?) está exatamente nesse ponto. Em vez de abaixar suas metas, talvez seja melhor aumentar seus critérios de estudo. "Esse ano eu vou realmente estudar, tentar não sair tanto. Tenho amigas que não passaram em Medicina e estão fazendo Enfermagem. Nada contra esse curso. Mas acho que importante decidir o que realmente se quer e ir atrás disso, em vez de seguir pelo caminho mais cômodo", completa Camille.

Atualizado em 25 Abr 2012.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte