Guia da Semana

8 Motivos para ver “Atômica”, com Charlize Theron

Filme do mesmo diretor de "John Wick" estreia no dia 31 de agosto nos cinemas.

Lorraine Broughton é uma espiã da agência secreta inglesa que, durante a Guerra Fria, é enviada a Berlim para recuperar uma lista de agentes que está prestes a cair nas mãos da KGB.  Com um quê de “Missão Impossível” e outro de “John Wick”, “Atômica”, que estreia no dia 31 de agosto, vai ganhando uma identidade própria e promete ser o filme mais eletrizante que você verá nos cinemas neste mês.

Se você ainda não sabe se essa novidade vale seu ingresso, confira 8 motivos para ir correndo ver Charlize Theron arrebentando nos cinemas:

 

Charlize Theron

Nem precisamos dizer que a diva Charlize Theron, sozinha, já é motivo suficiente para você ir conferir essa estreia nos cinemas, não é mesmo? Mas, se você ainda não está convencido, pense nisso: a atriz se dedicou tanto à personagem que até perdeu dois dentes durante as cenas de luta e, quando está no papel, ela mistura momentos de sensualidade e elegância com outros de pura brutalidade, exibindo um corpo cheio de hematomas sob seus casacos fabulosos.

 

Herança de “John Wick”

“Atômica” marca a estreia de David Leich sozinho na direção de um longa-metragem – ele, que dividiu a função com Chad Stahelski em “De Volta Ao Jogo” (primeiro filme da franquia “John Wick”) e dirigiu o curta “Deadpool: No Good Deed”. Leich tem experiência como coordenador e coreógrafo de dublês e isso transparece nas impecáveis cenas de luta – para as quais, aliás, a atriz Charlize Theron treinou no mesmo lugar que Keanu Reeves para “John Wick: Um Novo Dia Para Matar”. Segundo ela, eles até chegaram a lutar juntos! Bem que poderíamos ver esse crossover acontecer, hein?

 

A queda do muro

A história de “Atômica” se passa em 1989, ano da queda do Muro de Berlim e do fim oficial da Guerra Fria. Apesar disso, essa ainda é uma clássica história de espiões e a proximidade da queda serve para aumentar ainda mais a pressão sobre os protagonistas, que estão correndo contra o tempo para evitar que uma lista de agentes secretos britânicos caia nas mãos da inteligência russa. O filme aproveita esse momento icônico para fazer paralelos entre a ação dos agentes e a agitação popular.

 

A cena da escada

Se for para escolher um único motivo para assistir a “Atômica”, que seja a inesquecível “cena da escada”: um falso plano-sequência de 7 minutos durante os quais você não vai conseguir respirar. Ele começa quando, no meio de uma missão que envolve uma grande passeata, Lorraine Broughton precisa fazer uma parada e enfrentar alguns inimigos na escadaria de um prédio.

A sequência, que começa nas escadas e termina no interior de um apartamento, tem a trilha musical totalmente cortada, fazendo com que os sons dos objetos, como móveis quebrando e facas deslizando, fique em primeiro plano. A luta é longa e violenta e a coreografia, apesar de esteticamente bonita, é mais realista do que o público está acostumado, em parte porque os movimentos parecem condizer com as capacidades físicas de cada personagem, e porque cada ação tem uma consequência: paredes são baleadas, armários são quebrados e, à medida em que o combate vai evoluindo, seus participantes vão ficando cansados, ensanguentados, suados e atordoados, como na vida real.

 

Trilha sonora

New Order, David Bowie, George Michael, Depeche Mode, The Clash, Queen, Marilyn Manson. O melhor dos anos 80 embala as aventuras de Lorraine Broughton e vai fazer você ficar balançando a cabeça e marcando o ritmo com os pés enquanto acompanha as reviravoltas na história.

 

Fotografia

Justiça seja feita, todo o visual de “Atômica” é um espetáculo – do figurino à cenografia, passando por cabelos e maquiagem – mas cada enquadramento, luz e escolha de cor (privilegiando sempre o neon e uma paleta retrô underground) trabalha para valorizar esses elementos e criar um clima único, fazendo deste um filme para ser visto de olhos bem abertos.

 

James McAvoy e Sofia Boutella

Theron pode ser a estrela deste thriller de espionagem e ação, mas ela não está sozinha. James McAvoy interpreta um agente britânico que é o principal contato de Broughton em Berlim, e que se mostra muito pouco confiável. Já Sofia Boutella interpreta uma agente francesa, que se envolve de maneira mais íntima com a protagonista e a ajuda a desvendar alguns segredos.

 

Bill Skarsgård, John Goodman e Toby Jones

Completando o elenco mais memorável do filme, estão estes três talentos: Bill Skårsgard (que viverá o palhaço Pennywise no remake de “It – A Coisa”) é um contato de Broughton que a ajuda a falsificar documentos e outras necessidades, enquanto John Goodman e Toby Jones interpretam a dupla que interroga a agente durante todo o filme, alternando essa conversa cheia de tensão com a narrativa dela sobre o que aconteceu em Berlim. Goodman é um oficial da CIA, agência americana, enquanto Jones, é do MI6, inglês.

Charlize Theron é uma espiã destruidora no primeiro trailer de “Atômica”

Filme está previsto para estrear no Brasil em agosto

12 Filmes que você vai querer ver nos cinemas em agosto de 2017

"Planeta dos Macacos: A Guerra" e "Annabelle 2" são algumas das estreias do mês

25 filmes que você vai querer ver no segundo semestre de 2017

“Planeta dos Macacos – A Guerra” e “Valerian e a Cidade dos Mil Planetas” chegam aos cinemas ainda neste ano

Atualizado em 28 Ago 2017.

Por Juliana Varella
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Cinemark exibe clássicos do terror em especial de Halloween

Sessões acontecem entre os dias 28 e 31 de outubro e têm preços especiais

Dossiê da 41ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo (2017)

Acompanhe diariamente a avaliação dos filmes vistos pela nossa redação na 41ª Mostra

Estreias da semana: “A Guerra dos Sexos”, “Doentes de Amor” e mais 6 filmes

Drama com Robert Pattinson também é destaque nesta quinta-feira

'Jogos Mortais – Jigsaw' ganha prévias com cenas inéditas; confira!

Oitavo filme da franquia chega ao Brasil no dia 30 de novembro

Além da Morte: assista à entrevista com o elenco

Remake de “Linha Mortal” estreia nesta quinta, 19

20 filmes imperdíveis da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo 2017

Saiba por onde começar na hora de escolher os filmes que você verá na 41ª Mostra