Guia da Semana
Cinema
Por Redação Guia da Semana

Sob a Névoa da Guerra

O documentário vencedor do Oscar 2004 tem uma entrevista de Robert McNamara, secretário de Estado norte-americano durante a crise dos mísseis e a Guerra do Vietnã..

Sob a Névoa da Guerra

Diretor: Errol Morris

País de origem: EUA

Ano de produção: 2003

Classificação: 12 anos

O nome de Robert McNamara está ligado à Guerra do Vietnã - afinal, ele foi secretário de Estado de John Kennedy e Lyndon Johnson até se demitir (ou ser demitido, dependendo da versão) em 1968. Mas McNamara foi, na verdade, personagem de outros grandes acontecimentos do século XX. Aos 2 anos, ele já assistia a uma parada em honra dos veteranos da Primeira Guerra Mundial. Quando veio a Segunda Guerra, ele estava ao lado do general Curtis LeMay, para quem o caminho até a vitória passava por ir matando até o inimigo não suportar mais. Juntos, McNamara e LeMay arquitetaram os bombardeios em massa de cidades japonesas, que deixaram mais de 100 mil vítimas.

Depois veio a crise dos mísseis em Cuba, quando McNamara já era secretário de Estado. Quem viu Treze Dias que Abalaram o Mundo sabe que a guerra esteve muito próxima. Quem assistir a Sob a Névoa da Guerra vai se surpreender ao descobrir quão próximo o mundo esteve do conflito nuclear - e como escapou dele. E, por fim, veio o Vietnã, que, na opinião de McNamara, teria sido muito diferente se Kennedy não tivesse sido assassinado. Suas experiências poderiam ser resumidas em onze lições, expostas durante o documentário.

Ao ganhar o Oscar por este filme, Errol Morris fez comentários sobre a guerra do Iraque, temendo que os Estados Unidos estivessem entrando na mesma fria que décadas atrás. Não é à toa: entre as lições de McNamara estão "tenha os dados" e "esteja preparado para rever seus conceitos". Nada que o governo norte-americano tenha feito recentemente. O documentário nasceu de uma entrevista que McNamara daria a Morris para um programa de televisão. Aquela hora virou oito, que viraram um segundo dia de gravação, que virou mais dois dias de depoimento. Um equipamento chamado Interrotron permitiu a Morris e ao entrevistado olhar nos olhos um do outro e direto para a câmera ao mesmo tempo. O documentarista ainda usa imagens de arquivo, gráficos e efeitos visuais.

Notícias recomendadas

"Cine África Em Casa" exibe filmes africanos com bate-papo virtual; saiba mais!

Cinema

Cinemas drive-in começam a funcionar em São Paulo; veja endereços e mais detalhes

Cinema

Arena Estaiada Drive-In inaugura em São Paulo nesta sexta-feira (12); saiba mais sobre ingressos e sessões

Cinema

Cinema drive-in voltou; veja onde encontrar no Brasil

Cinema

Plataforma de cinema online inova ao exibir filmes inéditos e exclusivos; saiba tudo!

Cinema

5 motivos para conferir o festival de cinema online "We Are One: A Global Film Festival"

Cinema