Guia da Semana

Natal em família

Comemorar o Natal com os parentes pode ser complicado, mas também muito divertido!

Foto: Sxc.HU


Ah, o Natal! Presentes, perus, presépios, bons velhinhos de vermelho... Para muitos, uma época mágica, esperada durante o ano todo. A família se reúne em volta da mesa, para celebrar, comer e falar sobre os acontecimentos de 2008. E aí mora o perigo: muitos familiares ao mesmo tempo, no mesmo lugar.

É claro que amamos nossa família, mas, às vezes, é difícil passar tanto tempo com eles, tão animados e conversadores. Aqueles parentes que vemos pouco querem saber como vamos na escola, qual carreira escolheremos, se estamos namorando. Se o(a) namorado(a) está junto então, aí é aquele desespero: todos querem falar com ele, perguntar quem é, o que faz... Tudo para se certificar de que é boa companhia.

Dependendo da extensão da família, talvez haja crianças correndo e gritando, senhores derrubando vinho na mesa, tios falando e rindo mais alto do que o necessário e até bebês chorando. Todos felizes e reunidos para as comemorações natalinas.

Na minha família, realizamos amigo-secreto em alguns anos e, conforme fui crescendo, acabei entrando na brincadeira uma vez ou outra, o que é uma sacanagem! Em vez de ganhar presentes de todos, ganhamos apenas de um (o que aumenta muito a chance de receber aquele presente de grego). Isso porque, às vezes, os adultos têm dificuldade de saber do que a gente gosta, que roupa a gente usa, os CDs que escutamos e os acessórios que nos agradam. No último Natal, ganhei dinheiro da minha avó. O motivo? "Assim você compra o que quiser e eu não erro!". Sábia pessoa, a Dona Sônia.

Tudo isso pode ser um sacrifício, especialmente quando somos adolescentes e temos menos paciência para reuniões familiares. Até porque, apesar do clima festivo, há aquela overdose "parentesca" que pode gerar desconfortos (e até desavenças) entres as pessoas.

Várias vezes ficamos entediados e até irritados com o encontro de Natal, mas também é preciso valorizar esta tradição e a proximidade com os parentes. Tentar abstrair e se divertir com as situações inusitadas, os papos esquisitos e até com as confusões é o melhor a ser feito. Até porque, vai dar tempo de sentir falta da bagunça até o ano que vem.

Leia também:

? Que namoro é esse?

? Crescer é mudar

? Um na mão ou dois voando

Quem é o colunista:Fernanda Carpegiani - Uma jovem enérgica que aproveita a vida de uma forma intensa e particular.

O que faz: Jornalista apaixonada.

Pecado gastronômico: Batata Frita.

Melhor lugar do Brasil: Ubatuba - São Paulo.

Fale com ela: fecarpe@gmail.com


Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte