Guia da Semana

Convencional que deu certo

Colunista escreve a respeito da série Modern Family que chamou a atenção dos críticos e recebeu diversas indicações para o Emmy 2010

Foto: Imdb

Que Glee que nada! A grande série de 2009 é Modern Family. Ao menos foi isso que os votantes do Emmy, o prêmio anual dedicado às produções televisivas americanas, decidiram. Confesso escancaradamente que estou de acordo. Não há nada mais interessante nos últimos anos do que o voyeurismo sob a família Pritchett.

A trama é simples: Jay, um sexagenário bem-sucedido, é casado com a trintona Gloria, uma colombiana de sangue quente e trejeitos estabanados, mãe de Manny. O patriarca tem dois filhos: Claire, casada com Phil, com quem tem três filhos, e Mitchell, que mantém uma relação estável gay com Cameron e, juntos, adotam a bebê vietnamita Lily.

E é só isso: uma família como núcleo, dividida em três casas. E o encanto por Modern Family é justamente essa simplicidade.

Apoiado no recurso de pseudo-documentário, o show permite que o espectador entre na história como um terceiro personagem, justamente o do cúmplice. Para tal, sempre após uma gafe ou momento vexatório, o protagonista olha para a câmera sem graça, como quem dissesse: "Você viu isso?". Há também o recurso do depoimento. Entre uma situação questionadora ou de embate, lá estão eles - individualmente, em dupla ou todos juntos - fazendo confissões, como se o público fosse o psicólogo em hora de sessão.

São os famosos desabafos que tornam a rotina dessa galera tão atraente. Mas o maior trunfo de Modern Family é fugir do pastelão convencional para fazer rir. Não há tombos, atuações caricatas ou pegadinhas. Na verdade, acontecem situações que nos remetem às histórias de pessoas próximas ou até mesmo às nossas. É tudo muito plausível. Quem nunca esqueceu um documento e só percebe antes de embarcar? Pronto, um prato cheio para os roteiristas! Ou ainda a filha pré-adolescente que tem vergonha da mãe e esta, por sua vez, faz um escândalo vexatório a fim de deixá-la sem chão. Com um elenco enxuto e sem nenhuma superestrela, a química é a das melhores e todos podem brilhar. Detalhe: dos seis atores adultos da série, cinco foram indicados ao Emmy.

Além de Melhor Série em Comédia, Modern abocanhou Melhor Ator Codjuvante, para Eric Stonestreet, e Melhor Roteiro. Com episódios curtos (cerca de 30 minutos), no Brasil é possível conferir todas as segundas pela Fox, com reprise aos domingos.

É bom Glee pensar em grandiosos e luminosos números musicais, porque se depender da perspicácia dos roteiristas, Modern chega para a sua segunda temporada para abocanhar novamente.

Modern Family
Canal: Fox
Horários: segunda, às 22h - reprise aos domingos, à 1h.

Quem é o colunista: Alessandro Fiocco.

O que faz: Jornalista e dublê de várias outras funções.

Pecado Gastronômico: Louco por pastéis. Mas também apreciador de um bom risoto e de uma boa massa.

Melhor lugar do mundo: O centro de São Paulo desvendado a pé; minha casa para ficar jogado.

Fale com ele: alefiocco@gmail.com.

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Renato Aragão confirma volta de "Os Trapalhões"

Ator revelou a novidade durante painel na CCXP

Globo não exibe homenagem à Chapecoense e recebe crítica dos internautas

Emissora seguiu com a programação normal, com a novela "A Lei do Amor" e a sessão "Cinema Especial"

Saiba tudo sobre A Cara do Pai, nova série de comédia da Rede Globo

Série cômica tem estreia prevista para 11 de dezembro

Conheça todos os indicados ao prêmio Melhores do Ano 2016, do Domingão do Faustão

A premiação acontece no dia 11 de dezembro

Globo planeja exibir versões censuradas de suas séries na internet

Diretor de mídias digitais da emissora já avalia a ideia

Band vai exibir episódio de "Os Simpsons" que previu vitória de Donald Trump

Programa vai ao ar nesta quarta-feira, às 22h10