Guia da Semana

Perigo nas orelhas

Ouvir música com fones de ouvido traz riscos à audição. Saiba quais são eles e previna-se

Quanto menor o fone, maior o perigo
Foto: Stck.Xchng

Cruzar com pessoas com fone de ouvido na rua, no ônibus, no metrô se tornou algo tão comum que até já nos acostumamos a cutucá-las ou falar mais alto quando queremos chamar sua atenção. Há até aqueles que ousam ouvir música durante uma aula desinteressante ou que alegam que o som ajuda a se concentrar durante o trabalho. A bateria de longa duração dos mp3 players, a grande capacidade de armazenamento de arquivos digitais e o tamanho prático sem dúvida contribuíram para que estes aparelhinhos se tornassem mais populares do que os walkman e discman foram há algum tempo.

Só que o hábito de escutar música com fones de ouvido pode trazer alguns problemas irreversíveis à audição, principalmente se o fone for pequeno, daqueles que entram direto na orelha, como explica a fonoaudióloga da Unifesp, Talita Borelli: "Com os fones pequenos, o som entra sem dispersões no meato, que é o canal que leva até o tímpano. Chegando lá, passa para o ouvido médio, onde há três ossículos que ampliam o som e o levam para a orelha interna. É ela que transforma o impulso sonoro em impulso elétrico e o manda para o cérebro. Se, durante este trajeto, alguma célula sensorial morrer, o transporte dos impulsos será prejudicado e a pessoa vai, aos poucos, perdendo a audição."

Valdir: fone em qualquer ocasião
Além dos fones pequenos, o volume alto e o grande tempo de exposição ao som são outros vilões da audição. Valdir Franco, 18 anos, conta porque prefere os fones às caixas de som: "O áudio fica mais claro, mais alto, não tem interferências externas, dá pra relaxar. Às vezes, ouço tão alto que nem escuto o que acontece lá fora", diz ele. Ou seja, além de prejudicar os ouvidos, os fones também prejudicam a vida social, empacam uma paquera no metrô ou ônibus, já que o fone na orelha é um sinal claro de "não quero ser incomodado".

Os fones grandes são menos prejudiciais porque bloqueiam melhor os sons ambientes, assim, não é preciso manter o volume da música muito alto. Mas, se simplesmente trocar o tipo de fone já reduziria danos, porque os menores ainda são os preferidos? Porque são eles que acompanham os mp3 players e muita gente acha brega aquele modelo maior, que recobre a orelha inteira e lembra uma tiara.

Não há um tempo específico para se notar a perda de audição, já que ela depende da frequência da exposição, do volume e do tipo de fone: "Normalmente, por causa de fones de ouvido se perde primeiro a sensibilidade aos agudos, depois aos graves", explica a fonoaudióloga. O mais comum é a perda temporária da audição, que se caracteriza por um zunido no ouvido, mas volta ao normal depois de aproximadamente 24 horas. "Qualquer pessoa que freqüente lugares barulhentos, como uma balada, está sujeito a isso, mas quem se expõe a esses ruídos diariamente uma hora será irreversivelmente prejudicado", explica.

Fone grande: o ideal
Foto:Stck.Xchng
Algumas pessoas exageram tanto no volume que até quem está longe consegue ouvir a música. Valdir acha que não incomoda ninguém, mas confessa que escuta alto e, às vezes, até se empolga: "Eu ouço música eletrônica e rock alternativo, de vez em quando eu canto ou até danço sem perceber!", confessa ele, que usa fones em casa, na rua e no ônibus.

Uma pesquisa feita nos Estados Unidos pela Associação Americana para Fala, Linguagem e Audição (Asha, na sigla em inglês) revelou que 51% dos 301 adolescentes ouvidos já experimentaram algum sintoma de perda de audição. Os principais são aumentar o volume do rádio ou TV, dizer o quê? ou ahn? durante conversas normais e escutar os famosos zumbidos e campainhas.

Se você já percebeu algum desses sintomas, procure um otorrinolaringologista. Ele vai te encaminhar para um fonoaudiólogo, que faz a avaliação da perda auditiva. O dano é irreversível, portanto, siga as dicas para evitar problemas:

DICAS
? Prefira os fones de ouvido grandes, que recobrem a orelha.
? Nunca ouça no volume máximo.
? Não aumente para encobrir sons ambientes. Se estiver num lugar barulhento, simplesmente desligue a música.
? Controle o tempo que fica com o fone. No caminho de casa para a escola ou trabalho, está bom.
? Para ouvir música em casa, dê preferência às caixas de som.

Atualizado em 1 Dez 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte