Guia da Semana
Cinema
Por Redação Guia da Semana

Reis de Lugar Algum

Os Reis da Rua mostra mais do mesmo no gênero policial com grande elenco e o clima do hip hop.

De Los Angeles


Foto: Divulgação

O subúrbio de Los Angeles é o cenário. No papel principal, Keanu Reeves vive um policial letal. Nenhum de seus inimigos encontrará misericórdia se estiverem no caminho da justiça feita pelas mãos de Tom Ludlow, entretanto, o verdadeiro perigo está dentro da própria força policial e em sua corrupção. Acostumado ao calor da batalha, Ludlow é infalível contra elementos externos, mas não faz a menor idéia do que acontece ao seu redor. Assim é Os Reis da Rua, que estréia hoje em todo território nacional, em mais um típico filme sobre policiais.

A história de Os Reis da Rua é baseada num romance de James Ellroy (Dália Negra e Los Angeles - Cidade Proibida), que tramita bem entre clichês dos filmes policiais. Com isso, traição, tiroteios, corrupção, perseguições e namoradas bonitas são partes fundamentais da trama. Novidade, entretanto, é escassa em meio a tanta obrigatoriedade estrutural e tudo soa óbvio demais, inclusive o final dessa seqüência alucinada de reviravoltas. Ao lado de Ludlow, durante todo o tempo, está seu chefe Wade, um sujeito bem relacionado e superprotetor, que cuida de seu melhor oficial como cuidaria do próprio filho. Forest Whitaker aceitou o papel de policial - recorrente em sua vasta carreira - logo após receber o Oscar de Melhor Ator por O Último Rei da Escócia, sob a justificativa de explorar um pouco mais as facetas do poder. E o faz como manda o figurino. Assim como Keanu, na pele do policial perturbado e alheio à realidade.

Tudo acontece num ambiente tirado das canções de hip hop. Seus personagens poderiam ter saído de uma letra de protesto, mas falta aos arquétipos envolvidos no filme a convicção sempre constante nos músicos. Aliás, o inteligente Common, rapper de grande sucesso nos Estados Unidos, integra o elenco. Em breve, ele será visto no aguardado Wanted, estrelado por Angelina Jolie e James McAlvoy.

Mas todo esse clima de localização social falha. Não existe o aprofundamento necessário para que cada uma daquelas realidades seja real o suficiente. O próprio personagem de Keanu Reeves define bem o sentimento, quando aborda dois mafiosos coreanos que tentam comprar uma metralhadora militar logo no início do filme: "você não sabe quem você é, você fala como negro, veste roupas de negros, mas nunca vai ser negro". Os Reis da Rua tenta ser algo além de um filme policial tradicional, aposta num grande elenco - que, de quebra, ainda tem Hugh Laurie, da série House -, mas entrega apenas boas perseguições e mais uma alfinetada na corrupção que sempre envolve o cumprimento da lei.

  • Veja também a entrevista com o roteirista do longa, David Ayer


    Quem é o colunista: Fábio M. Barreto adora escrever, não dispensa uma noitada na frente do vídeo game e é apaixonado pela filha, Ariel. Entre suas esquisitices prediletas está o fanatismo por Guerra nas Estrelas e uma medalha de ouro como Campeão Paulista Universitário de Arco e Flecha.

    O que faz: Jornalista profissional há 12 anos, correspondente internacional em Los Angeles, crítico de cinema e vivendo o grande sonho de cobrir o mundo do entretenimento em Hollywood.

    Pecado gastronômico: Morango com Creme de Leite! Diretamente do Olimpo!

    Melhor lugar do Brasil: There´s no place like home. Onde quer que seja, nosso lar é sempre o melhor lugar.


  • Atualizado em 6 Set 2011.

    Mais notícias

    10 filmes estrelados por Jonah Hill que valem a pena

    Cinema

    Na onda da série “Elite”, 12 filmes que se passam dentro do colégio

    Cinema

    12 filmes incríveis estrelados por Christian Bale que você precisa assistir o quanto antes

    Cinema

    10 filmes imperdíveis sobre o papel da imprensa

    Cinema

    "Vidro", "Cafarnaum" e mais seis filmes que estreiam nesta quinta-feira (17); Confira!

    Cinema

    10 filmes que vão te ajudar a superar um pé na bunda

    Cinema