Guia da Semana

Tatuagem para esconder

Dicas para quem está em dúvida sobre aderir à moda das tatuagens não se arrepender mais tarde

Foto: Stck.Xchng

"Quero ficar no seu corpo feito tatuagem... quero pesar feito cruz nas suas costas."

Vivemos em uma sociedade repleta de tribos, certo? Tem as patys & mauricinhos; os indies; os emos; os clubbers; os punks; os roqueiros; os esportistas; os hippies e suas variantes (neo-hippies, hippie-chiques, hippongas)... É natural que você - em plena fase de formação de personalidade - queira assumir a identidade de um grupo, ou então assumir de maneira definitiva a sua própria identidade. E é aí que entra a moda da tatuagem, técnica quase pré-histórica que está cada vez mais presente no nosso dia-a-dia.

Mas, como a tattoo é um desenho definitivo, é bom pensar muuuito antes de partir para as agulhadas. Será que você não vai mudar futuramente, e sua tatuagem-teen, que hoje é seu motivo de orgulho, vai perder a razão de ser e se tornar a maior vergonha da sua vida madura? Espero que não, mas vamos lá! Aqui vão algumas dicas para quem está tomando essa decisão quase irreparável:

Escolha bem o lugar do corpo que vai marcar! Pescoços e abdomens se deformam com mais facilidade conforme envelhecemos, e manchas aparecem com muita freqüência. Lembre-se de que, daqui a alguns anos, por mais fofa que você continue sendo, sua Hello Kitty enrugada vai parecer um buldogue e, por mais enigmático que você permaneça, suas letras japonesas talvez não passem de origamis.

Escolha bem a imagem e a mensagem. Nome de ficante, namorado, futuro marido e provável ex? Nem pensar! Se quiser prestar esse tipo de homenagem, desenhe algo simbólico ou então uma letrinha que você possa transformar em outra coisa quando a paixão terminar. E, a menos que você queira ser parte do elenco de Jackass, fuja do padrão Steve-O, o excêntrico integrante que tatuou "Your Name" em seu traseiro para possibilitar piadinhas. Uma tatuagem bizarra tem mais força negativa do que uma perfeita tem força positiva. Eu mesma, andando na praia, já me deparei com uma dessas criaturas popularmente chamadas "emos" usando, além do biquíni básico de oncinha, duas cerejas em uma única axila! Só me pergunto se uma concentração de cócegas dessas (picadas na axila também devem fazer rir) foi capaz de transformar a garota-deprê-emo em garota-risadinha...

Escolha bem o tamanho! Imagine-se na terceira idade. Para as meninas, uma dica é que não tatuem nada que as envergonhe na hora de vestir o maiozão da hidroginástica e, para os meninos, que não tatuem nada que os impeça de transitar livremente-sem-camisa-pela-casa quando a barriga de chopp entrar em atrito com a camiseta. Aliás, bem lembrado: O único lugar pra se fazer uma tatuagem caso você tenha tendência para engordar é atrás da orelha! Você não quer que o terrível tubarão branco em seu braço teen se transforme em um rechonchudo baiacu, nadando em meio às ondinhas brancas das estrias que seu braço gordo vai ganhar, não é mesmo?

Pense em sua carreira! Algumas profissões mais sérias, como a diplomacia, ainda exigem exames médicos dos candidatos, mas são exceções. Para os futuros profissionais liberais, basta um mínimo de bom senso para que a primeira impressão que lhe atribuirão não seja avacalhada: Se você quer ser um jornalista, talvez a melhor idéia não seja tatuar uma interrogação. Médico com caveirinha, beata com "carpe diem" e carteiro com cão feroz também não pegam bem. E evite dragões se pretende ser bailarina!

Cuidado com a quantidade! Muitos tatuados já se declararam viciados e tiveram um insight artístico após fazer a primeira, tornando-se espécies de mostruários ou, no pior dos casos, uma grande tatuagem humana. Só parta para essa estratégia se você for muito, mas muito feio mesmo.

Vá a um estúdio de confiança. Tatuagem é coisa séria. Além de todos os cuidados que precisam ser tomados em relação à esterilização dos equipamentos, são necessários qualidade do material e talento do profissional. Ninguém quer levar um esfregão de repente porque teve a tatuagem confundida com um desenho de caneta Bic.

Se você não sentir segurança sobre qualquer aspecto mencionado, espere. Dê-se um tempo. Mude de gostos, faça um regime, pegue catapora, faça uma tatuagem de henna (mais jamais conte para alguém), faça um piercing se a vontade for apenas "se rebelar"... Cresça! Apareça da sua forma, sem fatores externos para moldar a própria identidade. Pergunte-se: "De que serve uma tatuagem se não para transmitir mensagens aos outros?" Encontrando resposta, vá em frente, porque só assim sua Arte - seja ela Arte ou apenas tentativa - será individualizada e significativa, o que é quase um sinônimo de não se arrepender depois...

Quem é a colunista: Nem ela mesma descobriu, mas diz que é pessoa de sorte.

O que faz: Dorme, sonha e acorda querendo ser estudante de jornalismo e letras.
Pecado gastronômico: Condenada ao inferno pela freqüência com que pratica, mas não abre mão do sundae com batata frita.
Melhor lugar do Brasil: depende do que se pretende.

Fale com ela: nathy_p_b@hotmail.com

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte