Guia da Semana

Ingressos para os Jogos Paralímpicos 2016 começam a desencalhar; veja como comprar o seu

Com preços mais acessíveis, vendas aumentaram desde o fim das Olimpíadas.

Está chegando a hora de ver de perto a performance das grandes estrelas do esporte paralímpico. A Paralimpíada 2016 começa no dia 7 de setembro e a venda dos ingressos, antes paralisada, vem se tornando mais concorrida. Na última terça-feira, 23, foram adiquiridos 133 mil tíquetes, batendo o recorde de compras em um só dia. A procura aumentou principalmente com o fim das Olimpíadas, porém, os preços mais acessíveis também atraíram o público.

Para comprar o seu ingresso é preciso fazer um cadastro no site oficial dos jogos. O torcedor pode filtrar a busca a partir dos locais de competição, esportes, datas e até períodos - manhã, tarde ou noite. Em uma única compra, é possível escolher até seis competições e adquirir um número máximo de 18 ingressos.

Os preços variam de R$ 10 a R$ 130, já as cerimônias de abertura e encerramento custam de R$ 100 a R$ 1.000. Estudantes, idosos, portadores de deficiência e professores da rede municipal do Rio de Janeiro têm direito à meia-entrada.

Atualizado em 24 Ago 2016.

Por Redação Guia da Semana
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

13 curiosidades sobre as Paralimpíadas 2016

Evento será realizado no Rio de Janeiro entre os dias 7 e 18 de setembro

6 atletas e equipes brasileiros que você deveria acompanhar nestas Paralimpíadas

Delegação brasileira é uma das mais fortes do mundo

GirlPower: 4 histórias de superação de atletas das Olimpíadas 2016

Inspire-se nessas mulheres que são verdadeiras lições de vida

Olimpíadas x economia: afinal é bom ou não para o Brasil sediar este evento?

Vídeo do canal Econoweek aborda o tema mais comentado dos últimos dias

Conheça todos os medalhistas brasileiros de vela nas Olimpíadas

O iatismo é uma das grandes fontes de medalha para o país, com 17 no total

Conheça as 9 duplas que trouxaram medalhas olímpicas para o Brasil no vôlei de praia

Ricardo Santos e Emanuel Rego são os recordistas do país com três medalhas cada