Guia da Semana
Cinema
Por Redação Guia da Semana

Feliz que Minha Mãe Esteja Viva

Filho retoma o convívio com a mãe após 20 anos separados.

Feliz que Minha Mãe Esteja Viva

Diretor: Claude Miller e Nathan Miller

País de origem: França

Ano de produção: 2009

Dirigido por Claude Miller e Nathan Miller, o longa francês Feliz Que Minha Mãe Esteja Viva conta a história de Julie (Sophie Cattani) que, quando adolescente, abandonou seus dois filhos - um de quatro anos e o outro ainda bebê. Adotados por um casal, o irmão mais novo cresceu sem crises existenciais, mas Thomas (Vincent Rottiers) sempre quis conhecer suas origens.

A raiva que o abandono causou em Thomas começa a se manifestar na sua pré-adolescência. Aos 20 anos, ele encontra a mãe biológica e, na tentativa de aproximar os dois, força um envolvimento e intimidade não convencional entre mãe e filho. Thomas não conta aos pais adotivos que voltou aos braços da mulher que o abandonou aos quatro anos, e inicia uma vida secreta, dividido entre duas casas.

Je Suis Heureux Que Ma Mère Soit Vivante, no original em francês, participou do prêmio César Awards com indicação de Vincent Rottiers na categoria Ator Revelação. Completam o elenco Christine Citti e Annie Jouvet.

Foto: Divulgação

Trailer do filme

Notícias recomendadas

10 filmes não Blockbusters lançados em 2019 que você não pode deixar de assistir

Cinema

10 filmes incríveis que valem por sessões de terapia

Cinema

10 filmes que abordam o universo nerd para assistir pelo menos uma vez na vida

Cinema

10 filmes sobre amadurecimento que você deveria assistir

Cinema

10 filmes que as futuras gerações não podem deixar de assistir 

Cinema

10 filmes para quem está ansioso pela estreia de “Joker”

Cinema