Guia da Semana

Série 'Nada será como antes' estreia nesta terça-feira, na Rede Globo

Drama, romance, ciúmes, paixões e desilusões dão forma à produção

Nada Será Como Antes estreia na Rede Globo nesta terça-feira, 27 de setembro, e promete fortes emoções. A série, assinada por Guel Arraes, Jorge Furtado e João Falcão, levará o público a uma viagem de volta aos anos 50 no Brasil.

A trama se passa em 1946, ano em que é possível ouvir o som dos rádios ecoando por cada lar brasileiro. Saulo Ribeiro (Murilo Benício), um talentoso vendedor dos populares aparelhos, se apaixona perdidamente pela voz marcante de Verônica Maia (Débora Falabella) e, juntos, eles deixam o interior para ganhar a vida na capital fluminense. Após dez anos, Verônica se torna a diva da Rádio Copacabana e Saulo um perspicaz produtor do ramo.

No auge dos anos 50 no Brasil, ele decide arriscar suas fichas em um sonho que, aparentemente, parece loucura para muita gente: a inauguração da primeira emissora de televisão. Ao procurar um investidor, Saulo acaba conhecendo Otaviano Azevedo Gomes (Daniel de Oliveira), um jovem rico e metido na política, que aceita financiar as primeiras produções da TV Guanabara.

A partir daí, os tradicionais aparelhos de rádio começam a ceder espaço para os inovadores televisores. É o começo de uma nova era. Para coordenar a fervorosa emissora, Saulo conta com a ajuda de Aristides (Bruno Garcia), seu melhor amigo e conselheiro, que também acumula as funções de produtor, roteirista e diretor.

Tudo parece estar correndo muito bem para Saulo até o momento em que ele descobre que é incapaz de gerar um filho. Com vergonha de assumir o problema para a esposa, ele opta pelo fim do casamento com Verônica, que passa a dividir apartamento com o ex-colega de trabalho, Péricles (Fabrício Boliveira). O processo de divórcio, no entanto, não impede que o empresário convide a ex-mulher para protagonizar, ao lado de Rodolfo (Alejandro Claveaux), a novela Anna Karenina, a primeira grande aposta da TV Guanabara.

É nesse meio tempo que surge Beatriz (Bruna Marquezine), uma dançarina de boate que sonha com a fama. Sensual e persuasiva, a jovem consegue um emprego na TV Guanabara, integrando o elenco da telenovela. A exuberância e o frescor de Beatriz encantam não só a audiência e a mídia, como também Otaviano, que, para o desgosto do pai, assume publicamente o romance.

Otaviano, por sua vez, é irmão de Julia (Letícia Colin) e filho do magnata Pompeu (Osmar Prado), um homem extremamente rico, dono de empresas em diversos setores industriais. Enquanto Otaviano é um jovem mimado e sem grandes ambições, Julia é calculista e dominadora. Inclusive, é ela quem incentiva o irmão a assumir o lugar do pai na política e a fechar negócio com Saulo. Criados sem a mãe, os dois jovens da elite carioca possuem uma relação extremamente íntima um com o outro, a ponto de dividirem um romance com Beatriz.

 

Atualizado em 27 Set 2016.

Por A.
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Renato Aragão confirma volta de "Os Trapalhões"

Ator revelou a novidade durante painel na CCXP

Globo não exibe homenagem à Chapecoense e recebe crítica dos internautas

Emissora seguiu com a programação normal, com a novela "A Lei do Amor" e a sessão "Cinema Especial"

Saiba tudo sobre A Cara do Pai, nova série de comédia da Rede Globo

Série cômica tem estreia prevista para 11 de dezembro

Conheça todos os indicados ao prêmio Melhores do Ano 2016, do Domingão do Faustão

A premiação acontece no dia 11 de dezembro

Globo planeja exibir versões censuradas de suas séries na internet

Diretor de mídias digitais da emissora já avalia a ideia

Band vai exibir episódio de "Os Simpsons" que previu vitória de Donald Trump

Programa vai ao ar nesta quarta-feira, às 22h10