Guia da Semana

Paradão dos Baixinhos

Baixar músicas da internet já virou mania da garotada. Veja o que as crianças curtem colocar no tocador de músicas digitais

Foto: Getty Images


Não são só os grandinhos que passam horas na frente do computador para baixar músicas e andam por aí com aparelhos superavançados. Cada vez mais cedo, os pequenos mostram um grande domínio da tecnologia para criar a própria playlist. É isso que mostra a pesquisa Playground Digital, realizada pelo canal Nickelodeon com mais de sete mil crianças de 8 a 14 anos, em 12 países. O resultado revela que uma criança brasileira tem, em média, 160 músicas no MP3 e 850 no computador. Apesar de ainda comprar CDs dos cantores prediletos, a criançada deixou esse tipo de mídia para trás, e guarda cerca de 36 na prateleira.

Mas o que elas ouvem afinal? Influenciados pelos astros das telinhas, os pimpolhos procuram nos meios digitais os conteúdos ligados aos seus ídolos. "Hoje, as crianças estão muito mais antenadas. A tecnologia possibilita o conhecimento de diversos estilos de música. Não existem mais grupos infantis, mas jovens", diz Beatriz Mello, gerente de pesquisas da Viacom Networks Brasil. Segundo ela, a TV continua sendo o principal aparato tecnológico dessa garotada, mas algo só vira um sucesso quando atinge todas as esferas digitais. "São cantores e bandas multimídias, que estão na televisão, no rádio e na internet", diz.

Playlist mirim

De acordo com dados do Conicktado, site criado pela Nickelodeon para descobrir os gostos desse público, os baixinhos curtem diversos estilos musicais. As principais divas das meninas são Beyoncé, Lady Gaga e Britney Spears. Avril Lavigne, Demi Lovato e Selena Gomes são popstars que dão o que falar e, por isso, não ficam de fora do repertório das crianças. Bandas que surgiram na internet, como Cine, Restart, Fresno, Hori e NX Zero, também levam os pequenos à loucura. As baladinhas dos galãs mirins Justin Bieber e Luan Santana não podem faltar no aparelhinho. Como os vampiros estão em alta, o pop indie do Paramore e do Metro Station também é valorizado.

Há ainda aqueles meninos que curtem rock'n roll pesado, como Metalica e Linkin Park, por influência total dos adultos. Alguns também amam as músicas eletrônicas que tocam nas matinês, como é o caso de Aysha Oliveira, 8 anos, que costuma baixar músicas da web todos os dias. "Gosto de ouvir rock, pop e eletrônica. Tenho mais ou menos 100 músicas no MP4. Vejo as bandas na MTV e procuro na internet", conta a menina que aprendeu a dançar psy trance através de vídeos e dá um show de coreografias na escola onde estuda.

Foto: Camila Silveira

Aysha Oliveira durante o intervalo escolar

Diversão diária

Na casa da enfermeira Suzana Lopes, 33 anos, o grande passatempo de suas filhas, Luiza, 8 anos, e Júlia, 6 anos, é mergulhar na web para buscar seus hits preferidos. Toda manhã, as meninas passam uma hora em frente ao computador para procurar conteúdos."A cada dia o arquivo delas aumenta mais. Hoje, elas têm mais de 200 músicas em seus aparelhinhos. Sempre chegam à escola com uma novidade musical para baixar", diz. Suzana conta que, às vezes, elas fazem o download de um CD inteiro, e nunca pensam em comprá-lo. "A internet é o primeiro lugar onde elas vão procurar", completa.

Para que as meninas não deixem as tarefas escolares em segundo plano, a mãe limita o tempo de navegação. Ela também fica atenta aos perigos da web para que a brincadeira não se transforme em dor de cabeça. "Costumo acompanhá-las para saber o que estão buscando, quais são seus gostos e até para evitar que caiam em algum site ilícito. Também ensino que nunca devem falar com estranhos, o que serve tanto para a porta da escola como para a internet".

Foto: Arquivo pessoal

As meninas Luiza e Júlia possuem mais de 200 músicas nos aparelhinhos digitais

Pequenos talentos

Com todas essas possibilidades tecnológicas, é claro que o perfil das crianças mudou bastante. De acordo com a gerente de pesquisas da Viacom, elas ainda se divertem muito, mas de outras formas. "A tecnologia facilitou e mudou o jeito de elas se relacionarem. Hoje, elas têm contato com a diversidade. Elas amam as comunidades, que possuem pessoas de todos os lugares do país. Então, a criança percebe que por mais diferente que possa ser, sempre existe alguém parecido com ela. Só transitar entre os iguais faz com que exista muito preconceito", pontua Beatriz.

Os resultados da pesquisa da Nickelodeon também mostram que a criatividade é uma qualidade forte dos pequenos. De acordo com a Playground Digital, no Brasil, 71% das crianças visitam a web, sendo que desse total 38% inserem vídeos. "Além de gostar das músicas, eles amam produzir conteúdos. Não basta gostar da Lady Gaga, por exemplo, mas eles querem imitá-la. Não é só gostar da Beyoncé, mas fazer a própria versão de Single Ladies (hit da cantora). A criança vê essas informações na TV e consegue criar o seu próprio conteúdo por meio da internet", diz.

Atualizado em 1 Dez 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte