Guia da Semana

Parceiro do sono

Saiba como escolher o melhor travesseiro para ter noites confortáveis

Alívio, cama e descanso. É o desejo de todos quando atacados pelos males da gripe e da indisposição. O único desejo é melhorar prontamente. Para isso, um conjunto de medidas ajudam, como uma boa alimentação, cuidados médicos e, principalmente, uma boa noite de sono. O travesseiro, é claro, é um parceiro fundamental.



É durante o sono que o organismo se recupera do desgaste corporal sofrido ao longo do dia. Nos períodos de baixa imunidade, essa recuperação é ainda mais importante. O desconforto com a postura corporal prejudica o contar dos carneirinhos. "São vários os fatores que levam ao comprometimento da coluna, como excesso de peso, falta de exercícios, pré-disposição genética e a nossa postura na hora de dormir", diz o médico Alexandre Fogaça, chefe do Instituto de Ortopedia da Unifesp.

Para a coluna, segundo o especialista, não há um melhor ou pior material têxtil entre os tipos de travesseiros disponíveis no mercado. O importante é manter a coluna reta no período do sono. Nessa hora entra a escolha do travesseiro e a forma como a pessoa dorme. De início, doutor Fogaça reforça uma ideia sabida por todos. "Mesmo com muitas pessoas acostumadas com a posição, dormir de bruços deixa necessariamente a coluna torta, não importa o tipo de travesseiro" .

Travesseiros mais baixos são indicados para aqueles com o costume de dormir de barriga para cima (decúbito dorsal). A coluna tem na sua formação a curvatura natural da cabeça. A pequena elevação do acessório corrige o desnível quando deitado. Se for alto demais, além de comprometer a cervical e ombros, pode agravar a apneia do sono (pequenas paradas respiratórias), já comum entre as pessoas que se deitam nessa posição.

Qualidade também para respirar



Já os que dormem de lado devem escolher modelos mais altos, devido ao peso da cabeça, deixando-a caída no momento do sono. Com uma maior elevação do travesseiro, a postura fica corrigida.

O médico destaca também a importância de um bom colchão. "Eles funcionam juntos e não adianta ter um travesseiro adequado se a cama for mole ou dura demais", completa o especialista. Para isso, a densidade do material do colchão (baixa, média ou alta) deve estar adequada ao peso do usuário. "Nem muito mole, nem muito duro; o bom colchão, em média, é o semianatômico", completa Fogaça.

Além da coluna, o travesseiro afeta também nossa saúde respiratória. Ao longo do tempo, ele e o colchão acumulam poeira e tudo que vem com ela, como os ácaros. Esses seres microscópicos se alimentam de pedaços de pele e da gordura corporal, fazendo do ambiente do sono um prato cheio.



O médico Fábio Morato Castro, presidente da Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia (ASBAI), indica a troca regular do acessório. Os mais compactos, como os de látex e poliuretano, evitam a infestação do invasor. O uso de capas protetoras também ajuda.
 
O acessório pode e deve ser lavado, é só seguir as indicações do fabricante, que deve indicar o nome das fibras têxteis e sua percentagem em massa, tamanho ou dimensão, e as condições de conservação. Desconfie de produtos sem essas informações e cuide bem do seu parceiro, pois passamos mais de um terço de nossas vidas com a cabeça sobre ele.

Tipos de travesseiro: 
Não há um melhor e a escolha é uma questão de gosto. O importante é ele estar adaptado à forma como dorme a pessoa. Veja os mais comuns e sonhe com qualidade.

Espuma ou poliuretano
Há dois tipos. Os compactos não cedem facilmente ao peso da cabeça, evitando variação de altura durante a noite e a entrada de ácaros. Contudo, são pouco macios. Já os de flocos ganham nesse quesito, mas os pedaços de espuma podem se deslocar para os cantos da fronha durante a noite.

Espuma viscoelástica
Conhecido no mercado como "Espuma da Nasa". Sua vantagem é se adaptar ao contorno e à temperatura do corpo sem exercer pressão contrária.

Espuma de látex
Possui estrutura perfurada, favorecendo a ventilação do travesseiro. Devido ao material, exerce pressão contrária ao peso da cabeça e pode causar dores a quem se mexer muito durante o sono.

Plumas e penas de ganso
São os modelos mais macios, moldáveis e leves. Como têm baixa densidade, deformam mais rapidamente, principalmente para quem dorme com a cabeça para cima. Também têm facilidade de acumular fungos, ácaros e bactérias.

Multicamadas
Feito com a espuma viscoelástica, possui camadas sobressalentes para ajustar ao uso.

Atualizado em 1 Dez 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Transmissão do Critics' Choice Awards 2016 na TV e internet

A premiação reúne os maiores talentos do cinema e da TV

Confira a programação especial de fim de ano da Rede Globo

A emissora carioca preparou muitas novidades para o mês de dezembro

Renato Aragão confirma volta de "Os Trapalhões"

Ator revelou a novidade durante painel na CCXP

Globo não exibe homenagem à Chapecoense e recebe crítica dos internautas

Emissora seguiu com a programação normal, com a novela "A Lei do Amor" e a sessão "Cinema Especial"

Saiba tudo sobre A Cara do Pai, nova série de comédia da Rede Globo

Série cômica tem estreia prevista para 11 de dezembro

Conheça todos os indicados ao prêmio Melhores do Ano 2016, do Domingão do Faustão

A premiação acontece no dia 11 de dezembro