Guia da Semana
Cinema
Por Redação Guia da Semana

A Oitava Cor do Arco-íris

Menino tenta vender uma cabra e descobre uma capital desconhecida para ele.

A Oitava Cor do Arco-íris

Diretor: Amauri Tangará

País de origem: BRA

Ano de produção: 2004

Classificação: Livre

Joãozinho vive apenas com a avó na pequena vila de Nossa Senhora da Guia, no interior do Mato Grosso, a 30 quilômetros de Cuiabá. Desde que seu pai desapareceu em um garimpo, na região de Poconé, e sua mãe virou prostituta, em um bordel de Várzea Grande, é Dona Didinha quem toma conta do garoto. Ela, porém, sente muitas dores e não tem dinheiro para comprar remédios dos quais necessita.

Uma noite, o menino acorda e ouve a idosa senhora orar a Deus e pedir que a leve, já que não agüenta mais o sofrimento físico. Disposto a fazer algo para ajudá-la, ele decide tentar vender uma cabra, o único bem que os dois possuem. Vai até a capital do estado, na qual descobre pontos bons e ruins de uma cidade grande e conhece diferentes personagens.

A Oitava Cor do Arco-Íris foi visto pelos críticos como muito próximo a alguns filmes iranianos, particularmente O Balão Branco, dirigido por Jafar Panahi e com argumento de Abbas Kiarostami. É o primeiro trabalho do cineasta Amauri Tangará.

Notícias recomendadas

Divulgados trailer e pôster inéditos do filme "Cruella"; confira!

Cinema

Resenha: 'En las estrellas'

Cinema

Confira a lista dos indicados ao Oscar 2021

Cinema

Oscar 2021: saiba onde assistir aos filmes indicados

Cinema

10 mostras de cinema online para conferir em março de 2021

Cinema

Mostras de cinema gratuitas e online para conferir em fevereiro

Cinema