Guia da Semana

Vamos Cirandar

A série apresenta quatro livros que contam diferentes histórias da cultura popular

Tem Saci no Tietê
Foto:divulgação
A história é contada por Pedro, nascido e criado no interior paulista. Sua mãe era lavadeira de roupa no rio Tietê, na época em que suas águas eram limpas. Pedro narra muitos "causos" de sua infância, usando linguagem típica do interior, e às vezes é interrompido por Miguel, um garoto que dá seus palpites. Pedro fala das aparições do Saci, da Mula-sem-cabeça e do Lobisomem, seres folclóricos muito presentes no imaginário dessa região. Todas as passagens envolvem amigos, conhecidos e familiares seus. Paralelamente à ação, há descrições do modo de vida interiorano de algumas décadas atrás, como a maneira de lavar roupa no rio, colocando-a para quarar; a pescaria; o cotidiano das crianças; as crendices.

Quem tem medo do Boitatá?
Foto:divulgação
Sandrinho é um garoto que mora em Porto Alegre e está com a família comemorando a Semana Farroupilha na casa da avó Luni. Entre uma e outra história folclórica contada pelo tio Edgar, e algumas crises de ciúme por causa da irmã mais nova, Sandrinho se depara com uma antiga fotografia de seu avô e descobre que ele havia ficado cego por causa de um encontro inesperado com o Boitatá, a cobra de fogo.O que o garoto não sabe é que está prestes a partir numa estranha viagem ao passado, onde terá a oportunidade de proteger seu avô do ataque do Boitatá!

A festa do Boi
Foto:divulgação
O garoto João Pedro mudou-se de São Luís para São Paulo e sonha em viajar para sua cidade em junho: quer acompanhar as apresentações de bois ao lado do avô, como sempre fez. Ao saber que não haverá viagem, fica arrasado. Sua mãe, que é professora, descobre que há na capital paulista um reduto da cultura maranhense que cultiva as tradições de lá, inclusive a festa do boi: o Morro do Querosene. Vai visitar o local com seus alunos e convence o filho a acompanhá-la. No final, o garoto reencontra o folguedo, participa de uma apresentação que a mãe organiza na escola e, para sua alegria, vai com os pais à festa do boi do Morro e se sente mais perto de sua terra.

Eu acho é pouco!
Foto:divulgação
Céci mora em Olinda e adora o frevo, mas seus planos de cair na folia estão ameaçados: tio Nelson e prima July visitam a família e insistem em levar todos a Porto de Galinhas durante o Carnaval. A garota bate o pé até conseguir um acordo: dois dias em Olinda, dois dias em Porto. De início, July não demonstra a menor simpatia pelos blocos de frevo, o que gera conflito entre as primas. Meio a contragosto, visita a cidade e, ao andar pelas ruas, vendo a alegria dos foliões e até aprendendo a dançar, não resiste: apaixona-se pela festa. No final, as duas meninas convencem os pais a desistirem da viagem e todos se divertem a valer ao som do frevo até a quarta-feira de cinzas chegar.

Serviço:
Vamos Cirandar pela cultura popular

Tem saci no Tietê
Autora: Shirley Souza
Ilustrações: Ionit Zilberman

A festa do Boi
Autora: Carmen Lucia Campos
Ilustrações:Andréa Ebert

Quem tem medo do Boitatá
Autor: Manuel Filho
Ilustrações: Fábio Sgroi

Eu acho é pouco
Autor: Izabelle Arruda
Ilustrações: Joana Lira

A coleção:
Preço (unid): R$ 15,90
Faixa etária: a partir dos 8 anos
Editora: Escala Educacional

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte