Guia da Semana
Comportamento
Por Redação Guia da Semana

Confira 11 dicas infalíveis de como economizar na balada

Veja como investir melhor o dinheiro que você torraria na noite.

Veja como fazer economia na balada!

Todos sabem o quão difícil é trabalhar o mês inteiro e ver o salário ir embora em um piscar de olhos. Entra mês, sai mês e a velha história se repete; promessas de organização e economia, que na verdade, nunca acontecem como o planejado. Se você, assim como nós, é um baladeiro de plantão, já parou para fazer as contas de quanto anda gastando para se divertir? Se a sua resposta foi sim, com certeza você perdeu o sono nessa noite, não é mesmo?

> Baladas que você tem que conhecer se o mundo não acabar
>Roteiro de baladas GLS para você ferver em São Paulo
>Por que ir a uma balada gay, se sou heterossexual?

Levando em conta que a partir do momento em que coloca os pés para fora de casa, você já está gastando dinheiro, esqueça o fato que você acabou de receber seu décimo terceiro salário, e aprenda a economizar na hora de pagar a comanda da balada – e nem por isso se divertir menos.

1) Faça esquenta antes da balada

Existe coisa mais gostosa do que tomar um drink e bater papo com gente querida? Então porque não reunir os amigos na sua casa aproximadamente uma hora e meia antes da balada, jogar conversa fora e iniciar os trabalhos da noite? Além de ser muito mais barato, você tem a oportunidade de interagir com os amigos de uma forma que só um get together pode proporcionar. Não se esqueça que uma dose de vodka na maioria das baladas custa entre R$15 e R$30 reais, o mesmo valor que uma garrafa no mercado – e de quebra amigos queridos trocando ideia.

2) Transporte

Por que não economizar no quesito que mais pesa na hora de sair a noite? Seja no valor do estacionamento ou do táxi, existem maneiras mais econômicas que te possibilitam gastar o dinheiro de forma mais inteligente. Analise a quantidade de pessoas, e o número de carros: se esse número for dividido corretamente e todos se propuserem a pagar o estacionamento, acaba saindo em média R$ 4 reais por pessoa – levando em consideração que o estacionamento custa R$ 20. Se você morar perto de alguma estação de metrô, por que não optar pelo transporte público? Além de ser rápido e seguro – não existem motoristas de trem alcoolizados -, é barato e funciona em horários estratégicos. E a outra opção é o táxi, que apesar de cobrar preços de bandeira dois e ter preços mais elevados, dividir com mais três pessoas sempre é a opção.

3) Diga não ao amigo caloteiro

Todos têm um amigo que faz o tipo truqueiro/caloteiro, não é mesmo? Aquele que sempre está sem troco para ajudar com o estacionamento, ou somente com cartão de crédito na hora de pagar o táxi... Conversa fiada. A melhor dica é sempre trocar ideia com a galera antes de sair de casa, se alguém estiver só com cartão, que compre a bebida do esquenta; se estiver sem troco, que pare em alguma lojinha de conveniência para trocar a grana. Se cada um fizer a sua parte, não fica caro pra ninguém. É como dizem por aí, se você está sem dinheiro, fique em casa que é grátis.

4) Fique atento ao horário

Não existe coisa melhor para bêbado do que beber mais, não é mesmo? Mas vale muito a pena levar em conta o horário e a situação em que você se encontra na balada, afinal, as festas em geral terminam não muito depois das seis horas da manhã. Se já for 5 horas e você estiver com vontade de beber mais, segura um pouco, pois já é quase hora de ir embora. Além de economizar, você tem chances de pagar menos mico na trajetória para casa. E o principal, as listas da maioria das baladas encerram entre 00h30 e 1h, não extrapole no esquenta se não quiser pagar a mais. Chegue sempre com antecedência e have fun!

5) Programe-se

Não existe coisa pior que aqueles amigos enrolados que chega sexta-feira à noite e ainda não decidiram o que fazer. Indecisão leva ao prejuízo, e se você está com pouco dinheiro, a melhor opção é sair de casa com pelo menos dois programas em mente - e nomes na lista, é claro.

6) Dress to impress

Todos sabem que a vida não é um conto de fadas, e que muitas vezes as pessoas mais bonitas ou arrumadas acabam levando a melhor. Se você quiser ter a chance de entrar em alguma balada sem fila, ou até não precisar pagar entrada por estar bem vestida, capriche na hora de escolher o look e deixe o batom esnobe de lado, O.K?

7) Fique conectado

Hoje em dia a maioria das festas fazem toda a sua divulgação via Twitter e Facebook, e não tira pedaço de ninguém compartilhar a foto da balada para ganhar um VIP, ou ficar de olho em promoções e nomes na lista. Um simples clique pode fazer você economizar mais de R$20.

8) Faça amizade

Hoje em dia qualquer um é DJ, então há grandes chances que algum amigo seu seja chamado para tocar em algum clube. Caso você conheça DJs, promoters, hostess ou barman de balada, a melhor coisa é engolir o orgulho e pedir um VIP, afinal, o máximo que você pode receber é um não. Nesse caso, você pode economizar de
R$50 a R$100, dependendo do preço da balada.

9) Flerte

Há quem não veja problema em flertar com homens desconhecidos na balada, só
para ganhar um drink. Se você, assim como muitas mulheres acham isso O.K, então vá fundo, pois numa dessa além de você economizar na hora de pagar a comanda, ainda pode garantir um boy magia.

10) De olho no cardápio

Se você estiver com pouca grana, sempre dê uma olhada no cardápio antes de
fazer o seu pedido, afinal os preços variam de balada para balada. Se você quiser ficar bêbado aposte na vodka e tequila, que apesar de serem mais caras que a cerveja, você as toma em menor quantidade e já garante a diversão. Sempre peça um chorinho, afinal, que mal tem né? E claro, se estiver falido, passe longe dos energéticos da vida, que na maior parte das vezes custam o mesmo preço da dose de vodka.

11) Compre munições

Se você fuma não chegue na balada com apenas dois cigarros no maço, pois você terá duas opções quando ele acabar: ficar pedindo para as pessoas - o que é muito chato -, ou pagar R$ 10 em um maço. Além disso, garanta chicletes e balas antes de chegar no clube, pois tende a custar em média o dobro que você pagaria durante o dia em algum bar.

E, agora que sobrou uma grana, já pensou o que fazer com ela? A dica MAPFRE Seguros é fazer de pequenas quantias uma receita certa de dinheiro no bolso no futuro! Seja para investir em títulos de capitalização, consórcio, previdência ou investimentos, sua grana pode render muito mais do que um simples rolê com a galera.

Publieditorial

Para participar de um MAPFRE Consórcio Imobiliário, você só precisa de R$ 320/mês. Esse valor é menor que consumir 3 doses de vodka por fim de semana. Já pensou em começar a comprar a seu imóvel agora? Você terá sua casa quando menos espera, e fará isso economizando na balada.

Lembre-se que o MAPFRE Consórcio Auto é um investimento sem juros, onde em até 70 meses vocês terá seu próprio carro. Programe-se e pare de pagar juros altíssimos com Financiamento bancário. Comece a investir agora mesmo e quando menos esperar a chave do seu carro estará no seu bolso.

Na MAPFRE Consórcio Auto, quando você for contemplado, sua carta de crédito é atualizada diariamente pela tabela FIPE (a mesma que reajusta o preço dos automóveis), assim você não perde seu poder de compra.

A MAPFRE Consórcio oferece serviços online, onde você pode gerenciar sua conta e até dar lances para antecipar seu prêmio. Acesse e confira.

Quer saber o que fazer com essa grana que você vai economizar agora? Só clicar aqui.


Atualizado em 8 Ago 2014.

Mais notícias

Lego lança coleção com flores e bonsais para os apaixonados por plantas

Comportamento

Amazon lança versão da Alexa que fala português – e o Guia da Semana está lá!

Comportamento

8 coisas que você pode fazer em casa quando acaba a energia

Comportamento

Do 'pudol' ao 'bigou': site promove adoção de vira-latas por meio de buscas erradas no Google

Comportamento

8 coisas que você pode fazer em casa para matar o tédio em dias chuvosos

Comportamento

App lança mapa interativo que mostra blocos e festas de Carnaval próximos ao usuário

Comportamento