Guia da Semana
Comportamento
Por Ricardo Archilha

As melhores viagens fora do Brasil para fazer nas férias de julho

Considerar o clima e as atrações turísticas são dicas essenciais para aproveitar mundo afora.

Confira as nossas dicas e prepare a mala! (Reprodução )

Ah, as férias! Aquele mês mais esperado no ano, quando a gente pode se desligar de tudo, descansar, ir para a balada sem se preocupar com o expediente do dia seguinte… E, é claro, viajar! Está pesando em sair da sua cidade/país? Antes de tomar atitudes precipitadas e ir para o primeiro lugar que lhe vier a cabeça, estude, pesquise e escolha o melhor destino de acordo com a estação. 

+ 50 experiências que todos deveriam ter na vida
+ Como fazer uma viagem econômica fora do Brasil 
+ Volta ao mundo em 15 filmes 

Confira as melhores viagens para fazer em julho, segundo a National Geographic:

1. Muskoka Cottage Country, Ontário, Canadá

 

Sabe aquela cena de filme americano, com aquela cabana na floresta, um píer e um lago enorme? É esse o cenário que você vai encontrar no distrito de Muskoka, na parte leste de Ontário, no Canadá. Pertinho de Toronto, você ainda pode fazer um bate-volta na maior cidade do Canadá. Julho é o mês do verão no hemisfério norte, mas como tudo é sempre mais frio no Canadá, você vai encontrar um clima bem gostoso. 

2. Patagônia, Argentina 

Não muito longe da gente, existem as poucas exploradas terras da Patagônia. A região mais extrema do hemisfério sul, abrange Argentina e Chile e, é claro, os gigantescos Andes. Se você for aventureiro, adora neve e quer uma viagem realmente diferentes, esqueça Santiago ou Buenos Aires e parta para o frio e as delícias da Patagônia. 

3. San Juan Islands, Washington 

Você já imaginou ver baleias em Washington? Nas Ilhas de San Juan você pode! Na península, o ar é um pouco seco, porém puro; o clima é perfeito para curtir o verão dos EUA, longe das grandes metrópoles que as pessoas estão acostumadas a visitar. Por lá, a ideia é descansar e fazer um tour pelas florestas e assistir o lindo canto das baleias. Demais, né?! 

4. Minneapolis, Minnesota 

Se a sua pegada for conhecer uma cidade um pouco maior e cosmopolita, aposte em Minneapolis, Minnesota, no norte dos EUA. As pessoas são amigáveis, o clima é gostoso e você, com certeza, vai se sentir em casa. Depois do pesado inverno que vai até abril, a chegada do sol e do calor trazem uma vibe de festa total. É nesse período que as grandes atrações de arte, música e esportes rolam por lá. Além das feirinhas, museus e shows, não deixe de conferir uma partida de Baseball no Target Field, um dos melhores estádios do mundo, segundo a ESPN. 

5. Glacier Bay National Park, Alaska

O frio entra em cena mais uma vez, desta vez no extremo norte do Alasca. As montanhas ficam cobertas por neve e as grandes pedras de gelo são atrações imperdíveis. Você pode conferir tudo isso no Glacier Bay National Park, um dos patrimônios da UNESCO. Se você curte frio e coisas diferentes, não pense duas vezes. 

6. Cardiff, País de Gales 

Pertinho da Inglaterra, um dos destinos mais incríveis do Reino Unido é o País de Gales. Vá na contramão dos turistas tradicionais, que costumam visitar os lugares mais pastelões (Edimburgo, Londres ou Dublin) e aproveite os seus dias em Cardiff, a capital do país. No meio de castelos medievais, a cidade se modernizou, misturando história com o ar cosmopolita dos nossos dias. E por que ir para lá em julho? Além do delicioso verão, é nessa época do ano que acontecem os melhores festivais de música da Europa. 

7. Arquipélago de Estocolmo, Suécia 

Ainda na Europa, o Arquipélogo de Estocolmo é um dos maiores do mundo — são 25 mil ilhas, sendo mil delas inabitáveis. No resto, é festa e descanso. Explore as águas do norte da Suécia, através de barco, lancha, canoa, ou nas tradicionais balsas. Para os aventureiros de plantão, trilhas e acampamentos são um prato cheio. Para os mais sussas, uma hospedagem em um charmoso hotel na beira do lago é o ideal. 

8. Açores, Portugal 

Ainda na pegada dos arquipélagos, em Portugal você também encontra lugares belíssimos. No ponto mais alto do país, Açores é um bom exemplo. A região é um pouco remota, mas vem recebendo, a cada ano, mais e mais turistas em busca de passeios fora do circuito tradicional. No meio das ilhas, os vulcões inativos completam a beleza do local. A vantagem de ir para lá é a língua, que se aproxima da nossa, nos fazendo sentir em casa. 

9. Roatán, Honduras

Ah, o Caribe! Os mares mais limpos, azuis e maravilhosos do mundo. Roatóm é um dos melhores destinos em Honduras para quem busca férias mais, digamos, tropicais. Aliás, a América Central como um todo dá conta muito bem do recado. Roatán está no roteiro da National Geographic por ser um destino mais improvável do Caribe (nada de Cancún por aqui) e pelas belezas naturais, composta por corais e mangues. No parque marinho, você pode nadar com tartarugas e tubarões. Medo! 

10. Ístria, Croácia 

Já pensou em nadar no mar Adriático? É isso o que você vai fazer em Ístria, a maior penínsola do local. Com mais de 40 praias, o cuidado com a preservação do meio é hambiente é número 1. O local também abrange um pedaço da Eslovênia e da Itália, deixando a escolha ainda mais difícil. Que tal conhecer um pouquinho de cada?! 


Por Ricardo Archilha

Atualizado em 13 Jun 2014.

Mais notícias

8 coisas que você pode fazer em casa quando acaba a energia

Comportamento

Do 'pudol' ao 'bigou': site promove adoção de vira-latas por meio de buscas erradas no Google

Comportamento

8 coisas que você pode fazer em casa para matar o tédio em dias chuvosos

Comportamento

App lança mapa interativo que mostra blocos e festas de Carnaval próximos ao usuário

Comportamento

10 hábitos que têm o poder de mudar o seu ano completamente

Comportamento

7 livros impressionantes que estão entre os mais vendidos de 2018 e você precisa ler

Comportamento