Guia da Semana

Virando moça antes da hora

A puberdade precoce força a menina a amadurecer antes da hora

Foto:Getty Images
Ao perceber que seu corpo se desenvolve em outro ritmo, a menina se sente isolada


Na puberdade, a menina começa a se transformar em mulher, seu corpo toma forma e se prepara para as responsabilidades da vida adulta. Mas, a infância está ficando mais curta.

Atualmente, explica o ginecologista Jorge Naufal, "A cada 50 anos, a idade da menarca (primeira menstruação) diminui em um ano. Na década de 1950, as meninas menstruavam por volta dos 13 ou 14 anos. Agora, é comum menstruarem por volta dos 11 ou 12". O pediatra Moises Chencinski completa, "A idade limite aceitável para o desenvolvimento puberal normal, atualmente, é de 9 anos nos meninos e 8 anos nas meninas. Alguns sinais puberais isolados podem aparecer entre os 6 e 8 anos de idade sem representar problemas, mas merecendo acompanhamento rigoroso".

Porém, há crianças de 5 anos que já começam a ganhar corpo e mostrar sinais de que a adolescência está chegando, então, pelo bem da pequena, é necessária a intervenção médica. Ainda não há estudos conclusivos sobre o que causa a antecipação da menarca e o caso divide a opinião de muitos especialistas, sexualização precoce, poluição, agrotóxicos e sobrepeso figuram na lista de principais suspeitos. A endocrinologista Ellen Paiva explica, "Parece que a puberdade ocorre a partir de um start cerebral, que passa a produzir os hormônios estimulantes do ovário. As possíveis causas desse start precoce seria uma maturação cerebral precoce, que vem ocorrendo por conta de estímulos visuais, sonoros e de uma maior sobrecarga de informação e de responsabilidades para essas garotas".

O tratamento deve ser iniciado antes da menarca chegar e, segundo a ginecologista Denise Coimbra, é indicado "se a estatura não está adequada, respeitando o padrão genético dos pais, ou se ela (a menarca) ocorrer muito precocemente, entre 5 e 9 anos". Para que seja prescrito, há um trabalho conjunto entre pediatra, ginecologista e endocrinologista, onde é analisada a idade óssea da criança - diferente da idade cronológica, esta mostra o grau de formação dos ossos e se ainda há oportunidade para crescimento.

Além de influenciar na estatura da criança, a menarca também muda o jeito como a pessoa se vê e como é vista pelos outros. Ao menstruar, o corpo ganha a silhueta de uma adolescente, com seios e curvas, para uma criança, esta situação pode gerar conflitos, é o que explica a endocrinologista, "do ponto de vista psicológico há uma certa expectativa em relação a essa menina pelo fato dela ter a aparência de uma pessoa mais velha do que ela realmente é. Espera-se o comportamento de uma moça, mas ela é apenas uma menina crescida".

Principalmente por estas razões, quando a menina vira mocinha muito cedo, é recomendado tratamento feito com um análogo ao GnRh, substância que age controlando os estímulos hormonais aos ovários.

A criança toma uma ampola a cada três meses e deve seguir por, no mínimo, um ano. Ao final desta etapa, o médico analisa o progresso do quadro e decide por continuar ou interromper o processo. Este tratamento pode ser seguido até os 14 anos da menina. Cada ampola custa cerca de R$ 1.250,00 ou seja, um investimento anual de R$ 5 mil. Além dos remédios, dieta balanceada e exercícios físicos também são recomendados como complemento.

A participação dos pais é muito importante, eles devem estar atentos às mudanças pelas quais passam seus filhos. Dr. Jorge recomenda que a primeira consulta com o ginecologista ocorra próxima aos 10 anos, então, o médico pode ver se está tudo certinho no desenvolvimento da menina e instruir filha e pais sobre o ritmo das mudanças que acontecem nesta etapa da vida.

Entenda melhor as mudanças no corpo das meninas

Começo da puberdade

Grande estirão (crescimento);
Mudança na transpiração axilar (quantidade e cheiro);
Aparecimento de penugem em axilas e região pubiana (pubarca);
Alteração de humor é um dos sinais sugestivos dessa fase;
Aparecimento de broto mamário (telarca) - muitas vezes de um lado só e com pouca dor.

Adolescência

Afinação e delineamento da cintura;
Distribuição de gordura para coxas e quadris;
Aparecimento de acne, especialmente na face, por causa da ação hormonal na pele;
Humor típico e característico dos adolescentes;
Modificações psicossociais - fazem aparecer o interesse pelo sexo oposto, fazendo a menina ter atitudes mais delicadas e sensuais.



Fontes:

Dra Denise Coimbra
Ginecologista

Dra. Ellen Simone Paiva
Endocrinologista
Citen - Centro Integrado de Terapia Nutricional

Dr. Jorge Naufal
Ginecologista
Clínica Neomater

Dr. Moises Chencinski
Pediatra, homeopata e colunista do Guia da Semana

Atualizado em 1 Dez 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte