Guia da Semana

Guia da Semana

Após um longo período de interrupção, a Cinemateca Brasileira, instituição responsável pela preservação e difusão do maior acervo audiovisual do país, reabre as portas para o público nos dias nos dias 13, 14 e 15 de maio.

No primeiro dia do evento, serão exibidos o média-metragem A Praga (1980), restaurado, editado e finalizado pelo produtor Eugenio Puppo, que descobriu as latas do filme perdidas no escritório do cineasta, em 2007, e o curta-metragem A Última Praga de Mojica (2021), dirigido por Cédric Fanti, Eugenio Puppo, Matheus Sundfeld e Pedro Junqueira, que narra esse processo. O filme conta a história de Juvenal que, durante um passeio com sua esposa Marina, tira fotos de uma estranha senhora que revela ser uma bruxa e o amaldiçoa.

O fim de semana segue com filmes pouco exibidos do mestre do terror brasileiro: A Encarnação do Demônio, que fecha saga da personagem Zé do Caixão; Trilogia de Terror, filme em episódios que codirigiu com Ozualdo Candeias e Luís Sérgio Person; O Despertar da Besta, com seu terror psicodélico e olhar cínico sobre jogos de poder; e Exorcismo Negro, um pesadelo metalinguístico em que criador enfrenta sua criatura.

No sábado, 14 de maio, às 16h, vida e obra do cineasta serão discutidas em uma mesa com o biógrafo de Mojica, André Barcinski, e com dois dos realizadores de A Encarnação do Demônio, o cineasta, produtor e editor Paulo Sacramento e o roteirista e diretor Dennison Ramalho.


Semana ABC

Ainda em maio, de 25 a 28, a Cinemateca Brasileira volta a sediar a Semana ABC, evento anual aberto ao público, que desde 2002 apresenta ao mercado, estudantes e trabalhadores do audiovisual, novas tendências e novas tecnologias.

Neste ano, o evento, que volta a ser presencial, contará com exposição de equipamentos e serviços, painéis e mesas de debates com profissionais brasileiros e estrangeiros, que se destacam em direção de fotografia, som, direção de arte e montagem no meio cinematográfico mundial.

A programação completa pode ser consultada no site da ABC acesse aqui.


Homenagens

Na reabertura da Cinemateca, o público encontrará novidades, decorrentes de homenagens. A partir de 12 de maio, a sala de projeção inaugurada em 1997 com o patrocínio da Petrobras passa a se chamar Sala Oscarito. A sala que estreou com o patrocínio do BNDES em 2007, é agora a Sala Grande Otelo. Já a sala onde se reúne regularmente o Conselho da Cinemateca foi honrada com o nome da consagrada escritora Lygia Fagundes Telles, que integrou a diretoria da instituição entre 1978 e 1986 e o seu conselho até 2013.


Mostra 'O CINEMA SEM MEDO DE MOJICA'

Ingressos gratuitos e distribuídos uma hora antes de cada sessão

Dia 13 de maio, sexta-feira, na área externa (500 lugares)
19h: Abertura
20h: A Última Praga de Mojica(17 min) e A Praga (52 min)

Dia 14 de maio, sábado, na Sala Grande Otelo (210 lugares + 04 assentos para cadeirantes)
16h: Mesa com André Barcinski, Dennison Ramalho e Paulo Sacramento
18h: Encarnação do Demônio(94 min)
20h: Trilogia de Terror (101 min)

Dia 15 de maio, domingo, na Sala Grande Otelo (210 lugares + 04 assentos para cadeirantes)
18h: O Despertar da Besta (Ritual dos Sádicos) (92min)
20h: Exorcismo Negro (100 min)

Atualizado em 13 Mai 2022.