Guia da Semana

Só existo quando ninguém me olha - baSiraH

Terceiro espetáculo da comemoração de dez anos da companhia acontece nesta quarta.

Este evento terminou

Só existo quando ninguém me olha - baSiraH

Data Qua 05 Nov 2008
5 de novembro de 2008.

Preço(s) R$ 20,00.

Horário(s) quarta, 21h.

Setor de Divulgação Cultural
Eixo Monumental, atrás da Torre de TV, Lote 2,, 00000-000

Telefone (61) 3223-2441

O Núcleo de Dança Contemporânea - baSiraH comemora dez anos oferecendo ao público a possibilidade de assistir a quatro espetáculos. O terceiro a ser apresentado é Só existo quando ninguém me olha, no Complexo Cultural Funarte. A temática trata da solidão. A apresentação aprofunda-se nas sensações e situações que uma pessoa passa sozinha.

A dança do baSiraH se define na exploração das potencialidades da dança contemporânea, com as mesclas possíveis de teatro e dança, propondo reflexões sobre o ser humano e sua condição na sociedade.

Foto: Dalton Camargos

Compartilhe

Mapa do local

Comentários

Explore ao redor

Ichiban

Ichiban

Aspargus

Aspargus

Gazebo

Gazebo

Fritz

Fritz

Sushi Brasil

Sushi Brasil

Confraria do Camarão

Confraria do Camarão

Notícias recomendadas

Obras do MASP agora podem ser vistas em plataforma on-line gratuita

Museu integra a partir de hoje o acervo do Google Arts & Culture

Museu do Café, em Santos, inaugura exposição gratuita sobre propaganda da bebida

A partir de 28 de dezembro, os visitantes poderão conhecer as estratégias das marcas de café de 1900 a 1959

Especial férias: MASP abre ao público em todas as segundas-feiras de Janeiro

Programação de férias disponibiliza cinco dias a mais para visitar o Museu

5 motivos para assistir ao documentário "O começo da vida" na Netflix

O filme mostra a importância dos primeiros anos de vida sob a ótica dos quatro cantos do mundo

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA