Guia da Semana
Cinema
Por Redação Guia da Semana

Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban

No terceiro filme da série, Hogwarts está em alerta por causa de um assassino que escapou da cadeia de Azkaban. Com Gary Oldman..

Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban

Diretor: Alfonso Cuarón

Elenco: Daniel Radcliffe, Rupert Grint, Daniel, Emma Watson

País de origem: ING/EUA

Ano de produção: 2004

Classificação: Livre

E Harry Potter (Daniel Radcliffe) está se preparando novamente para voltar a Hogwarts. Será seu terceiro ano na escola de magia, e dessa vez nada de elfos domésticos aparecendo na casa dos Dursley, os tirânicos tios de Harry. A visita é bem pior: a tia Guida, que não tem papas na língua ao falar dos pais do bruxinho, provocando um incidente que leva o garoto a sair de casa, provavelmente para não voltar mais. Felizmente o mundo dos bruxos conta com recursos para consertar estragos e cuidar dos seus desamparados.

>> Confira as estreias da semana nos cinemas

Hogwarts, no entanto, está em alerta. O assassino Sirius Black (Gary Oldman) escapou da prisão de Azkaban, uma Alcatraz dos bruxos, e a escola está sendo vigiada pelos terríveis dementadores, guardas que são capazes de sugar a alma de quem entrar em seu caminho. Tanta precaução tem motivo: acredita-se que Sirius, discípulo de Lord Vo... quer dizer, Você-Sabe-Quem, queira matar Harry. Preocupado, o bruxinho começa o ano letivo e conhece o novo professor de Defesa contra as Artes das Trevas, Remo Lupin (David Thewlis). O corpo docente não recebeu apenas Lupin: o querido Hagrid (Robbie Coltrane) dará aulas de Trato das Criaturas Mágicas. Aliás, Harry e Ron (Rupert Grint) se intrigam com o fato de Hermione (Emma Watson) surgir do nada várias vezes e estar cursando matérias cujas aulas ocorrem ao mesmo tempo.

Os fãs do bruxinho podem começar a série de agradecimentos a Alfonso Cuarón. O diretor, que substituiu Chris Columbus, caprichou no terceiro filme da série, bem superior aos anteriores. Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban é mais sombrio e criativo, com vários pontos altos: cenas como a do Nôitebus, o hipogrifo Bicuço e os bem-interpretados personagens novos como Sirius e Lupin, embora Gary Oldman não tenha tanto tempo assim. Aliás, este longa é mais curto que os outros dois, embora o livro tenha quase cem páginas a mais que os anteriores. No enxugamento sobrou para o quadribol - quem curte o esporte terá apenas poucos minutos de jogo - e foi cortada uma informação que seria importante para o enredo: a verdadeira identidade dos autores do Mapa do Maroto.


Notícias recomendadas

"Brinquedo Assassino", "Um Amor Impossível" e mais cinco filmes estreiam nesta quinta (22); Confira!

Cinema

Conheça os 12 filmes brasileiros que disputam a indicação para o Oscar 2020

Cinema

Tudo sobre o filme “Era Uma Vez Em... Hollywood”

Cinema

15 filmes atuais que se passam em outra década e merecem sua atenção

Cinema

4 motivos para assistir ao filme brasileiro “Simonal”

Cinema

9 filmes perturbadores que talvez você não assista até o final

Cinema