Guia da Semana

Cinema mudo além de Chaplin

Veja outros filmes que fizeram sucesso na era preto e branco.

Impossível falar sobre cinema mudo sem citar Charlie Chaplin. O ator, diretor e humorista era reconhecido por suas mímicas e pelo chapéu de coco de seu principal personagem, Carlitos. É considerado por críticos o pai do cinema juntamente com GeorgesMéliès e D.W. Griffith.

No auge da carreira de Chaplin, nos anos 1920 e 1930, o cinema ainda estava em processo de desenvolvimento, mas não era por isso que os filmes deixavam a desejar. Algumas obras desse período são clássicas até hoje, como Tempos Modernos (Inglaterra, Charlie Chaplin,1936), que faz uma crítica à Revolução Industrial.

No entanto, o cinema mudo ia além de Chaplin. Tanto na Europa como nos EUA, a sétima arte ganhava cada vez mais público à medida que novos filmes surgiam. Confira alguns clássicos do cinema mudo do início do século 20.

“O nascimento de uma Nação”de D.W. Griffith,EUA, 1915, tem como cenário a Guerra da Secessão e conta a história de duas famílias divididas pela guerra, tendo como pano de fundo o conflito entre o Sul e o Norte do país. 

“Viagem à lua“ de GeorgesMéliès(França,1902), uma ficção científica que tem como enredo a história de homens que foram até a lua, e então têm de fugir dos seres lá encontrados para voltar à Terra. O filme era uma demonstração da curiosidade sobre o satélite natural.

“Nosferatu”, de Friedrich Wilhelm Murnau (Alemanha, 1922), conta a história de um conde que na verdade é um vampiro e, ao vender seu castelo, muda-se para Alemanha e lá espalha o terror.

“A paixão de Joana D’Arc” de Carl Theodor Dreyer, (França, 1928) conta a história dos martírios sofridos por Joana, uma guerreira francesa que foi chefe militar na Guerra dos Cem anos. Joana era devota à Igreja Católica, e, ao renegar suas crenças, é queimada viva, condenada por heresia.

Já na América Latina, apesar de o mercado cinematográfico ter demorado um pouco mais para florescer, filmes já eram produzidos no México (“La Obsesíon”,1917) e no Brasil. Por aqui, os primeiros curtas foram "Ancoradouro de Pescadores na Baía de Guanabara”(Cunha Salles, Brasil, 1897)e "Chegada do trem em Petrópolis” (Vittorio Di Maio, Brasil, 1897), entre outros.

Atualizado em 3 Out 2013.

Por Bárbara Caram, Aluna Do 2o. Semestre Do Curso De Jornalismo Da ESPM
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Mostra Internacional de Cinema de São Paulo revela pôster e primeiras atrações

Vencedores da Palma de Ouro e do Festival de Toronto são destaques entre os filmes confirmados na programação

Estreias da semana: "Mãe!", "Esta é a Sua Morte – O Show" e mais 6 filmes

Suspense de Darren Aronofsky com Jennifer Lawrence promete dividir opiniões

“Ensaio Sobre a Cegueira” tem sessão gratuita com debate no MIS

Filme será acompanhado por bate-papo com historiadora

Final da Copa do Brasil será exibida nos cinemas

Rede Cinemark transmite o jogo ao vivo no dia 27 de setembro

"Tomb Raider" com Alicia Vikander no papel de Lara Croft ganha primeiro trailer; assista!

Novo filme da franquia tem estreia prevista para março de 2018

13 objetos de decoração que vão deixar sua casa mais cinéfila

De quadro interativo a almofada para pipoca, confira os itens que não podem faltar no seu cafofo