Guia da Semana

O traço dos super-heróis

Responsável pelo traço de personagens como Super-Homem e Wolverine, Renato Guedes fala de seu processo criativo e de suas referências ao Guia da Semana

Foto: Divulgação DC Comics


Desenhista de duas das maiores editoras de quadrinhos do mundo, a Marvel e a DC Comics, o paulistano Renato Guedes é o dono dos traços que dão vida ao Super-Homem e, mais recentemente, passou a ser o responsável pelo Wolverine também. Artista da DC desde 2003, ele falou ao Guia da Semana sobre o começo de sua carreira, suas referências e outros temas que você confere na entrevista abaixo.

Guia da Semana: Como você se tornou desenhista de duas das maiores editoras de quadrinhos do mundo?
Renato Guedes: Tem uma agência aqui em São Paulo, a Art Comics, que trabalha com eles (as editoras Marvel e DC) há uns 20 anos. Eu mostrei o meu portfólio pra eles e foi assim que eu comecei. É um trabalho que não tem muito segredo. Como tem essa agência aqui, foi só eu apresentar o meu trabalho. Isso foi em 2003, antes eu fazia trabalhos para publicidade.

Guia da Semana: Você lembra como começou a se interessar por histórias em quadrinhos?
RG: Comecei a ler quadrinhos ainda criança, com as revistas infantis da Disney, Turma da Mônica, depois eu passei a ler os europeus, tipo Tin Tin e Asterix & Obelix. Só no começo da adolescência que comecei a ler os quadrinhos de super-heróis. Eu acredito que as histórias em quadrinhos tenham sido uma das coisas determinantes para eu me tornar desenhista.

Foto: Divulgação DC Comics


Guia da Semana: Como é o seu esquema de trabalho?
RG: Eu recebo um roteiro via internet e trabalho em cima dele até chegar ao "lápis final". Não chego a mandar esboço nem nada, eu já mando a página desenhada e diagramada, pronta para a arte, finalização e a colorização. Tenho liberdade total de criação, vez ou outra o roteirista tem uma ideia para a composição de uma página, aí isso já vem descrito pra mim também. Mas não é uma regra. E como eu tenho a liberdade de desenhar aqui de casa, às vezes acabo passando do limite - tanto trabalhando de mais como de menos (risos).

Guia da Semana: Você ouve música enquanto produz?
RG: Ouço um pouco sim. Estou numa fase de world music, não tenho escutado música pop. Tenho escutado música cubana, como Buena Vista, ouço tango também...

Guia da Semana: Além dos super-heróis, você lê outros tipos de HQs?
RG: Atualmente, eu não tenho lido muito histórias em quadrinhos. Como eu passo muitas horas desenhando, não sobra muito tempo para eu ficar lendo e o que sobra eu prefiro dedicar a outras coisas. Mas eu não tenho uma preferência por um gênero, eu gosto da linguagem como um todo. Já li de tudo e tenho de tudo na minha biblioteca.

Foto: Divulgação DC Comics


Guia da Semana: Poderia citar alguns artistas que são referências para o seu trabalho?
RG: Eu sempre tive muita referência da art nouveau, de pintores como o Alphonse Mucha, gosto também do Norman Rockwell. Sempre tive muita influência de pintura e ilustração, e essas referências me ajudaram a compor o meu repertório. Não foram só as histórias em quadrinhos que me influenciaram.

Guia da Semana: Você tem projetos para escrever e desenhar sua própria HQ?
RG: Tenho planos sim, mas trabalhando e dependendo disso fica difícil de conciliar as coisas. Um projeto pessoal não é algo para se fazer mês a mês, sabe? Eu acho que é preciso tempo para se dedicar um pouco mais e, no momento, como eu trabalho no mainstream, fica difícil de encontrar tempo. Mas eu espero diminuir um pouco o ritmo e conseguir levar adiante esse tipo de projeto. Eu tenho umas idéias que estou escrevendo, não é nada de super-herói, é bem diferente do que eu faço atualmente.


Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte