Guia da Semana

Pezinhos Chatos

95% das crianças com pé plano valgo têm o problema resolvido espontaneamente, sem a utilização de qualquer recurso. Entenda o assunto!

Por Andréia Meneguete



É comum escutar ortopedistas dizerem que crianças são vítimas de um problema chamado, vulgarmente, de pé chato. Mas, afinal, o que é isso? Cientificamente falando, o pé plano valgo é a diminuição ou ausência dos arcos plantares - aquela parte interna do pé onde se tem uma curva. Entretanto, até os três anos de idade é normal e comum as crianças não apresentarem tal forma, pois a curvatura só aparece depois que os pés são exercitados, ou seja, após o pequeno começar a andar.

Segundo o ortopedista especialista em cirurgia do pé e tornozelo da rede Unimed Paulistana Sérgio Damião Prata, os bebês nascem com gorduras na região da curvatura plantar e demoram a conquistar a maturação e forma ideal dos ossos. "Os pais devem ficar despreocupados com a ausência da curva. Só devem ficar atentos após o terceiro ano de idade, quando estimamos que o pequeno deva começar a apresentar a curvatura", sinaliza.

Dados apontam que 95% das crianças apresentam pé plano valgo fisiológico, quando o problema é corrigido espontaneamente com o crescimento do pequeno. Os 5% restantes podem ter alguma alteração patológica. Os principais sintomas são dores no pé, o que geralmente não é notificado pela criança. A conhecida correção por meio do uso de botas e palmilhas é indicada aos pequenos que sentem algum desconforto ao andar, uma forma de consertar biomecanicamente a pisada do menor. É aconselhável que a criança seja estimulada a andar descalça na areia ou em gramas nos primeiros passos para desenvolver melhor a curvatura plantar.
Já as crianças que apresentam rigidez ou malformação dos ossos do pé não conseguem corrigir o problema com estes artifícios. "Em casos mais complexos utiliza-se a intervenção cirúrgica como recurso", ressalta o especialista.

O ortopedista deve ser procurado pelos pais caso a criança apresente algum tipo de dor intensa e constante. Caso contrário, não há motivos para a preocupação, segundo profissionais da área médica. Exercícios e atividades físicas podem ser feitos normalmente sem qualquer restrição. "A criança terá um desenvolvimento normal no que ser refere ao corpo e desempenho de funções em relação aos demais", garante Fabiano Prata.

Sobre o pé plano valgo
Como identificar:

  • se a criança após os três anos de idade não apresenta a curvatura da região inferior dos pés.
  • se o pequeno reclamar de dor nos pés - o que é raro - após algumas brincadeiras, como corridas e pula-pula e até mesmo, ao andar.

    Como tratar:

  • é comum quando a criança começa a andar muitos casos melhoram espontaneamente.
  • se preciso, procurar um ortopedista para diagnosticar o grau e variação do problema. É comum utilizar palmilhas e botas ortopédicas e somente em casos extremos a realização de uma operação.

    Atividades físicas

  • a criança pode e deve ter uma vida comum. Brincadeiras e atividades físicas podem ser feitas sem restrições.

  • Atualizado em 6 Set 2011.

    Compartilhe

    Comentários

    Outras notícias recomendadas

    Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

    Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

    Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

    Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

    Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

    Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

    Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

    Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

    4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

    Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

    Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

    Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte