Guia da Semana

Viciados em mangás

Amantes de desenhos japoneses, os chamados Otakus criam tribo e declaram sua predileção pela arte dos quadrinhos

Foto: Arquivo Pessoal

Camila Barbosa com a peruca de sua personagem favorita: Nio Teppelin do Tengen Toppa Gurren Lagann

Quando criança, há sempre preferências por esse ou aquele desenho de TV e invariavelmente rola a eleição de um herói favorito e até a fantasia de ser como ele, com seu traje e seus "poderes". Já adolescente, tudo fica guardado na lembrança. No entanto, há personagens e quadrinhos que encantam justamente esse público mais velho.

Os desenhos japoneses, mais conhecidos como mangás, vieram para o Brasil em 1994, com o famoso Cavaleiros do Zodíaco. Um grande público passou a gostar dos vários título orientais que chegaram por aqui e passaram a discutir e imaginar os próximos episódios. Os apaixonados por esse tipo de desenho - os mangás - são popularmente chamados de Otakus -  tanto os que passam na televisão quanto os que são lançados apenas em quadrinhos.

Febre

Hoje com 19 anos, a universitária Camila Barbosa começou a gostar desse estilo em 1994. "Acredito que o mangá esteja tomando o mercado de quadrinhos americanos e europeus, porque as histórias dos mesmos andam muito semelhantes e não mudam, não se tem algo novo e nunca terminam. É ai que o manga ganha por ter uma grande variedade de tipos de acontecimentos e ter começo, meio e fim", conta a estudante.

Normalmente, os desenhos japoneses possuem um público de todas as idades, não voltando somente para as crianças e adolescentes, mas também com histórias para adultos. Para o jornalista e apaixonado não só por mangás, mas também por cartoons (desenhos americanos) e comics (quadrinhos americanos), David Denis Lobão (25), "os desenhos animados japoneses possuem expressões visuais muito fortes, que encantam crianças de todas as idades. Além disto, o desenho gera uma identificação com o público, criando um telespectador fiel, pois possui sempre a frase 'continua no próximo capítulo'", explica.
 

Foto: Arquivo Pessoal

David Denis de cosplay de um personagem do jogo Final Fantasy

Otakus e cosplays

Todo cosplay é um otaku, mas nem todo otaku é um cosplay. Conseguiu entender? É simples: "Otaku é quem gosta de desenhos e cosplay é quem gosta de se vestir como ele(persoanagem). A expressão é a junção de duas palavras costume e play, ou seja "brincar fantasiado". Isso surgiu nos anos 70, nos Estados Unidos, em convenções de fãs de Star Wars e Star Trek e nos anos 80 chegou ao Japão. No Brasil, os cosplays desembarcaram somente nos anos 90", relata David.

O professor de informática, Felipe Conrad (27), faz cosplays desde 2006. "Uso cosplays somente em eventos ou para ensaios fotográficos. Esse interesse veio desde 2004, quando comecei a frequentar eventos de anime. Já fui espectador e cosplay e até já organizei concursos", disse.

Foto: Arquivo Pessoal

O professor de informática Felipe Conrad e parte de sua coleção de gibis

Real significado

Em japonês, a tradução de Otaku é "em sua casa", referindo aos chamados 'nerds' que ficam em casa, não têm amigos, sendo viciados em jogos de computador e videogames. No Brasil, o termo chegou com um significado totalmente diferente, o que causa muita discussão entre os fãs de animês. "Com a vinda dos mangás para o Brasil, com os Cavaleiros do Zodíaco, surgiram diversos fãs, assim como eventos temáticos. A mídia passou a denominá-los de otakus. Desde 2003, quando os eventos ficaram maiores e surgiu o Anime Friends, os fãs passaram a brigar muito para que este termo não seja mais utilizado, por ser de um contexto pejorativo, querendo ser chamados apenas de fãs", esclarece David.

Apesar disso, o gosto por mangás vem crescendo no país, graças à veiculação de animes tanto em canais da rede aberta quanto nos canais por assinatura. "O Brasil tem vivido um grande momento neste sentido e a procura por animes e mangs tende a crescer bastante!", finaliza o professor Felipe Conrad. 

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte