Guia da Semana

Guia da Semana

A pacata Fay Grim sofre para criar seu filho Ned, de 14 anos, desde que seu marido desapareceu após assassinar um homem. O maior medo da mãe é que o jovem fique parecido com o pai, Henry Fool, um lixeiro que nas horas vagas escrevia contos pornográficos de má qualidade. O único modelo masculino que o rapaz poderia ter é o famoso poeta Simon Grim, irmão dela, mas que foi preso depois de ajudar Henry a fugir para a Europa.

A prisão, no entanto, faz com que os fãs de Simon se interessem em conhecer a obra de Henry, já que foi para salvá-la que o poeta se arriscou. Assim, seu editor pede ajuda a Fay para recuperar os livros do marido. Tudo muda, porém, quando a mulher é procurada pelo Agente Fullbright, da CIA, que também está atrás dos escritos de Henry, que teria morrido logo após a fuga. De um total de oito livros, o agente afirma que dois deles estão em poder do governo francês, e que apenas Fay pode resgatar.

Em troca da liberdade do irmão, a mulher parte para uma viagem à Europa, onde começa a descobrir quem na verdade era o seu marido. Logo, ela percebe que está no epicentro de uma grande rede de intrigas que envolve as relações entre diversos países. A teoria de Fullbright de que os livros de Henry eram apenas códigos que revelassem segredos da segurança dos EUA aos inimigos da América se torna mais real à medida em que Fay Grim se envolve no caso.

Dirigido por Hal Hartley, o filme é uma continuação de As Confissões de Henry Fool, de 1997. Na época de seu lançamento, o diretor foi aclamado como uma das grandes revelações do cinema alternativo, mas ele acabou não tendo tanta projeção em seus filmes seguintes. Dentre os atores que representaram no primeiro filme, a maioria continua presente na seqüência.

Trailer do filme

Fay Grim

Diretor: Hal Hartley

País de origem: EUA/ALE

Ano de produção: 2006

Classificação: 14 anos