Guia da Semana

Guia da Semana

O grande talento de André (Lázaro Ramos) é o desenho. Ele até cria seus personagens, e tenta publicá-los em uma revista. Mas como vida de artista no Brasil não é fácil, para se sustentar ele é operador de fotocopiadora em uma papelaria. Quem trabalha com ele é a belíssima Marinês (Luana Piovani), que tem paixão por tudo o que não pode comprar e sonha em arrumar um namorado rico. O coração de André bate por Sílvia (Leandra Leal), balconista de uma loja de roupas. O problema é se aproximar da menina: fazer uma compra na loja dela seria uma boa idéia. Mas... com que dinheiro?

É quando o acaso coloca na frente de André uma nota de 50 reais. Dinheiro, copiadora... parece fácil demais! Incrivelmente, a estratégia dá certo, e é aí que começam os problemas: se funcionou uma vez, por que não funcionaria sempre? A tentação vence, e André vai afundando cada vez mais nos seus esquemas, envolvendo até mesmo Sílvia, Marinês e seu novo namorado, Cardoso (Pedro Cardoso).

O Homem que Copiava nunca deixa a peteca cair, com uma história criativa e bem construída; muito da diversão do filme vem dos momentos em que André conversa consigo mesmo, ou com o espectador. Lázaro Ramos, que também esteve em O Homem do Ano e Carandiru, é apontado como um dos melhores atores do cinema brasileiro atual, com prêmios no Brasil e no exterior por sua atuação no papel-título de Madame Satã.

O Homem que Copiava

Diretor: Jorge Furtado

Elenco: Leandra Leal, Luana Piovani, Lázaro Ramos

País de origem: BRA

Ano de produção: 2003

Classificação: 14 anos