Guia da Semana

Mostra Internacional de Teatro de São Paulo

O evento conta com vários espetáculos internacionais que são inéditos no país

Este evento terminou

Mostra Internacional de Teatro de São Paulo

Data 08 Mar 2014-16 Mar 2014
De 8 a 16 de março de 2014

Preço(s) Grátis

Horário(s) De acordo com a programação do evento

Avenida Pedro Álvares Cabral, s/n°, Sul 04094-050

Telefone (11) 3629-1075

A 1ª MITsp – Mostra Internacional de Teatro de São Paulo acontece de 8 a 16 de março, em nove teatros da cidade de São Paulo. O evento, que é todo gratuito, traz espetáculos da Itália, França, Espanha, Lituânia, Argentina, Turquia, África do Sul, Uruguai e Chile.

Veja as estreias no teatro desta semana em São Paulo    
Conheça os musicais que vão agitar a cidade em 2014 
Veja as exposições imperdíveis em São Paulo

O festival conta com 10 espetáculos, sendo apenas três inéditos na cidade: “Sobre o conceito de rosto no filho de Deus”, de Romeo Castellucci; “Gólgota Picnic”, de Rodrigo García; e “Eu não sou bonita”, de Angélica Liddell. Já os outros sete são inéditos não só em São Paulo, mas em todo o Brasil, caso de “Cineastas”, de Mariano Pensotti; “Hamlet”, de Oskaras Koršunovas; “Anti-Prometeu”, de Sahika Tekand; “Ubu e a Comissão da Verdade”, de William Kentridge; “Bem-vindo a casa”, de Roberto Suárez; “Escola”, de Guillermo Calderón; “Nós somos semelhantes a esses sapos... e Ali”; do MPTA; e a montagem “De repente fica tudo preto de gente”, de Marcelo Evelin, o único representante brasileiro na Mostra.

Além da programação dos espetáculos, a MITsp conta com mais três eixos importantes de atuação: Olhares Críticos, um lugar para discutir se a crítica teatral pode potencializar o encontro entre o espectador e a obra criativa; Fórum de Encontros, cuja ideia é promover práticas colaborativas e dialógicas que proporcionem encontros entre pessoas conhecidas e desconhecidas e visões, convicções e pensamentos; e Intercâmbio Artístico, um workshop com o diretor artístico e cofundador da companhia Complicite, Simon McBurney, junto com o designer sonoro Gareth Fry, também integrante do grupo.

Para participar da 1ª MITsp – Mostra Internacional de Teatro de São Paulo basta seguir a programação do evento. Os ingressos para os espetáculos serão distribuídos gratuitamente uma hora antes do início das sessões nas próprias bilheterias dos teatros. O limite de retirada é de dois ingressos por pessoa.

Confira abaixo a programação completa da 1ª MITsp – Mostra Internacional de Teatro de São Paulo:

SOBRE O CONCEITO DE ROSTO NO FILHO DE DEUS – ITÁLIA

Com um cenário que apresenta uma enorme imagem da face de Cristo, criada pelo pintor italiano Antonello da Messina (1430-1479), “Sobre o conceito de rosto no filho de Deus” desdobra-se em três cenas independentes. Na primeira, um filho cuida do pai que sofre de incontinência fecal; na segunda, crianças interagem com a figura de Cristo; já na última, a imensa imagem do filho de Deus se transforma. Criado pelo diretor italiano Romeo Castellucci, o espetáculo integra um ciclo de pesquisas cênicas dedicadas ao rosto humano.

Quando: dias 8 de março, às 21h; e 9 de março, às 19h
Onde: Auditório Ibirapuera

'NÓS SOMOS SEMELHANTES A ESSES SAPOS...' e 'ALI' – FRANÇA

Ali: Um ato longo ou uma peça curta, significa dizer coisas sem palavras a respeito de nossos encontros, nos quais um se torna dois, dois tornam-se um e separam-se, duplos um do outro, projeção de um sobre o outro, um terceiro tipo de encontro.
Nós somos semelhantes a esses sapos...: Uma mulher e dois homens evocam o simbolismo do casamento com se estivessem experimentando diversas roupas. Uma gramática de movimentos surpreendentes é construída em cena, especialmente pelo performer Hedi Thabet, que perdeu uma das pernas em decorrência de um câncer nos ossos. Uma orquestra está diante deles: dois cantores gregos e tunisianos vêm e vão entre repertório clássico grego do chamado rembétiko e a música popular tunisiana do Cheik e do Afrit.

Crédito: Manon Valentin

Quando: dias 9 de março, às 19h30; 10 de março, às 19h; e 11 de março, às 21h
Onde: CCSP (Sala Jardel Filho)

BEM-VINDO A CASA – URUGUAI

Dividido em dois episódios, o espetáculo é uma tragicomédia de humor negro que gira em torno do destino do incrível homem elefante. Em um difuso jogo entre realidade e ficção, os atores agem quase sempre como se estivessem num estado-limite. A obra é exposta ao olhar do espectador como um vitral, onde todos são julgados por suas características: a exposição da miséria, a inveja, aquilo de que não se fala. Tudo demarcado por uma história delirante, que ri de sua própria condição e convida o público a fazer o mesmo.
* O espetáculo é dividido em dois episódios, realizados em dias diferentes. A recomendação do grupo é para que os espectadores assistam ao 1º episódio e depois ao 2º.

Crédito: Manuel Geanoni

Quando: dias 9 de março, às 21h (episódio 1); 10 de março, às 22h (episódio 1) e às 21h35 (episódio 2);  11 e 12 de março, às 21h (episódio 1) e às 20h35 (episódio 2); e 13 de março, às 18h35 (episódio 1)  e  às 19h (episódio 2)
Onde: TUSP – Teatro da USP

DE REPENTE FICA TUDO PRETO DE GENTE – BRASIL

O espetáculo investiga o conceito de massa a partir do livro de Elias Canetti “Massa e Poder” (1960), que a descreve como fenômeno enigmático e universal. O espectador divide o espaço com o intérprete, um buraco negro, horizonte de eventos para a massa que busca o ponto mais negro, o pretume, lá onde se está tão próximo do outro quanto de si mesmo. A criação de Marcelo Evelin foi feita para cinco jovens performers de diferentes partes do mundo: Teresina, Kyoto, São Paulo, Ipatinga, Amsterdam.

Crédito: Sérgio Caddah

Quando: dias 11, 12 e 13 de março, às 19h
Onde: CCSP (Espaço Ademar Guerra)

ANTI-PROMETEU – TURQUIA

O espetáculo discute a tragédia do homem contemporâneo preso em seu pequeno mundo pessoal, alguém que abandonou a capacidade de interferir no mundo. A obra cria oposição ao mito de Prometeu, conhecido por sacrificar-se para dar à humanidade o poder do fogo.  Com uso de cadeiras e espaços criados pela iluminação, “Anti-Prometeu” é construído como um jogo performativo, cujas regras desafiam atores e público. De inspiração beckettiana, a montagem explora a fragmentação para criar uma polifonia cênica de caráter plástico e abstrato, colocando em embate texto, luz, som e movimento.

Quando: dias 12, 13 e 14 de março, às 21h
Onde: Sesc Santana

EU NÃO SOU BONITA – ESPANHA

Criada a partir de uma experiência de abuso sexual sofrido por Angélica Liddell, a performance apresenta uma crítica à sociedade patriarcal e ao papéis que ela impõe às mulheres desde o nascimento. Em diálogo com a estética gótica da encenação, que inclui um cavalo branco vivo em cena, a performer executa breves e intensos atos, através dos quais busca exorcizar a dor e elaborar de forma poética a violência social.

Crédito: Francesca Paraguai

Quando: dias 13 de março, às 21h; 15 de março, às 23h; e 16 de março, às 20h
Onde: Teatro Cacilda Becker

GÓLGOTA PICNIC – ESPANHA

O espetáculo revisita o calvário de Jesus Cristo sob uma perspectiva crítica aos valores de adoração e mercantilização da fé. Para isso, propõe uma catarse no palco: um piquenique no Gólgota, local de suplício, que inclui a “crucificação” de uma atriz, além de um cenário composto por cerca de 25 mil pães de hambúrguer, sobre os quais os atores pisam ao se deslocar, moem carne e se relacionam de forma agressiva e sensual.

Quando: dias 13 e 14 de março, às 21h; e 15 de março, às 20h
Onde: Sesc Vila Mariana

ESCOLA – CHILE

Durante os anos 80, um grupo de militantes de esquerda recebe treinamento paramilitar para resistir e derrubar a Ditadura Militar no Chile. Os conteúdos que são ensinados traçam um retrato da atividade e das aspirações de uma geração que fez tudo o que estava ao seu alcance para conquistar justiça e liberdade. O espetáculo, ainda que localizado num determinado período histórico chileno, ecoa os recentes atos públicos de resistência política e o espírito das manifestações que vêm tomando as ruas em diferentes países.

Crédito: Valentino Saldivar

Quando: dias 14 de março, às 18h e 21h; e 15 de março, às 19h
Onde: Itaú Cultural

CINEASTAS – ARGENTINA

Um diretor de filmes comerciais descobre que tem uma doença incurável e modifica a comédia que está realizando para incluir acontecimentos de sua vida pessoal. Uma diretora experimental se separa do marido enquanto realiza um documentário sobre a separação da União Soviética. Uma diretora independente, filha de um desaparecido, recebe o encargo de fazer um filme sobre um desaparecido que surpreendentemente retorna vivo em 2013 e desequilibra a vida burguesa dos seus filhos. Um cineasta muito pobre que trabalha no McDonald’s para viver rouba dinheiro para rodar um filme que pretende ridicularizar as multinacionais e seu imaginário.

Crédito: Bea Borgers

Quando: dias 14 de março, às 21h; e 15 e 16 de março, às 20h
Onde: Auditório Ibirapuera

HAMLET – LITUÂNIA

Na versão do diretor lituano Oskaras Koršunovas, o clássico texto de Shakespeare é transposto para o espaço de um camarim, com seus espelhos de maquiagem que, pouco a pouco, se transformam no reino da Dinamarca. Reflexões sobre a vida e o teatro aparecem nas entrelinhas da encenação, que investiga o jogo de representação sobre o “ser ou não ser” do teatro. A cenografia de espelhos também direciona essas questões ao espectador, ao colocá-los refletidos em cena.

Quando: dias 14 e 15 de março, às 20h30; e 16 de março, às 19h30
Onde: CCSP (Sala Jardel Filho)

UBU E A COMISSÃO DA VERDADE – ÁFRICA DO SUL

“Ubu e a Comissão da Verdade” une bonecos, atores, música, cenas de documentário e animação. O espetáculo é baseado em interrogatórios da Comissão de Verdade e Reconciliação da África do Sul e na peça “Ubu Rei”, criada em 1888 pelo dramaturgo francês Alfred Jarry. Nessa produção, Ubu é um policial para quem tortura, assassinato, sexo e comida são variações de um singular apetite grosseiro.

Crédito: Frederico Pedrotti

Quando: dias 15 de março, às 16h; e 16 de março, às 17h
Onde: Teatro João Caetano


Onde Acontece

Por Anna Thereza de Almeida
Compartilhe

Mapa do local

Powered by ParkMe

Comentários

Explore ao redor

Planetário do Ibirapuera

Planetário do Ibirapuera

Parque do Ibirapuera

Parque do Ibirapuera

O Parque do Ibirapuera é um dos maiores cartões postais de São Paulo

Museu Afro Brasil

Museu Afro Brasil

Museu localizado dentro do parque do Ibirapuera conserva a história da cultura negra no Brasil

MAC Ibirapuera - Pavilhão Bienal

MAC Ibirapuera - Pavilhão Bienal

O Pavilhão Bienal no MAC Ibirapuera abriga umas das principais exposições de arte de São Paulo

Pavilhão Japonês

Pavilhão Japonês

Pavilhão da OCA

Pavilhão da OCA

A OCA é um dos principais pavilhões de exposições localizados dentro do Parque do Ibirapuera

Notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças