Guia da Semana

Profissão: Jovem Nerd

Antes era sinônimo de "bitolado"; hoje é um cara visto como o expert naquele assunto que geralmente não dominamos - e para quem pedimos ajuda quando precisamos

Foto: Nathalia Clark/APH

Deive Pazos sendo entrevistado na Campus Party 2011

Se a imagem de nerd que você tem é aquela do cara de calças jeans e óculos quebrados, ou que só sabe falar de tecnologia e do filme Star Wars, precisa rever seus conceitos. "O nerd é um cara curioso. E está sempre prevenido: na sua mochila tem algum aparelho tecnológico, um livro, até um guarda-chuva", explica Deive Pazos, um dos sócios do Jovem Nerd, um blog de cultura, conteúdo e entretenimento destinado aos aficionados por tecnologia e também por outros assuntos, que esteve na Campus Party Brasil 2011, em São Paulo.

 

Mas engana-se quem pensa que o nerd, necessariamente, precisa gostar de informática, filmes de ficção científica ou ser um expert em matemática. O conceito vai muito mais além. "O nerd é aquele que se interessa por qualquer assunto", diz. Assim, a legião dos crânios vai de moda a mecânica de carros, por exemplo. "Ele gosta de aprofundar naquilo que lhe interessa".

 

E, para disseminar o que se chama de orgulho e cultura nerd, surgiu o blog Jovem Nerd, em 2002. Com notícias e entretenimento voltadas para jovens e adultos - nem só de adolescentes é feito o mundo dos curiosos -, o blog, cuja ideia inicial era mais de passar informações e coisas interessantes para os amigos de Pazos, tornou-se mais conhecido com a disseminação entre os amigos dos amigos.

 

Hoje, o Jovem Nerd se transformou em duas empresas. Uma, com o blog e toda a produção de conteúdo; a outra é dedicada ao e-commerce, a Nerdstore, com os produtos da marca, que vão de camisas, canecas, toalhas a livros. Os produtos são muito vendidos: não se espante em ver camisetas como "nerd pride" (orgulho nerd) ou com desenhos do filme Star Wars e a frase "nerd side" (lado nerd) por aí.

 

Os próprios nerds gostam de ser chamados assim e não se envergonham por isso. "No Brasil, a palavra perdeu a carga pejorativa que ela tinha. Nos Estados Unidos e na Europa ainda não", explica. E, com o crescimento do número de usuários da internet, eles passaram a se comunicar mais e a espalhar o que eles mesmos chamam de orgulho nerd: "utilizar seus conhecimentos e transformar a sua vida e a dos outros", diz Pazos. Ele cita o exemplo de Steve Wozniak, um dos fundadores da Apple e que também esteve presente na Campus Party. "Ele era super curioso e, com o que ele sabia, montou o primeiro computador". Isso sim é que é ser nerd - e saber tirar proveito disso

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte