Guia da Semana

Jovens literatos

Comunidades de redes sociais são espaços para adolescentes escritores, que as usam para publicar livros na íntegra

Foto: Arquivo Pessoal

A estudante de letras, Aline, é uma das muitas fãs da escitora americana Meg Cabot

A internet é realmente um lugar democrático, em que todas as pessoas, de qualquer idade, têm a possibilidade de se expressar de maneira igualitária. Além disso, pode ser o espaço no qual, através do garimpo, encontra-se diamantes lapidáveis. Não com pretensões futuras concretas, mas por amor à literatura, que muitos adolescentes estão escrevendo obras inteiras e postando na internet. É na comunidade do site de relacionamentos Orkut, ' Nossos Romances Adolescentes', que jovens do país inteiro batem ponto para ler e comentar a produção de cada um.

Nienna

Antes de um escritor, há sempre um bom leitor. Foi a partir da paixão por Harry Potter, que a jovem Aline Welinsky, 20, começou a escrever aos 14 anos uma saga que já rendeu cinco livros. Há cinco anos ela aprimora a história Nienna, que fala de uma jovem com quase 17 anos e que apresenta os mesmos conflitos pessoais de qualquer outra da mesma idade, apenas com um diferencial: ela tem olhos amarelos e orelhas pontudas. O enredo corre entre o drama, romantismo, suspense e a comédia.

Nebulosa

Esse é o título do primeiro livro da trilogia - Nebulosa, Colisão e Supernova- de Douglas Marques, que já foi baixado mais de 600 vezes pela Internet. O escritor de apenas 16 anos está em fase de finalização do seu último livro da série. Em sua página do Orkut, ele chegou a receber 400 comentários sobre essa obra e umas dez críticas. Douglas começou escrever com 11 anos e hoje, no terceiro ano do Ensino Médio, pretende conciliar sua vida como escritor com a faculdade de engenharia civil, que tentará ingressar no final do ano.

Naipe de fogo

Uma das frequentadoras mais antigas da comunidade 'Nossos Romances Adolescentes' é uma das atuais moderadoras: Nilsen Silva, 18. Com 15 anos ela começou a escrever a história do livro, que atualmente está editando, chamado Naipe de Fogo. Nilsen parou de desenvolver a história por um tempo, pois começou a dedicar-se aos contos e crônicas, mas decidiu retomá-la neste ano.

Foto: Arquivo pessoal

Nilsen com sua autora predileta Meg Cabot, quando esteve no Brasil. "Amo principalmente a série A Mediadora", diz.

Jovens Bruxas

Aos 12 anos, Cristiane Wartha começou a se interessar pelo mundo da literatura. Mas, só aos 16 passou a levar a sério e desenvolveu seu estilo mais voltado para a fantasia. Aos 18, ela já tem dois livros em processo de escrita: Jovens Bruxas e Contos de Fadas e Castelos, além de vários contos postados na comunidade do Orkut. Ela se considera um "rato de biblioteca", pois ama ler de todos os estilos. Seus autores prediletos são: a famosa Meg Cabot, por suas envolventes histórias juvenis; Stephen King, por ser ótimo em aterrorizar as pessoas e Clarice Lispector, pelas fortes emoções que transmite.

A garota que eu perdi

Inspirado pela série de TV brasileira Confissões de Adolescentes, aos 14 anos, Douglas Freitas começou a por em prática o seu lado escritor. Hoje, com 25 anos e algumas obras produzidas, entre romances, peças de teatro e produções para vídeos do Youtube, o jornalista revela que sempre teve uma afinidade muito grande com a internet, no que envolve sua produção textual. Sua última produção é o livro A garota que eu perdi que ainda não foi publicado na internet, pela pretensão de lançá-lo por uma editora.

Ainda adolescente, ele escreveu um conto para um site de jovens literatos sobre um intercambista chamado Doug Spencer que acabou virando uma série. "Eu tive um retorno muito bacana com o conto e escrevi o diário desse garoto, em forma de romance, com todas as projeções ilusórias que eu tinha, bem típico da idade", fala Douglas, que até pouco tempo atrás era cobrado por não ter dado continuidade a essa história.

Foto: Arquivo Pessoal

Douglas Freitas fala que tem planos bem audaciosos em relação às suas obras e sonha um dia em ser roterista de telenovelas

Nossos Romances Adolescentes

A comunidade já está no ar há dois anos e já conta com um vasto grupo de 3.352 seguidores. De acordo com Nilsen, que é dona da comunidade, todos têm direitos de expressar-se livremente e são vetados somente os posts que não estão dentro das regras da comunidade.

Mas engana-se quem pensa que, somente porque estão escrevendo e publicando na internet, os aspirantes a escritores são relapsos quanto à linguagem. Eles procuram escrever de acordo com a norma culta, com concordância e coesão. Pela pouca idade que muitos apresentam, pois há membros ativos de até 12 anos, os erros na linguagem acabam sendo inevitáveis.

Com a prática constante da escrita e os toques dos amigos é que esses adolescentes vão evoluir a sua escrita. "Apesar de ser colocado na internet, continua sendo um livro como os outros e deve ter a mesma forma e linguagem deles", fala Cris.

Como muitas tramas apresentam o formato dos best-sellers, com elementos nas histórias de romance, ação, suspense, comédia, linguagem acessível e personagens de fácil identificação, o público jovem fica inevitavelmente interessado.

Obras literárias na internet

Aline é uma das maiores defensoras da publicação de obras na internet, principalmente quando as pessoas são iniciantes no universo literário. "Existe uma grande diferença entre mostrar sua obra para alguém desconhecido, sem vínculo e com liberdade total para falar o que quiser, e mostrar a uma pessoa próxima", justifica.

Além de auxiliar no aperfeiçoamento do material, pelos diversos comentários que recebem, os jovens literatos também valorizam a internet pelo incentivo que recebem dos seus leitores. De acordo com Aline, os comentários que recebeu sobre a história de Nienna, fizeram-na realmente acreditar e investir na carreria.

Para Douglas, que sempre ganhou repercussão do que escreveu pela internet, é muito importante o fato dos adolescentes serem incentivados a escrever e melhorar os seus textos através dessa comunidade no Orkut. "É genial! Só pelo fato de estarem produzindo, eles já estão exercitando a escrita. A Comunidade e as pessoas-membro ajudam a fortalecer a vontade de persistir e melhorar cada vez mais a história de cada um deles", diz.  


Atualizado em 10 Abr 2012.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Renato Aragão confirma volta de "Os Trapalhões"

Ator revelou a novidade durante painel na CCXP

Globo não exibe homenagem à Chapecoense e recebe crítica dos internautas

Emissora seguiu com a programação normal, com a novela "A Lei do Amor" e a sessão "Cinema Especial"

Saiba tudo sobre A Cara do Pai, nova série de comédia da Rede Globo

Série cômica tem estreia prevista para 11 de dezembro

Conheça todos os indicados ao prêmio Melhores do Ano 2016, do Domingão do Faustão

A premiação acontece no dia 11 de dezembro

Globo planeja exibir versões censuradas de suas séries na internet

Diretor de mídias digitais da emissora já avalia a ideia

Band vai exibir episódio de "Os Simpsons" que previu vitória de Donald Trump

Programa vai ao ar nesta quarta-feira, às 22h10