Guia da Semana

Ato de Comunhão

Monólogo escrito pelo argentino Lautaro Vilo trata de relações contemporâneas

Este evento terminou

Ato de Comunhão

Data 15 Ago 2011-11 Set 2011
20 de agosto a 11 de setembro de 2011.

Preço(s) R$ 30,00.

Horário(s) Sábado e domingo, 19h.

Peças de teatro: Monólogo

Praça Cardeal Arcoverde, s/n, Sul 22040-030

Telefone (21) 2332-7904

Escrito pelo argentino Lautaro Vilo e traduzido por Amir Harif, o monólogo Ato de Comunhão fica em temporada no Teatro Glaucio Gill, entre 20 de agosto e 11 de setembro.

Interpretado por Gilberto Gawronski, a montagem relata três momentos da vida de um homem: sua festa de oito anos, a cerimônia fúnebre da mãe em sua juventude e o encontro com uma pessoa que conheceu pela internet, que cometeu um crime anos antes.

O desfecho é baseado em caso verídico ocorrido na Alemanha, em 2001, quando um homem praticou canibalismo em outro, com a permissão do segundo.

Ficha Técnica
Direção, composição e performance:
Gilberto Gawronski
Tradução:
Amir Harif
Texto original:
Lautaro Vilo

Foto:
Paulo Severo/Divulgação

Compartilhe

Comentários

Explore ao redor

Notícias recomendadas

Obras do MASP agora podem ser vistas em plataforma on-line gratuita

Museu integra a partir de hoje o acervo do Google Arts & Culture

Museu do Café, em Santos, inaugura exposição gratuita sobre propaganda da bebida

A partir de 28 de dezembro, os visitantes poderão conhecer as estratégias das marcas de café de 1900 a 1959

Especial férias: MASP abre ao público em todas as segundas-feiras de Janeiro

Programação de férias disponibiliza cinco dias a mais para visitar o Museu

5 motivos para assistir ao documentário "O começo da vida" na Netflix

O filme mostra a importância dos primeiros anos de vida sob a ótica dos quatro cantos do mundo

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA