Guia da Semana

Sorriso limpo

Confira as dicas de especialistas para manter a higiene dos dentes das crianças em ordem, principalmente durante as férias

Foto: Getty Images

As cáries demoram em média um mês para se manifestar em forma de dor, se não forem tratadas

Amigos em casa, muitas brincadeiras e comilança o dia todo fazem parte do dia a dia das crianças durante as férias escolares. Com a falta da escola, os pequenos acabam saindo de sua rotina tradicional e ficam sem horários fixos para as ações cotidianas, como acordar, fazer as refeições e, por consequência, escovar os dentes acaba ficando para depois.

Segundo o dentista André Couto Prado, da Clínica Couto Prado, de São Paulo, o problema fica maior, pois, durante as férias, sem a fiscalização direta dos pais, os pequenos aumentam o consumo de alimentos cariogênicos - ricos em carboidratos, principalmente refinados, como doces, pães e biscoitos recheados - que, como indica o nome, favorecem o surgimento de cáries.

Consequências do descuido

O que a maioria das crianças não sabe é que a displicência com a higiene bucal pode causar-lhes sérios problemas. "Em crianças, as principais consequências são as cáries, que podem progredir para uma infecção no canal, mesmo em dentes de leite", revela a odontóloga Ivany Kabbach, da Clínica Smile Again, de São Paulo. Ela completa que também podem surgir inflamações nas gengivas, manchas de descalcificação e mau hálito, decorrentes da má escovação e da falta de uso do fio dental.

Já André frisa que é muito importante tratar das cáries o quanto antes, pois quando a doença acomete os dentes decíduos - ou de leite -, a saúde dos permanentes pode ser comprometida. "Se a criança não fizer o tratamento indicado, como a remoção e restauração da cárie, o problema vai se desenvolvendo e pode chegar a ser necessário fazer canal", afirma.

Foto: Getty Images

É importante pelo menos uma consulta anual no dentista, mesmo que a criança não goste muito

Para manutenção nas férias

Quando o cotidiano das crianças está diferente em função do recesso escolar, a melhor 'bússola' para preservar os hábitos dos pequenos é os pais. Tanto o pai quanto a mãe precisam dar o exemplo e fazer o número habitual de escovações diárias. "É preciso escovar os dentes no mínimo três vezes por dia, sendo que a última vez deve ser muito mais cuidadosa", frisa Ivany.

Outra dica da especialista para ajudar na higienização dos dentes das crianças é incentivar a mastigação de alimentos mais consistentes, como uma maçã, que ajuda na remoção de resíduos da superfície dos dentes. Visitas anuais ao odontopediatra também contribuem para as crianças adquirirem a consciência da necessidade da escovação dos dentes, especialmente após as principais refeições.

De acordo com André, os pais precisam levar as crianças em um dentista desde o nascimento, já que é necessário fazer a limpeza dos primeiros dentes. "Se não houver a higienização correta, o leite materno e até os alimentos não-cariogênicos - como frutas, verduras e legumes - podem formar cárie nos dentes", ressalta.

Para evitar uma visita ao dentista após o recesso escolar para remoção de cárie, Ivany recomenda que se faça aplicação de selante nos dentes antes desse período. Já para a prevenção atemporal, a dentista sugere que se faça uma proflaxia, seguida de aplicação de flúor.

Foto: Getty Images

Os pais precisam dar o exemplo para os filhos e escovaram os dentes pelo menos três vezes por dia

Na hora de viajar

Esquecer de colocar a escova de dente das crianças na mala é bastante comum entre os pais mais atarefados. O ideal, nesse caso, é adquirir uma nova assim que chegar ao destino da viagem. De acordo com André, o mais importante na escovação é a função das cerdas, pois o creme dental apenas auxilia na limpeza. No entanto, se for impossível comprar uma nova escova, Ivany sugere que as crianças façam a limpeza com uma gaze ou com os próprios dedos e um pouco de pasta.

As crianças jamais devem pegar a escova emprestada dos pais ou dos amigos, se não estiverem com a sua. "O uso da escova de dente dos outros pode provocar uma transferência de bactérias de uma boca para outra e causar a formação de cárie, gengivites e até mesmo transmitir doenças sistêmicas, como gripe e hepatite", adverte a odontóloga.

Já quando dor de dente aparecer no pequeno, e a família estiver viajando, os especialistas sugerem que seja feito o contato com o dentista de confiança e não indicam a auto-medicação. Se a criança estiver habituada com algum analgésico, Ivany indica que os pais deem o remédio como um primeiro socorro, o que, obviamente, não dispensa a visita ao dentista assim que possível.


Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte