Guia da Semana

A história de sucesso da dupla Zezé Di Camargo e Luciano ainda não chegou aos cinemas, mas já está dando o que falar. Primeiro longa-metragem do diretor Breno Silveira, 2 Filhos de Francisco, que tem estréia marcada para o próximo dia 19, ganhou status de mega produção e vai para as telonas com a aprovação de nomes como Caetano Veloso, Maria Bethânia e Lima Duarte.

O filme conta a história de Francisco, um lavrador que lutou para transformar dois de seus nove filhos em uma dupla de sucesso. Após a vida simples em Pirenópolis, interior de Goiás, ele conseguiu realizar seu sonho: Zezé e Luciano estouraram com a música "É o Amor" e já venderam mais de 22 milhões de cópias. Mesmo enfocando a trajetória dos músicos, Breno Silveira garante que não pretende atrair apenas o público sertanejo. "Esse filme foi feito para os fãs, mas também para qualquer brasileiro porque é uma história universal. Acho importante a gente quebrar esse preconceito", afirma o diretor.

O investimento no projeto é uma das provas de que o longa pretende atingir o Brasil inteiro. A história de Zezé e Luciano nas telonas é um marco na história do cinema nacional, antes mesmo de estrear. A produção teve um orçamento de R$ 6,3 milhões, fora os custos com lançamento e distribuição, que equivalem a R$ 3,5 milhões.

A somatória dos gastos, quase R$ 10 milhões, se iguala às quantias investidas em Cazuza - O Tempo Não Pára e Carandiru. Outro indicativo que coloca o filme entre as grandes produções nacionais é a quantidade de cópias que a Columbia Pictures coloca no mercado. Ao todo foram 250, tratamento dedicado somente a Carandiru.

Escolha Musical

Outra tentativa de chamar os quem tem aversão à música sertaneja ao cinema foi o convite para Caetano Veloso participar do projeto. O cantor e compositor assinou a trilha sonora ao lado de Zezé Di Camargo. "Acho que tem muita reação contra os fenômenos comerciais da música popular do Brasil. Aqueles que se fingem de mais produtivos, exigentes criadores e responsáveis é que acabam defendendo essa bandeira de irresponsabilidade profunda, que é aquela coisa de que nós brasileiros não podemos fazer nada que preste", critica Caetano.

Zezé já tinha idéias de músicas, mas queria tirar aquela característica das canções tocadas nas rádios. No filme, "É o Amor", por exemplo, possui uma versão na voz de Maria Bethânia.

Nas cenas que mostram a dupla formada por Zezé e Emival, seu irmão que faleceu em um acidente de carro, o som é produzido diretamente pelos atores mirim Dablio Moreira e Marcos Henrique. "A gente chegou a fazer uma sessão de dublagem no Rio, para melhorar, mas não tinha a mesma força. A dublagem foi jogada fora", explica o diretor.

Do papel para a tela

O projeto inteiro demorou dois anos e meio para ser concretizado. As gravações foram realizadas em Pirenópolis, cidade natal da dupla. "Os atores estiveram nas mesmas paredes, com os mesmos objetos em que a história aconteceu. Isso deu muita força", afirma Breno Silveira, que foi responsável pelas fotografias dos filmes Eu, Tu, Eles e Carlota Joaquina.

Na escolha dos atores, o diretor teve a preocupação de procurar atores parecidos com a dupla. "Não dá para contar a história de duas pessoas públicas, com pessoas completamente diferentes. Mas o ganho maior foi o fato de terem almas semelhantes. No filme, cada ator tem um pouco do seu personagem", explica o diretor. O elenco conta com atores renomados como Lima Duarte, Jackson Antunes, José Dumont, Paloma Duarte, Dira Paes, Ângelo Antônio, entre outros.

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

47 filmes, séries e documentários que estreiam na Netflix em junho de 2018

Segunda temporada de Glow é destaque entre os lançamentos

15 filmes sobre o poder do dinheiro que você deveria assistir

Comédias, dramas e ação provocam reflexões instigantes sobre diferentes pontos de vista

10 filmes incríveis para quem gosta de mágica

Diferente dos longas de fantasia, produções contam com truques e abordam os mais variados segmentos

15 filmes necessários que falam sobre instabilidade emocional 

Longas provocam reflexão e empatia sobre diferentes questões humanas

10 filmes de Woody Allen que você deveria assistir

Diretor nova-iorquino é conhecido por fugir de roteiros de ação e retratar as imperfeições do ser humano

"Han Solo: Uma História Star Wars", "Réquiem para Sra. J", "Colheita Amarga" e mais nove filmes estreiam nos cinemas nesta quinta-feira (24); confira:

Lançamentos da semana contam com quatro longas brasileiros