Guia da Semana

O homem do futuro

Longa metragem estrelado por Wagner Moura mistura romance e ficção cientifica..

"Um filme pop, regado a rock and roll e com temperos de ficção científica". Assim começa o primeiro parágrafo da apresentação do filme O Homem do Futuro para imprensa. Não podia ser mais claro.

Depois da retomada do cinema nacional, o mercado acabou se concentrando na produção de filmes sobre favelas, pobreza ou violência, e os filmes que fugiam dessa temática eram considerados exceções. As obras de Cláudio Torres sempre passaram longe desse estereótipo.

O diretor está por trás de filmes como Redentor e a Garota Invisível. O primeiro ficou conhecido por usar efeitos especiais como ainda não haviam sido usados no mercado brasileiro. Já o segundo é uma comédia romântica escrachada que foge um pouco da linha de E se eu fosse você para buscar inspiração nas comédias de Hollywood.

Em O Homem do Futuro, Torres mescla os efeitos especiais de seu primeiro filme com a pegada pop do longa estrelado por Selton Mello. O resultado? Um gênero pouco comum em nosso cinema.

Foto: Divulgação


Sem tempo a perder

Na trama, Zero, interpretado por Wagner Moura, é um cientista brilhante e solitário que acredita ser infeliz porque 20 anos atrás foi humilhado pelo grande amor da sua vida, a bela Alinne Moraes. Ao tentar criar uma forma revolucionária de energia, ele acidentalmente volta ao passado e se vê diante da chance de encontrar a si mesmo mais jovem e corrigir os erros de sua própria vida.

O filme é recheado de referências a clássicos da ficção científica, como diz Cláudio Torres no material de divulgação do longa: "Usei referências de filmes que gosto de assistir e que vi na minha infância. É uma junção dos seriados que passavam nas tardes de quando era criança, como o Túnel do Tempo, Perdido no Espaço e Jornada nas Estrelas com filmes como De Volta para o Futuro, O Exterminador do Futuro e O Efeito Borboleta (...)".

O clima nostálgico não fica só na parte visual, como na trilha sonora cheia de músicas como It's the End of the World as We Know It (And I Feel Fine), do R.E.M., Creep, do Radiohead, entre outras, com destaque para o clímax do filme em Tempo Perdido, do Legião Urbana. A cena em que o casal de protagonistas canta junto a música da banda de Brasília tem a mesma energia de Ferris Bueller cantando Twist and Shout no clássico oitentista Curtindo a Vida Adoidado.

Fica a impressão de que todos no set se divertiam com a produção, como ressaltou o ator Fernando Ceylão em entrevista coletiva. "Eu aprendi com o Cláudio que os bastidores de um filme têm que ser muito legais. Eu nunca saí de uma produção com tantas saudades dos envolvidos como esta".

Mas toda essa nostalgia e clima de Sessão da Tarde estaria perdida se não estivesse apoiada num elenco de peso. E mais uma vez Cláudio Torres acerta a mão.


Foto: Divulgação


Elenco do futuro


O diretor provou saber trabalhar como ninguém com grandes nomes da dramaturgia brasileira: em Redentor, Pedro Cardoso atua ao lado de Miguel Falabella, e em Mulher Invisível Selton Mello faz par com Luana Piovani. Para personfiicar Zero, Torres escolheu um dos nomes em alta do momento: Wagner Moura.

O ator se multiplica em três, interpretando momentos diferentes da vida do cientista. Amparado por uma maquiagem muito bem-feita, o eterno Capitão Nascimento consegue dar uma personalidade diferente para cada uma de suas personas no tempo.

Ao lado de Wagner Moura, está Alinne Moraes, que rouba a cena com sua beleza e carisma. A atriz vai arrancar suspiros do público masculino com sua fantasia inspirada na heroína Barbarella. Completam o elenco o divertido Fernando Ceylão, Maria Luisa Mendonça, mulher do diretor Cláudio Torres, e Gabriel Braga Nunes, que parece ainda  estar encarnando o vilão Leo da novela Insensato Coração.

Apesar da boa qualidade, não faltaram adversidades para a realização do projeto: "O filme foi tudo feito com um baixo orçamento e filmado em apenas seis semanas. (...) A minha maior sorte foi conseguir reunir este elenco e equipe. O filme só foi possível porque todos estavam ali", disse o diretor em entrevista ao Guia da Semana.

No final das contas, O Homem do Futuro é uma combinação de uma direção segura bom elenco e uma paixão pela cultura pop. Deve agradar em cheio os fãs de filmes de ficção científica.

Clique aqui para assistir o especial do Homem do Futuro na TV GUIA.

 


Atualizado em 10 Abr 2012.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Estreias da semana: Mãe!, Esta é a Sua Morte e mais 6 filmes

Suspense de Darren Aronofsky com Jennifer Lawrence promete dividir opiniões

“Ensaio Sobre a Cegueira” tem sessão gratuita com debate no MIS

Filme será acompanhado por bate-papo com historiadora

Final da Copa do Brasil será exibida nos cinemas

Rede Cinemark transmite o jogo ao vivo no dia 27 de setembro

"Tomb Raider" com Alicia Vikander no papel de Lara Croft ganha primeiro trailer; assista!

Novo filme da franquia tem estreia prevista para março de 2018

13 objetos de decoração que vão deixar sua casa mais cinéfila

De quadro interativo a almofada para pipoca, confira os itens que não podem faltar no seu cafofo

Entrevista: Dylan O’Brien fala sobre seu primeiro papel nos cinemas após acidente em 2016

“O Assassino: O Primeiro Alvo” chega aos cinemas nesta quinta, 21 de setembro