Guia da Semana
Cinema
Por Redação Guia da Semana

Saneamento Básico

Numa pequena cidade gaúcha, moradores entram num embate com a prefeitura.

Saneamento Básico

Diretor: Jorge Furtado

Elenco: Camila Pitanga, Fernanda Torres, Wagner Moura

País de origem: BRA

Ano de produção: 2007

Classificação: 12 anos

Em uma cidadezinha na serra gaúcha vive uma comunidade italiana, que enfrenta diariamente o problema do mau cheiro do esgoto. Uma comissão, encabeçada pela decidida e empenhada Marina (Fernanda Torres), seu marido Joaquim (Wagner Moura) e seu pai Otaviano (Paulo José), é escolhida para negociar com a prefeitura a construção de uma estrutura de saneamento básico. Contudo, a resposta é negativa devido à ausência de verba para obras desse gênero. O órgão dispõe apenas de uma soma no valor de R$ 10 mil , cedida pelo governo federal, para a produção de um filme de ficção.

Como o dinheiro deve ser gasto, caso contrário voltará para Brasília, Marina aceita o desafio de produzir um curta-metragem. Apoiada por Joaquim, ela recruta sua irmã Silene (Camila Pitanga), o respectivo namorado Fabrício (Bruno Garcia) e até mesmo o pai Otaviano tem seus minutos no filme. O enredo não podia ser outro: falar sobre a construção da fossa. Mas, como a exigência era o gênero ficção, fica decidido colocar um monstro no meio da história, o "Monstro do Fosso". O que eles não esperavam é que conforme a produção ia acontecendo, cada um tomaria cada vez mais gosto e comprometimento.

Saneamento Básico - O Filme é o quarto longa-metragem do diretor e roteirista Jorge Furtado. Trata-se de uma comédia política que propõe, entre outros temas, reflexão sobre dinheiro, desde o preço de itens em um supermercado até distribuição de verba pública, além de incentivo a produção cultural e processo cinematográfico. Os personagens centrais são arquétipos da tradicional Commedia dell´Arte, forma de atuação iniciada na Itália do século XVI e difundida pela Europa. Uma característica fundamental no filme é a ausência de limitação de tempo e espaço. Apesar de haver algumas referências contemporâneas como celulares e automóveis, o filme está inserido em um momento próprio de difícil distinção. No longa, Furtado foge do uso dos offs, recursos de narração abundantes em seus outros títulos, como O Homem que Copiava.

Notícias recomendadas

10 filmes com Papai Noel que vão deixar o seu Natal mais divertido

Cinema

15 filmes imperdíveis em cartaz no feriado de 20 de novembro de 2019

Cinema

"Um Dia de Chuva em Nova York", "A Vida Invisível" e mais oito filmes estreiam nos cinemas dia 21 de novembro

Cinema

10 filmes importantes sobre solidão 

Cinema

15 filmes com Alec Baldwin que você precisa assistir

Cinema

13 filmes imperdíveis em cartaz nos cinemas durante o feriado de 15 de novembro de 2019

Cinema