Guia da Semana

Beleza sem danos

Conheça os benefícios do uso dos cosméticos orgânicos, como opções mais saudáveis e sustentáveis, em contraponto com os produtos tradicionais que podem prejudicar à saúde.

Foto: Getty Images

O uso dos cosméticos orgânicos traz benefícios não só para o seu organismo, como também para o meio ambiente

Ficar sempre bonita e jovem é o sonho de toda mulher. Para isso, inúmeros cuidados com a pele, o cabelo e o corpo fazem parte de sua rotina. Você sabia que uma mulher costuma usar diariamente doze cosméticos, que contêm em média 168 ingredientes? Esse dado foi divulgado em uma pesquisa que o Environmental Working Group e Campaign for Safe Cosmetics realizaram em 2004, sobre a utilização de produtos de cuidados pessoais. Porém, nem todos esses produtos que deixam as mulheres mais belas atuam de maneira saudável para o organismo humano. A maioria dos cosméticos possui substancias que são bastante tóxicas, mas que em pequenas quantidades podem não serem nocivas no primeiro momento.

O que as pessoas não param para pensar é que o uso contínuo desses cosméticos acaba gerando um efeito cumulativo no organismo e pode resultar em diversas disfunções e patologias. Pensando no impasse 'ficar bonita ou ter saúde', o mercado cosmetológico enveredou na onda verde e passou a produzir os cosméticos orgânicos.  Essa vertente dos produtos de beleza preza pela utilização de produtos naturais, ou seja, não-sintéticos, provenientes de cultivos agrícolas orgânicos.

Livre de danos

De acordo com a gerente de marketing da Weleda, Christine Itagaki, há dois tipos de cosméticos orgânicos: os que são feitos com ingredientes de cultivo orgânico e componentes sintéticos - produzidos em laboratório -, como conservantes, corantes e fragrâncias; e os naturais com ingredientes cultivados sem agrotóxicos e em solo sem contaminação. "A diferença (do último tipo) em relação ao cosmético tradicional é que além de utilizar ingredientes cultivados de forma saudável e sustentável, o consumidor evita que os ingredientes sintéticos entrem em contato com sua pele", explica. 

Foto: Reprodução

A Linha Sea Buckthorn, o Óleo de Bétula para Celulite e a Linha de Romã fazem parte dos produtos naturais da Weleda

Toda a cadeia produtiva de um cosmético orgânico certificado passar sempre por rígidas fiscalizações. Assim, para garantir que seu produto seja livre de 'bombas químicas', a empresa precisa ter certificação de órgãos independentes. Uma dessas certificadoras é a Ecocert, que é conhecida internacionalmente, e também precisa passar pela auditoria do Cofrac - órgão acreditador francês. A Ecocert é a instituição que faz o controle dos produtos da empresa brasileira de cosméticos orgânicos Surya.

"Optamos por escolhê-la por ser reconhecia mundialmente e, assim, mais adequada ao nosso objetivo de exportação. A Ecocert supervisiona toda a cadeia de produção, inclusive fazendo a vistoria da fábrica", fala Clélia Angelon, presidente da Surya Brasil. Questionada sobre a importância de se fabricar cosméticos orgânicos ao invés dos convencionais, Clélia revela a intenção é oferecer qualidade ao consumidor, colocando à sua disposição um cosmético mais 'puro', sem riscos para a saúde. Há também a questão ambiental, na qual torna-se importante fazer um produto que não agrida o meio ambiente.

Mercado dos orgânicos

O acesso às matérias-primas dos cosméticos sustentáveis não é tarefa tão fácil, pelas exigências que o cultivo sem agrotóxicos requer. A maior parcela dos componentes dos produtos da Surya é proveniente do país, mas, quando é necessário, eles importam. Já os cosméticos da Weleda são fabricados na Alemanha, Suíça e França e suas matérias-primas costumam ser originárias dos seus próprios campos de cultivo de plantas orgânicas e biodinâmicas na Europa, Turquia, Nova Zelândia, Romênia, Peru e Brasil.

Nos países da Europa, o conceito de vida saudável vai além do consumo de alimentos e já faz parte do dia a dia das pessoas. "Não é somente uma questão de estética, mas de saúde. Uma pele saudável é uma pele bonita", informa Christine. De acordo com Clélia, esse conceito de consumo, nos Estados Unidos, começou com os hippies, nos anos 60, e atualmente, os consumidores que possuem estilo de vida saudável e sustentável são chamados pela sigla 'Lohas' - Lifestyle of Health and Sustainability.

Na América do Sul e Brasil, essa tendência demorou um pouco mais para chegar e, desde então, tem angariado muitos seguidores. Conforme dados da empresa internacional de pesquisas Kline Group, o crescimento de cosméticos naturais no Brasil cresce a uma taxa média de 19,4 por cento ao ano desde 2004. "Cabe a nós conscientizar o consumidor das vantagens e dos benefícios dos cosméticos orgânicos, para que ele possa optar, por exemplo, por um xampu que faça muita espuma e que tenha risco de alergia ou por um produto com menos espuma, mas que limpa e não o coloca risco", fala a presidente da Surya, marca que possui mercado cativo na França e nos Estados Unidos.

Foto: Reprodução

Os cosméticos da Surya prezam pela autenticidade orgânica dos seus produtos. A Henna não contém nenhum ingrediente de origem animal e a linha Amazônia Preciosa é colocada em embalagem 100% biodegradavel

Cuidado!

Saibam quais são os elementos nocivos ao seu organismo que são comumente encontrados nos seus cosméticos de uso diário. Clélia Angelon, presidente da Surya Brasil, é quem dá o alerta.

 Componentes nocivos  Onde encontrar  O que pode causar
Chumbo e metais pesados (como arsênico, mercúrio, alumínio, zinco, cromo e ferro) Chumbo pode ser encontrado em batons e no corante das tinturas de cabelo. Os outros metais integram a composição de delineadores, esmaltes e pasta de clareamento dos dentes Anemia alterações fisiológicas e de comportamento do organismo humano

Amônia Tinturas de cabelo e produtos de alisamento e relaxamento dos fios Queimaduras capilares, irritação das vias aéreas, comprometimento da resistência e da elasticidade das madeixas, causando sua queda
 Resorcinol (corante)  Loções e cremes esfoliantes Irritação na pele, levando às alergias ou às vermelhidões
 Água oxigenada (peróxido) Cosméticos para clarear os cabelos Ressecamento dos fios e irritação na pele
 Hidróxido de sódio
(soda cáustica)
 Produtos de alisamento capilar Forte irritação do couro cabeludo e, em contato com os olhos, pode levar à cegueira
 Diazolidinyl Urea e Imidazolidinyl Urea Maquiagem facial, cremes para as unhas, produtos para cabelos e pele Dermatites na pele e irritação no couro cabeludo
 Guanidina Produtos para fazer escova progressiva e alisamento Irritação no couro cabeludo

Atualizado em 10 Abr 2012.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Saraiva comemora Dia da Mulher com descontos de 50% na compra de livros

Promoção dedicada às mulheres acontece até o dia 8 de março

Banco do Brasil lança app Ourocard e traz benefícios para quem usa o cartão

Entre as vantagens bloqueio e desbloqueio do cartão sem precisar ligar para o banco e timeline de compras em tempo real

Leilão da coleção de arte do Banco Santos arrecada mais de R$ 11.8 milhões

Entre os destaques, estavam trabalhos de artistas como Tunga e Tomie Ohtake

Especial Enem 2016: confira um resumo com os fatos mais importantes das áreas de Economia e Política

Assista ao vídeo do Canal Econoweek, parceiro do Guia da Semana, e fique por dentro dos principais fatos econômicos e políticos do ano

Receita Federal vai leiloar iPhones, roupas e perfumes apreendidos no aeroporto do Galeão

As propostas devem ser enviadas entre os dias 31 de outubro e 9 de novembro

Entenda de uma vez por todas o que é a PEC 241 e como ela pode afetar a sua vida

Assista a breve análise do Canal Econoweek sobre a PEC 241