Guia da Semana

Regina Mansur conta como é sua rotina de Mulher Rica

Advogada que faz participações especiais no reality show Mulheres Ricas conta o que acha do programa, o que gosta e onde costuma frequentar

Se você é da turma que quando escuta falar em “mulheres ricas” já torce o nariz, está na hora de rever os seus conceitos. Isso é o que mostra a advogada Regina Mansur, que faz participações esporádicas no reality show Mulheres Ricas, que vai ao ar na Band, nas noites de segunda-feira.

+ Veja quem é quem no Mulheres Ricas
+ Confira a programação de TV durante o Carnaval
+ Conheça a vida de socialite de Val Marchiori

Regina vem de uma família tradicional de São Paulo – você deve ter notado pelo sobrenome Mansur –, mas as coisas não são tão fáceis quanto parecem. “Sou de uma família de classe média alta, mas não sou milionária. Eu me formei depois de casada, lutei muito para conseguir e me dei bem na minha profissão, eu nasci para ser advogada!", explica.

Dona do Escritório Boutique, que já teve clientes do calibre de Carola Scarpa e Fernando Collor, Regina também ajuda quem não tem condições de pagar um advogado. “Meu sonho é ter um escritório voltado para população carente que não tem como pagar um advogado e lutar por seus direitos. Um dia vou conseguir realizar isso!”, conta.

E não para por aí, ela também vai participar do carnaval paulistano pela primeira vez como destaque da Gaviões da Fiel ao lado da filha – “dizem que parecemos irmãs, vamos ver se é verdade!”, brinca. No domingo, ela também é destaque da escola de samba Unidos de Santa Bárbara, de uma comunidade da zona leste da cidade que ela ajuda.

O programa Mulheres Ricas

O convite para o programa Mulheres Ricas surgiu de repente e Regina logo gostou. Enfrentou a família, que de início não aprovou sua participação, e segue feliz com o carinho do público, “adoro responder meus fãs no twitter!”.

Já a parte que ela não gosta são as fofocas entre as participantes do programa. “Gosto da Mariana Mesquita e da Cozete Gomes, a Aeileen Varejão fala muita bobagenzinha, ataca muito as pessoas. A Andréa Nóbrega é uma pessoa que não tem relacionamento com ninguém, já a Narcisa cruzei pouco com ela, mas me pareceu uma pessoa boa”, conta.

Para Regina, o dinheiro não compra elegância e educação. “Eu não vi a conta bancária de ninguém, mas o que eu acho é que tem pessoas que não têm classe, tem pinta de rica, mas não sabe pegar em um copo, não sabe falar. Tem muita gente que não tem dinheiro e é elegantérrima, chique e educada com roupinhas básicas. Vendo o programa você já consegue perceber quem tem jeito de rica, educada e com classe”.

E vai além: “Eu tenho atitude de mulher rica, eu tenho uma vida interessante e boa, as pessoas confundem educação com dinheiro. Eu sou uma mulher rica de trabalho, de atitude. Tive uma educação requintada, nunca estive na falta de dinheiro, mas trabalhei muito para ter o meu”. 

Luxo
Regina Mansur não é do tipo que esbanja gratuitamente. Segundo ela, “luxo não é ostentação, é a simplicidade chique, é a atitude, são as coisas bonitas que te fazem feliz”. Mas não esconde seu gosto por belos sapatos, bolsas e casacos de pele, “tenho tudo que uma mulher gosta!”, completa.

Casada, mãe de quatro filhos e avó de 10 netos, Regina também quer servir de inspiração para as mulheres que passaram dos 50 anos. “Eu entrei nesse programa também para servir de referência para essas mulheres, elas podem ser glamurosas sem medo de ser feliz”, afirma.

Rotina

“Minha rotina é trabalho, trabalho e trabalho!”, logo avisa para quem pensa que ela vive de sombra e água fresca. Além da rotina intensa no escritório de advocacia, ela agora tem novos compromissos sociais e entrevistas que, segundo ela, são as únicas mudanças em sua vida desde que entrou no reality show.

Para manter a forma, ela acorda cedo e faz musculação e ballet, que pratica desde criança. “Eu nunca fiz plástica na barriga, recadinho para quem não acredita no meu corpo!”, avisa.

Na cidade de São Paulo, seus lugares favoritos são o Parque Ibirapuera, os Shoppings Iguatemi e JK, o Mercadão Municipal e adora andar de bicicleta em ciclovias. Outro hábito que Regina tem é ir a feira livre aos sábados e comer nas cantinas da 13 de maio. Porém, não dispensa restaurantes como Trindade, Gero e a churrascaria Rodeio. Os lugares que ela não vai são normalmente por conta da segurança, “acho o centro da cidade lindo, mas não me sinto segura lá”.

Projetos
Quando o programa Mulheres Ricas acabar, Regina planeja lançar o primeiro dos quatro livros que já escreveu. Em paralelo a isso, ela está analisando os convites que tem recebido para continuar trabalhando na televisão, “eu tenho alguns convites e gostaria muito [de trabalhar na TV], talvez seja um programa de entrevistas, algo relacionado a viagens ou um talk show inteligente”, completa. 

Atualizado em 13 Fev 2013.

Por Mariana Morais
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Renato Aragão confirma volta de "Os Trapalhões"

Ator revelou a novidade durante painel na CCXP

Globo não exibe homenagem à Chapecoense e recebe crítica dos internautas

Emissora seguiu com a programação normal, com a novela "A Lei do Amor" e a sessão "Cinema Especial"

Saiba tudo sobre A Cara do Pai, nova série de comédia da Rede Globo

Série cômica tem estreia prevista para 11 de dezembro

Conheça todos os indicados ao prêmio Melhores do Ano 2016, do Domingão do Faustão

A premiação acontece no dia 11 de dezembro

Globo planeja exibir versões censuradas de suas séries na internet

Diretor de mídias digitais da emissora já avalia a ideia

Band vai exibir episódio de "Os Simpsons" que previu vitória de Donald Trump

Programa vai ao ar nesta quarta-feira, às 22h10