Guia da Semana

Guia da Semana

Um dos personagens mais polêmicos da segunda metade do século XX no Brasil, Franz Paul Trannin da Matta Heilborn, mais conhecido como Paulo Francis, sempre foi radical naquilo que defendeu. Trotskista na juventude, Francis se desiludiu com o ideal da esquerda e logo se tornou um defensor do capitalismo. No começo de sua carreira, como crítico teatral, fazia questão de ir contra a corrente, apontando os problemas dos grandes sucessos dos palcos, o que rendeu inclusive uma histórica briga com a atriz Tônia Carreiro.

Nos jornais, seu texto ácido e, ao mesmo tempo, com uma linguagem fácil, tornou Paulo Francis popular, o que aumentou ainda mais ao começar a fazer televisão, com seu estilo inconfundível. Bastante lido e assistido, o jornalista era constantemente atacado por cartas do público, que não se conformava com suas ideias radicais. Mesmo assim, para os amigos ele sempre foi um homem generoso, capaz de qualquer coisa para ajudar os mais próximos. Dentre os amigos, Nelson Hoineff, que presta uma homenagem ao seu Caro Francis.

Quando decidiu fazer o documentário, o jornalista e cineasta Hoineff não se preocupou em criar uma biografia ou um filme parcial. O diretor afirma que apenas optou por desmistificar o personagem ao mesmo tempo em que prestava uma homenagem. Dentre os depoimentos do filme, estão o de personalidades como Fernando Henrique Cardoso, José Serra, Fernanda Montenegro, Ziraldo, Ruy Castro, Nelson Motta, Lucas Mendes, entre outros.

Trailer do filme

Caro Francis

Diretor: Nelson Hoineff

País de origem: BRA

Ano de produção: 2009