Guia da Semana

O que ela tem que eu não tenho?

Essa pergunta é inevitável quando vemos o carinha que estamos a fim com outra

Foto: Stck.Xchng

Todas nós já fizemos essa pergunta alguma vez na vida. É doloroso ver um paquera, namorado ou ficante com outra menina. Pior ainda se ele for seu ex-namorado. No meu diário ficou registrado a triste tarde de setembro de 1996... Eu era apaixonada pelo meu vizinho, Rodrigo. Aparentemente ele não se interessava por ninguém da escola e por isso fiquei espantada com a cena que vi naquele dia. Descendo a rua da escola com duas amigas, reparamos um casal se beijando no muro de uma loja em frente ao colégio. Era ele ficando com a Caroline, uma amiga minha. Foi horrível.

Fiquei pensando por que ele escolheu ficar com ela? O que a faz ser mais interessante do que eu? Perguntas sem respostas. Me sentia a menina mais feia do mundo. Fiquei chorando muitos dias e perdi o restinho de auto-estima que tinha. Eu daria tudo, naquela época, para ocupar o lugar dela.

O pior de tudo é que essa cena foi repetida várias vezes na minha vida, mudando o nome de Rodrigo para Paulo, Rogério, Jorge e de Caroline virou Evelyn, Kelly, Débora, e alguns outros. Por que os homens escolhem algumas meninas e não outras? E o mais perturbador: o que eu tenho de errado?

Comparando-me com elas posso dizer que a maioria nem é mais bonitas que eu, apesar do conceito de beleza ser extremamente pessoal. Por outro lado, todas sempre foram mais descoladas. Andavam com pessoas mais velhas e não pensavam duas vezes antes de bagunçar a escola inteira.

Enquanto minhas amigas e eu defendíamos a idéia de que ´estamos na escola para estudar e não para brincar´ elas ganhavam nossos príncipes e muitas advertências. Já conheci um grupo de meninas que colocou fogo no banheiro para chamar a atenção dos meninos, já que eles curtem o tipo de garotas que causam. (Nem tentem fazer isso, pois nessa ocasião a tática delas não funcionou).

Muitas vezes já senti vontade de me tornar igual a elas. Usar as mesmas roupas e o mesmo corte de cabelo. Mas sempre gostei de ser eu mesma, então abandonei essa idéia. Os meninos deveriam se interessar por garotas mais originais que tivessem personalidade própria, mas o que deveria ser uma qualidade se torna um defeito.

Com o passar do tempo fui aprendendo que eu não posso me entregar profundamente a um sentimento. Tenho que ter consciência de que sou especial ainda que não fique com nenhum deles. Aprendi que antes de jurar amor eterno eu tenho que me aproximar mais dele para saber se ele realmente combina comigo ou se será o tipo de cara que me fará sofrer, pois estar apaixonada é diferente de estar sofrendo.

Hoje, não choro mais quando a cena se repete. Descobri que o problema não está em mim e sim neles que não sabem dar valor a uma adolescente de atitude. Posso dizer que não vale à pena se transformar em outra pessoa para agradar um garoto, quanto mais confiante você for, melhor serão seus relacionamentos. E o mais consolador de tudo isso é acreditar que você pode atrair muitos Rodrigos sem precisar ser um clone das Carolines da vida.

Quem é a colunista: Uma pessoa muito curiosa, que adora música e internet.

O que faz: Jornalista freelancer.

Pecado gastronômico: Tomate com açúcar.

Melhor lugar do Brasil: Guaratuba - Paraná.

Fale com ela: leilianeroberta@hotmail.com

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte