Guia da Semana

"Garotas" retrata o universo feminino com o olhar singular de Celine Sciamma's

Vencedor do último Festival de San Sebastián, o novo longa da diretora continua a explorar a mesma temática de sua filmografia.

Pai e filha tomando sol nas piscinas de Sofia Coppola, crianças entediadas nas histórias de Wes Anderson ou até a desesperança completa nos roteiros de Bergman ou Antonioni. Não é de hoje que a monotonia ou o enjoo da sociedade é retratado nos cinemas - seja no âmbito indie ou comercial; na juventude ou na maturidade; na escassez ou na abundância. "Garotas", de Celine Sciamma's , não foge desta norma. O filme, parte das competições de Cannes e do LUX Prize, acabou levando o Mirada Award no Festival de San Sebastián e trouxe controvérsias na recepção de público e crítica. O Guia da Semana assistiu ao filme e te conta o que achar; confira!

Marieme é uma menina de 16 anos que vive cercada de proibições: a censura do bairro, a lei do machismo, os impasses da escola. Entretanto, sua realidade unilateral se vê abalada quando ela encontra três meninas que resolveram lutar por sua própria liberdade. É a partir daí que Marieme começa a rever simples atitudes de seu cotidiano, da maneira como se veste até a forma com a qual se relaciona com o próximo. "Garotas" é, entre tantos outros, mais uma história de descobertas e confrontos proporcionados pela juventude. O diferencial, aqui, é a maneira singular com que Sciamma's retrata o universo feminino.

E é com segurança que se observa tal faceta na filmografia da diretora. "Tom Boy", de 2011, trata da história de uma garota que, confundida com um rapaz, decide levar a mentira a frente. "Lírios D'Água", seu filme de estreia, dedica-se a mostrar as primeiras experiências homossexuais na vida de duas amigas. Até seu primeiro e único curta, "Pauline", parte de uma campanha anti-homofobia do governo francês, também percorre o mesmo terreno.

Há quem critique o tom monótono das lentes de Sciamma's. Outros, uma suposta leviandade: seriam tais garotas de fato personagens reais da realidade francesa? Cabe ao espectador dizer. É inegável, entretanto, que Celine destaca-se, sim, em meio a tantos diretores que abordam o tema. Factível, ou não, "Garotas" é uma história sincera e que parte, principalmente, de uma diretora muito bem gabaritada para tal.

Atualizado em 27 Abr 2015.

Por Ricardo Archilha
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

"Tomb Raider" com Alicia Vikander no papel de Lara Croft ganha primeiro trailer; assista!

Novo filme da franquia tem estreia prevista para março de 2018

13 objetos de decoração que vão deixar sua casa mais cinéfila

De quadro interativo a almofada para pipoca, confira os itens que não podem faltar no seu cafofo

Entrevista: Dylan O’Brien fala sobre seu primeiro papel nos cinemas após acidente em 2016

“O Assassino: O Primeiro Alvo” chega aos cinemas nesta quinta, 21 de setembro

"All I See is You", drama com Blake Lively, ganha primeiro trailer; assista!

Longa estreia dia 27 de outubro nos EUA

Bilheterias da semana: "It - A Coisa" mantém liderança enquanto "Mãe!" fracassa nos EUA

Filme pode se tornar a maior bilheteria da história no gênero de horror

"Bingo - O Rei das Manhãs" é escolhido para representar o Brasil no Oscar 2018

Filme de Daniel Rezende se inspira na história real de um dos atores que interpretou o palhaço Bozo no Brasil