Guia da Semana

Arrigo Barnabé

Compositor apresenta à capital federal show que mistura a vanguarda erudita com a cultura pop.

Este evento terminou

Arrigo Barnabé

Data Sáb 01 Jan 2000
1º de junho.

Preço(s) R$ 20,00 (inteira); R$ 10,00 (meia-entrada para estudantes, pessoas com 60 anos ou mais e empregados da Caixa).

Horário(s) domingo, 20h.

SBS Quadra 04 - Edifício Anexo à Matriz da CAIXA, Lotes 3/4, 70092-900

Telefone (61) 3206-9448

Arrigo Barnabé está de volta à Brasília e apresenta, ao lado do pianista Paulo Braga, o show Clara Crocodilo - suíte para 4 mãos, no Teatro da Caixa. A abertura da apresentação fica a cargo da Patife Band, liderada por Paulo Barnabé.

Clara Crocodilo é um ponto de inflexão na obra do compositor Arrigo Barnabé, músico brasileiro que melhor fundiu as invenções formais da vanguarda erudita e os códigos diretos da cultura pop.

A nova versão combina o rigor da escrita à liberdade da improvisação. Para esse trabalho a quatro mãos, Arrigo recupera estudos e anotações de cada composição. Frases inteiras musicais, jamais exploradas em público, mas essenciais para o resultado final de cada trabalho, ganham relevo inédito.

Compartilhe

Comentários

Notícias recomendadas

Obras do MASP agora podem ser vistas em plataforma on-line gratuita

Museu integra a partir de hoje o acervo do Google Arts & Culture

Museu do Café, em Santos, inaugura exposição gratuita sobre propaganda da bebida

A partir de 28 de dezembro, os visitantes poderão conhecer as estratégias das marcas de café de 1900 a 1959

Especial férias: MASP abre ao público em todas as segundas-feiras de Janeiro

Programação de férias disponibiliza cinco dias a mais para visitar o Museu

5 motivos para assistir ao documentário "O começo da vida" na Netflix

O filme mostra a importância dos primeiros anos de vida sob a ótica dos quatro cantos do mundo

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA