Guia da Semana
Cinema
Por Redação Guia da Semana

Os Vigaristas de Ridley Scott

Nicolas Cage interpreta um golpista com transtorno obsessivo-compulsivo que descobre uma filha de 14 anos enquanto prepara mais um grande golpe.

Os Vigaristas de Ridley Scott

Diretor: Ridley Scott

Elenco: Nicolas Cage

País de origem: EUA

Ano de produção: 2003

Classificação: 14 anos

Roy Aller (Nicolas Cage) é um dos melhores em seu ofício - golpes, trambiques, mutretas e tudo o que possa tirar dinheiro dos outros sem que eles saibam. Isso, claro, quando não está em uma de suas crises de transtorno obsessivo-compulsivo. Mesmo sob medicação, ele tem uns tiques e algumas manias. Mas, quando perde as suas preciosas pílulas, seu parceiro, Frank (Sam Rockwell), recomenda ajuda psicológica.

É quando entra em cena o doutor Klein, que descobre coisas sobre a vida familiar de Roy. Um pouco mais de investigação e vem a grande surpresa: o golpista tem uma filha de 14 anos, Ângela (Alison Lohman, que na verdade tem 24). Agora que é pai, Roy precisa pensar sobre várias coisas: ele deveria contar à menina sobre seu "emprego"? Ou largar tudo? Justo agora, quando ele e Frank têm a oportunidade de um golpe que pode encher as carteiras dos dois?

Ridley Scott enfim fez o movimento de volta. Depois de Gladiador e Hannibal, em que o elemento gráfico era mais importante que uma boa história, o diretor de Blade Runner aposta na comédia, gênero não muito comum em sua carreira. A performance de Nicolas Cage foi muito elogiada pela crítica norte-americana, e há quem aposte em uma indicação ao Oscar para o ator.

Notícias recomendadas

Saiba tudo sobre a live-action de "O Rei Leão", que estreia dia 18 de julho

Cinema

"O Rei Leão", "Jornada da Vida" e mais dois filmes que estreiam nesta quinta (18); Confira:

Cinema

10 filmes que completam 10 anos em 2019

Cinema

10 filmes não Blockbusters lançados em 2019 que você não pode deixar de assistir

Cinema

10 filmes incríveis que valem por sessões de terapia

Cinema

10 filmes que abordam o universo nerd para assistir pelo menos uma vez na vida

Cinema