Guia da Semana

Chaves completa 40 anos

Dono do bordão "Foi sem querer, querendo", personagem mexicano, todo cheio de carisma, conquistou fãs no Brasil e no mundo

Fotos: Reprodução
 
Chaves: personagem de sucesso.

Há quatro décadas, crianças e adultos sonham com uma bola quadrada, querem comer um sanduíche de presunto e temem a bruxa do 71. Tudo culpa do Chaves, seriado mexicano exibido no país pelo SBT, que completa 40 anos. O primeiro episódio foi ao ar em 20 de junho de 1971, pela emissora mexicana Televisa. Por aqui, há 26 anos é visto por crianças, adolescentes e adultos e se transformou numa importante ferramenta de conquista de audiência.

Essa história de sucesso é creditada a Roberto Gómez Bolaños - autor, diretor e astro do seriado. Em 1970, ele apresentava na TV mexicana o Programa do Chespirito,  forma castelhanizada do vocábulo inglês Shakespeare. Bolaños ganhou o apelido do diretor de cinema Agustín P. Delgado, que o considerava um pequeno Shakespeare. Durante um dos quadros do programa, com duração de poucos minutos, era mostrado o personagem de uma criança pobrinha e sem nome.

Como fez muito sucesso, no ano de 1971 esse quadro ganhou um nome, El Chavo Del Ocho, e virou seriado. Inicialmente, era composto apenas pelo Chaves e o seu Madruga, sendo que os outros personagens foram acrescentados aos poucos. A trupe ficou completa apenas em 1972, quando personagens como o seu Barriga e a Dona Florinda começaram a participar.

No auge do sucesso

 
Chaves ao lado da Dona Florinda.

Em meados da década de 70, El Chavo del Ocho era visto por 350 milhões de telespectadores em todo o mundo, também sendo o show mais assistido da televisão mexicana. Inclusive, foram os personagens Chaves e Chapolim Colorado - criado na mesma época - que abriram as portas do mercado internacional aos programas de televisão produzidos no México. Em 1973, ambos os shows eram transmitidos para quase toda a América Latina, e em todos os países sua popularidade lhes garantia os primeiros lugares da audiência.

No ano de 1974, a atriz que interpretava Chiquinha (Maria Antonieta de las Nieves) decidiu sair do seriado com o intuito de estrelar seu próprio programa. Para suprir essa falta, Roberto Bolaños criou dois novos personagens: Pópis e Nhonho. Nesse período, as crianças começam a frequentar a escola, e o Professor Girafales acabou ganhando destaque. Em 1975, a atriz acabou voltando à vila do Chaves, visto que seu próprio programa não fez sucesso.

No início de 1979, foi a vez dos atores que interpretavam o Quico (Carlos Villagrán) e o seu Madruga (Ramón Valdéz) saírem. Assim, em 1980, Chaves voltou a ser um quadro do Programa do Chespirito. Para dar ânimo ao seriado, Bolaños criou um novo cenário: o restaurante da Dona Florinda. O carteiro Jaiminho e a Dona Neves são personagens criados nessa fase do programa. Em 1981 seu Madruga voltou, e novos episódios foram gravados até 1983, quando o seriado finalmente terminou, sem um episódio final.

Chaves no Brasil

 
Seriado é exibido há 26 anos no país.

O humorístico, que estreou nas telas do país em agosto de 1984, agradou a garotada da época, conquistando muitos fãs. No livro Chaves: Foi Sem Querer Querendo (Matriz Editora), os autores - Luís Joly, Fernando Thuler e Paulo Franco - contam como o programa veio parar na televisão brasileira. Segundo o trio, o SBT tinha um contrato com a Televisa, que o dava direito de exibir em sua programação vários programas da emissora mexicana, especialmente as novelas. O programa Chaves acabou vindo nesse pacote, numa espécie de 'brinde'.

Na época, muitos diretores da emissora brasileira não concordaram com a exibição do programa, especialmente pela péssima qualidade da produção, incluindo a luz e o cenário. Eles acreditavam que era um produto fora dos padrões de qualidade já naquela época, ainda no início da década de 80. Porém, o gênio Silvio Santos decidiu apostar no formato. E, mesmo contra a opinião da maioria, ele colocou o programa no ar.

Foi uma aposta mais do que acertada, como podemos ver. Afinal, não é qualquer programa que continua tendo bons índices de audiência mesmo com reprises. Com isso, assim como seus pais, as novas gerações continuam querendo uma bola quadrada, desejando um sanduíche de presunto e morrendo de medo da bruxa do 71. Tudo culpa do Chaves.

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Renato Aragão confirma volta de "Os Trapalhões"

Ator revelou a novidade durante painel na CCXP

Globo não exibe homenagem à Chapecoense e recebe crítica dos internautas

Emissora seguiu com a programação normal, com a novela "A Lei do Amor" e a sessão "Cinema Especial"

Saiba tudo sobre A Cara do Pai, nova série de comédia da Rede Globo

Série cômica tem estreia prevista para 11 de dezembro

Conheça todos os indicados ao prêmio Melhores do Ano 2016, do Domingão do Faustão

A premiação acontece no dia 11 de dezembro

Globo planeja exibir versões censuradas de suas séries na internet

Diretor de mídias digitais da emissora já avalia a ideia

Band vai exibir episódio de "Os Simpsons" que previu vitória de Donald Trump

Programa vai ao ar nesta quarta-feira, às 22h10